Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



10267 Gingerbread House, a entrevista ao Tiago Catarino

por baixinho, em 01.10.19

TCatarino.JPG

Não há duas sem três.

No seguimento das entrevistas realizadas ao César Soares e ao Marcos Bessa, aproveitei o anúncio do 10267 Gingerbread House para entrevistar o responsável pelo set, o português Tiago Catarino. Membro da Comunidade 0937 (ver galeria aqui) e LEGO Designer até julho passado.

 

Luís Baixinho Sabemos que fizeste parte da equipa que está dedicada ao tema Creator 3-in-1, mas também é verdade que te aventuraste em conjuntos mais "adultos" como o 10267 Gingerbread House e o 21313 Ship in a Bottle. Como é que surge a oportunidade de participar no desenho de conjuntos fora do teu tema? 

 

Tiago Catarino São duas histórias muito peculiares e não exemplificativas de como são as coisas por norma. No caso do Ship in a Bottle, ouvi dizer que andavam à procura de um designer para o set em questão. Como me pareceu um projeto aliciante e sempre quis fazer um set de Ideas, numa tarde construí a minha versão de um Ship in a Bottle e deixei-o na secretária da manager de Ideas como "carta de apresentação". Falamos no dia seguinte, e convenci-a a deixar-me fazer o set. 

No caso do set Gingerbread House de Creator Expert foi sorte! Naquela altura estava a trabalhar no design do 31096 Twin Rotor Helicopter de Creator 3in1, mas a meio do desenvolvimento do mesmo nasceu a minha segunda filha. Durante a licença de paternidade o meu manager enviou-me uma mensagem a dizer que o helicóptero tinha de passar para outro designer para não atrasar os processos internos, mas que em troca havia um projeto em vista para mim.

Quando regressei ao escritório descobri que me tinham confiado a Gingerbread House!

 

LB O processo de desenho de um set Winter Village deve ser relativamente diferente dos sets correntes como os do Creator.

Quando te apareceu o Gingerbread House já tinhas um briefing bem delineado ou um com bastante espaço de manobra? Exemplificando os extremos, tinhas esboços já feitos com o aspecto mais ou menos final da casa, cores a utilizar e minifigs ou as coisas estavam tão no ar que até podias desenhar outro set para o Winter Village?

 

TC A única grande diferença no processo de design entre este set e os de Creator 3in1 é o fato de não ter que fazer modelos alternativos. O processo de design e controlo de qualidade é bastante semelhante em todos os sets que a empresa faz, estejamos nós a falar de um simples polybag, ou de um set de 5000 peças.

Quando o set me foi atribuído já existia um esboço construído por outro designer. Retirei do esboço os pormenores de que mais gostei para ponto de partida mas segui o meu rumo digamos assim, respeitando sempre o briefing inicial de que tinha de ser uma Gingerbread House. Mais tarde começou a formar-se a história da família gingerbread, que ditou muitos dos pormenores que vemos no set final, como as minifiguras e os interiores, exteriores, os presentes em volta da árvore festiva entre outros.

 

LB Este conjunto tem várias particularidades bastante atractivas para os AFOLs. Por exemplo eu adoro como o interior do rés-do-chão está preenchido tornando-o num local bem aconchegante, já ouvi referências às várias técnicas para a construção da fachada (SNOT qb) e também às várias excelentes miniaturas de brinquedos e/ou mobiliário.

Para ti qual é aquele ponto de que te orgulhas mais neste set? Que poderá ser um marco diferenciador de outros sets da LEGO e talvez até uma evolução.

Não vale dizer tudo!! :)

 

TC Obrigado desde já! :) Pessoalmente o meu elemento favorito é provavelmente o cavalo de baloiço! Não é completamente descabido na escala minifig, dá para meter a tile 1x2 do bebé gingerbread e baloiça-se tal como um cavalo de verdade! Orgulho-me bastante dos telhados também embora não ache que seja muito diferenciador quando comparados a outros dos sets de Winter Village por exemplo, nem tão pouco uma evolução. Mas são bem robustos e é difícil encontrar as falhas/buracos típicos deste tipo de telhados quando feitos em LEGO.

 

LB Como AFOL uma das coisas que mais me interessam nos sets são as peças, nomeadamente as peças novas (sejam moldes ou cores). Este set inaugura os lingotes em tan, peça que acho que vai ser extremamente útil para fachadas.

