Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Resultados da sondagem dos melhores modulares LEGO (parte 2 de 2)

por baixinho, em 25.03.20

Não foi bem no dia seguinte, mas aqui fica a segunda e última parte (primeira parte aqui) da apresentação dos resultados da sondagem dos melhores modulares realizadas pela Oficina dos Baixinhos e pela Play Well Portugal (ver apresentação dos resultados pela Play Well Portugal aqui).

Decidi fazer esta segunda parte para descrever algumas impressões gerais com que fiquei com os resultados da sondagem. Para isso vou apoiar-me em alguns gráficos para melhor me expressar. Claro que sei que o número de participantes foi diminuto, mas penso que não é muita ousadia projectar os resultados para um nível mais global.

Neste primeiro gráfico temos o total de pontos de cada modular. Tendo em conta que cada um dos modulares indica um ano (exceptuando o Cafe Corner e o Market Street que foram editados no mesmo ano), podemos ter uma visão geral da evolução do tema. É clara a divisão do tema em quatro eras que coincidem com o envolvimento do Jamie Berard no desenho dos sets. A primeira era inicia-se com o Cafe Corner e termina com o Pet Shop, já que se inclui o Market Street desenhado pelo Erik Brok mas com o envolvimento do Jamie. Na segunda era temos apenas o Town Hall e o Palace Cinema desenhados pela Astrid Graabaek (com o envolvimento do Sir Nadroj no último deles). Na terceira era temos o regresso do Jamie ao tema com quatro conjuntos, do Parisian Restaurant ao Assembly Square. Por fim temos a quarta e última era com três modulares de três designers diferentes. Mike Psiaki para o Downtown Diner, Lars Joe para o Corner Garage e Wes Talbot para o Bookshop (curiosamente o primeiro modular a ter um nome composto apenas por uma palavra).

O mesmo gráfico serve também para obter outras impressões. Há uma preferência decrescente na primeira era (ignorando o Market Street, reflexo de um processo de desenho diferente); os modulares da Astrid não acolheram muitas preferências; o regresso do Jamie ao tema aliado a um aliviar das restrições em termos de peças para este tema resulta naquilo que se pode chamar a era de ouro dos modulares. A última era, apesar de eu achar que ainda é muito cedo para grandes conclusões, não está a reunir grande consenso entre o fãs.

Neste segundo gráfico vemos o nº de participantes que votou em cada um dos modulares. A variação na segunda, terceira e quarta era é mínima mas a variação que existe na primeira era é, no mínimo, curiosa. O Cafe Corner deixa ser o mais destacado para ceder esse lugar ao, inesperadamente para mim, Grand Emporium. Creio que a causa é simples de explicar, a quantidade de pessoas que realmente possuem ou construíram os sets é, como se sabe, diminuta nos dois primeiros (que tiveram edições mais limitadas) e depois vai crescendo conforme o sucesso da linha vai estabelecendo-se.

O terceiro gráfico mostra o número de favoritos (primeiros lugares) que cada um dos modulares obteve. A leitura pode ser simples para o Parisian Restaurant e Assembly Square, já que foram os que obtiveram mais pontos, mas no caso do Cafe Corner pode haver várias razões. Ou melhor, com certeza que este resultado é o produto de várias razões. A primeira é a justificação da minha classificação. Pessoas que assistiram em primeira mão ao aparecimento da série e sentiram o impacto da mesma no hobby. A segunda é o facto de ser um set relativamente difícil de conseguir o que o torna caro.. E existe sempre gente que confunde o caro com o bom. Por fim, aqueles que começaram a comprar a série e abandonaram a série algures ainda na primeira era (como aconteceu comigo, apesar de ter voltado mais tarde). Para esses o Cafe Corner pode ser simplesmente o melhor do que possuem.

Poderia continuar com mais algumas análises e gráficos mas acho que o que escrevi acima chega para tirar duas conclusões à volta do mesmo nome. Pode-se dividir a série em épocas consoante o envolvimento do Jamie Berad e os sets desenvolvidos por ele são, para a maioria, os melhores.

Provavelmente voltarei a este tipo de sondagens em conjunto com a Play Well Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:30

Balista

por baixinho, em 25.03.20

Roman Ballista

Simplesmente linda esta balista criada pelo Jerac onde tambémn foi pensado o aspecto funcional como se pode ver no vídeo seguinte.

Working roman ballista

Sim, aqueles axles dobram como tudo :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

Rover Recolector

por baixinho, em 25.03.20

Rover

Este encantador rover construído pelo Kale Frost possui linhas quiçá diferentes do habitual já que aquele windscreen lhe dá um aerodinamismo que raramente se vê num veículo deste género. Aliás, o normal é não serem nada aerodinâmicos!

De qualquer forma o rover está impecável e cheio de pormenores de arregalar o olho a qualquer AFOL. São as cheeses nas jantes, a fragilidade do braço ou aquele cockpit bem detalhado.

Rover

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:58


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog


subscrever feeds