Escolheste essa peça para a cama a pensar na utilização por AFOLs?

Tens outras peças que colocaste a pensar nos AFOLs?

 

TC Sem dúvida. Como já estive do lado AFOL das coisas (e agora de volta!) tive sempre em mente os AFOL's quando desenhava sets. A experiência tinha sempre de ser a mais indicada para a faixa etária marcada na caixa, mas isso não me impedia de incluir peças como referias, em novas cores a pensar em vocês ;) Foi o caso dos lingotes em tan por exemplo, sabia que era uma das melhores peças do sortido para simular um efeito de barra de chocolate e na altura, já existiam em castanho, então aproveitei a oportunidade para fazer a peça noutra cor. O set tem outras peças em cores novas, mas o lingote foi mesma aquela em que pensei "os fãs vão adorar isto"!

Quando fiz o Ship in a Bottle por exemplo, fiz um grande forcing também para trazermos de volta os grandes painéis transparentes presentes no set que já não se viam à quase 20 anos, e nessa altura também, a cor teal também tinha acabado de regressar à palete de cores da LEGO. Ainda que não se veja no modelo final, na estrutura do navio, e na base onde assenta a garrafa, tentei meter o máximo de elementos na cor teal que me foi possível, bem como as cabeças de minifig em roxo para aqueles que coleccionam minifiguras monocromáticas.

 

LB O teu passado como AFOL ajudou-te de alguma forma com a tua carreira na LEGO? 

Ou seja, sentias que de alguma forma o teres sido AFOL antes de ires para a LEGO te dava alguma vantagem/competências/sensibilidade que os outros designers não possuíam?

 

TC Sim e não. Acho que no workshop em Billund que faz parte do processo de contratação, onde passamos 2 dias em provas de construção, de desenho e entrevistas, o meu passado AFOL deu-me bastante jeito, pois sentia-me muito à vontade com as peças, sabia o que procurar e fazer e isso deixou-me tranquilo, ao contrário de muitos dos meus colegas que vinham de backgrounds de design puro e não mexiam em LEGO à anos.

No entanto acho que o fator mais importante de todo o processo é a nossa personalidade, a nossa capacidade de trabalhar em equipa, e a maneira como lidamos com a pressão, aspetos aos quais me parece que é dada mais atenção por parte de quem contrata, do que propriamente a nossa capacidade de construção.

Depois de ter sido contratado tive de desconstruir muitos dos meus vícios AFOL, e embora conhecesse as peças e sets, saber como funcionam e o que procurar para resolver determinado problema, tive de certa forma de aprender a brincar com LEGO, à maneira da LEGO.

 

LB Agora que estás de volta, pensas que o que aprendeste na LEGO será de alguma forma útil como AFOL?

 

TC Acho que vou ser capaz de fazer MOCs mais estáveis e que não se partam tão facilmente!

A LEGO foi sem dúvida uma boa escola em termos de estabilidade de construção.

Acho que um AFOL perde em média mais tempo a reconstruir MOC's que se partem durante as viagens para eventos, do que propriamente a construir coisas novas! :P

 

LB Acho que estás a exagerar. :) 

Deve é perder mais tempo com as várias valências do hobby do que propriamente a construir. ;)

Agora que estás cá fora, anunciaste que vais lançar dois canais de YouTube. Um em inglês e um em português. Queres explicar melhor o âmbito dos dois canais?

 

TC O mundo do Youtube tem-me vindo a fascinar, e sem ter grandes pretensões, quero experimentar e ver no que dá. O LEGO continua a ser uma parte importante da minha vida, então quero contar um pouco da história de como está a ser a transição da LEGO para Portugal, documentar a preparação do meu estúdio para poder voltar a MOC'ar com o intuito final de fazer vídeos de instruções, técnicas, MOC's, e falar de LEGO em geral. Tudo isto em Inglês, mas com o cuidado de meter legendas em Português sempre que me seja possível. (link aqui).

Ainda por lançar, pois neste momento o estúdio está de pernas para o ar, pretendo também fazer em Português um canal de reviews. Não existe ninguém que o faça na nossa língua, consistentemente, em formato vídeo tanto quanto sei, pelo que espero conseguir levar também esse projeto para a frente.

 

LB Também comecei a estar mais atento ao fenómeno YouTube e o engraçado é que esse interesse cimentou com os jogos de tabuleiro moderno e não com o LEGO. Claro que a minha veia AFOL fez com que pesquisasse conteúdos LEGO e fora um ou outro vídeo mais dirigido ao público infantil, não encontrei nada em português. Por isso cheguei até a lembrar-me de avançar eu próprio com um canal. Mas apesar de estar habituado a dar aulas e dinamizar workshops ainda não me sinto à vontade com a gravação de vídeos, o que faz com que ainda esteja indeciso quanto ao arrancar ou não com um projecto no YouTube.

Isso faz com que esteja imensamente curioso com o teu projecto, principalmente o canal em português. Claro que também vou estar atento ao canal em inglês já que ter a visão de uma pessoa que já foi LEGO Designer é extremamente interessante para um AFOL como eu.

Falas do teu estúdio estar de pernas para o ar. Já tens projetos em mente para o quando o tiveres pronto? O que pretendes construir?

 

TC Quero sem dúvida apostar em dicas de construção, pequenos modelos que miúdos e graúdos possam construir com as peças que têm em casa. Fazer muitos episódios de VLOG/Atualizações do estúdio em que vou mostrando como estão as coisas, as minhas escolhas para organização de peças, técnicas, faça-você-mesmo relacionados com LEGO, MOC's e outros. O bom de estar muito no princípio deste projeto é que posso experimentar um pouco de tudo e ver aquilo que resulta com o público e também aquilo que me dá gosto fazer em formato vídeo.

 

LB Tanto como AFOL como quando eras LEGO Designer, quais são as tuas maiores fontes de inspiração para quando constróis com peças LEGO?

 

TC Google, cores e peças.

No que toca a temas sem dúvida a ficção científica/espaço têm um lugar especial nas minhas preferências, e quando me quero inspirar vou a um ou outro blog de que gosto bastante (conceptships.blogspot.com por exemplo) ou pesquisa de imagens no google. Posso dizer também que às vezes é uma cor, ou conjuntos de cores que me inspiram para fazer uma construção. Por último, é por vezes ao olhar para uma peça de LEGO em particular que penso "esta peça era mesmo boa para fazer um XYZ".

Enquanto Designer, 95% dos briefings que tive de produtos para desenhar, passaram sempre por uma pesquisa de imagens na internet.

Sinto que é relativamente fácil construir a partir de uma boa referência fotográfica, descobri isto nos meus tempos de Creator 3in1, o que com muita pena me deixou, nunca tenha feito um set LEGO num tema como Super Heroes, Star Wars, Harry Potter e outros.

Blisk Space Fighter-Main

 

LB Partilho o fascínio pela ficção científica e o Concepts Ships também é um blog que sigo há anos. Tenho imensos posts assinalados no meu feedly para futuros projectos que inevitavelmente sei que nunca os vou fazer.

Para terminar e de alguma forma semelhante à última pergunta que fiz ao Marcos, podes nomear alguns filmes e/ou séries de TV de ficção científica que façam parte dos teus favoritos, sejam ou não inspiradores de construções LEGO.

 

TC Sou uma pessoa muito fácil no que toca a filmes e gosto de ver os blockbusters todos haha.

Tudo o que é Marvel Cinematic Universe (genial como se arquitectou uma história coesa a partir de 23 filmes diferentes), tudo o que envolva dinossauros, e ficção científica em geral.

Favoritos em cada uma das respectivas categorias seriam o Endgame, Jurassic Park e Interstellar.

 

Obrigado pelas perguntas e boa continuação para o blog :)

Aqui finda mais uma entrevista a um português que trabalha/trabalhou na LEGO. Esta série de entrevistas será para continuar mas também abrindo mais o leque de pessoas a entrevistar.

Não se esqueçam seguir os projectos do Catarino no Instagram e no Youtube!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

Hitchhikers

por baixinho, em 01.10.19

Hitchhikers

Uma coisa é normal ver na apresentação das SHIPs, formatos invulgares. Esta nave espacial do utilizador Sheo. do Flickr além de possuir uma forma bem particular, tem uma função bem original. Dar boleia a outras naves!

Hitchhikers

Naves essas que pelo aspecto também parecem gigantescas (apesar da escala), o que faz com que a SHIP esteja numa escala monumental.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog


subscrever feeds