Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Review: LEGO 92177 Ship in a Bottle

por baixinho, em 15.04.21

92177 Ship in a Bottle 1

Tema: Ideas

Ano de Edição: 2020 (reedição do 21313 de 2018)

Número de Peças/Minifigs:962/-

Preço LEGO®: 69.99€ 

Link Brickset: https://brickset.com/sets/92177-1/Ship-in-a-Bottle

 

A LEGO deveria fazer isto mais vezes. Reeditar conjuntos.

Claro que isso iria dar cabo do negócio a muita gente, mas pelo outro lado, iria fazer muitos AFOLs contentes. É que se a LEGO se põe a fazer isto, a incerteza de comprar para valorização posterior vai ser enorme… :D

92177 Ship in a Bottle 2

Mas deixando a especulação “leguista” de lado, vamos focar a atenção neste conjunto que é uma reedição do 21313 que saiu apenas dois anos antes. Como toda a gente deve saber, o responsável pelo desenho foi o Tiago Catarino e ele não resistiu em por várias marcas suas no set. A mais conhecida e talvez a mais apreciada (apesar de errada historicamente) é a minúscula bandeira portuguesa que está hasteada na popa da embarcação.

Aliás, devo dizer que o trabalho do Tiago é, logo à primeira vista, memorável. É que transformar a ideia original (ver aqui) que é notoriamente irrealizável como set LEGO (além de ser uma garrafa de uns 2 litros), em algo mais pequeno, mais detalhado, mais proporcional e, acima de tudo, mais interessante em termos de construção. Claro que o Tiago não fez tabula rasa do projecto e aproveitou, e bem, várias características do original. Por exemplo as velas, as plates round 1x1 para a água, os globos, o nome da embarcação, etc. Isto tudo resulta num set excelente para colocar em exposição numa qualquer prateleira, mas será que vale apenas por isso?

92177 Ship in a Bottle 3

Quando abri a caixa deu logo para confirmar que este set é diferente de tudo o resto. A proporção de peças transparentes é enorme e ocupa praticamente a totalidade de três dos cinco sacos do conjunto (4 fases). No entanto devo confessar que fiquei algo incomado por as peças maiores não estarem ensacadas... O livro é regular com 154 páginas e felizmente não colocaram as páginas negras que habitaram muitos conjuntos 18+ do ano passado. Na primeira fase construímos a embarcação e é uma lição em termos de orientações de peças e formas curvas. No entanto, se o casco ficou excelente, penso que os mastros ficaram algo atarracados. Penso que foi uma cedência expectável para manter a dimensão da garrafa. Depois de concluída a embarcação passamos para a segunda fase que é dedicada à parte inferior da garrafa (quando de pé). Todas as peças desta fase são trans-clear exceptuando 4 jumpers. Apesar desta fase não conter muitas peças diferentes (apenas nove), a verdade é que a construção é um pequeno atrofio. Além das peças serem transparentes e serem facilmente confundíveis entre si, a construção utiliza algumas técnicas interessantes para mudar a orientação das peças, o que faz com que fique mais confusa. Claro que nada de muito difícil ou desmoralizador.. Aliás, pelo contrário, já que é giro ir verificando a necessidade de inverter peças para mais tarde bater tudo certo. A terceira fase é daquelas que deve ficar para os anais das instruções LEGO. Apenas tem um único passo e envolve 284 peças...

92177 Ship in a Bottle 4

De forma algo estranha, a última fase envolve duas secções distintas. Finalizar a parte superior da garrafa bem como fazer a base de suporte. Se o topo da garrafa não tem propriamente grandes segredos, o suporte é de forma insuspeita muito interessante em termos de construção já que envolve várias orientações e até peças soltas que apenas ficam entaladas entre outras. Na construção da embarcação já tinha acontecido algo semelhante, onde é colocada uma plate 1x6 em tan, que inicialmente fica apenas pousada e apenas é conectada posteriormente. Sim, adoro estes detalhes.

Ahh, acho que não devo esquecer de referir que o resultado do livro de instruções é simétrico ao da imagem da caixa :)

Por fim temos as peças e aproveito para dizer que a probabilidade de este conjunto não se manter montado é mesmo por causa de várias peças que o compõem. Aqueles “vidros” curvos do topo da garrafa (6002) povoam o meu imaginário há mais de 15 anos, já que houve uma altura que foram muito utilizados em naves espaciais já que são excelentes para envidraçar uma ponte de comando. Nunca tive um, são raríssimos, e agora ter quatro de uma só vez abre imensas possibilidades de construção. Claro que é uma coisa que vai ficar para mais tarde que a lista de projectos actual já é algo extensa :). Mas a lista de peças interessantes não se limita a estas peças. Adoro o disco parabólico com a bússola impressa, os globos, as peças em dark-orange, as curvas dadas por várias peças castanhas e, está claro, a imensa quantidade de peças trans-clear. Yeps, vai ser mesmo difícil manter este set montado.

Ahh, as peças transparentes são do novo material e isso é mesmo notório. Aliás, a LEGO até lhes dá uma nova referência. Por exemplo 6343724 que era a antiga 6225039.

As Peças 9/10 (muitas peças específicas, mas muito interessantes)

A Construção 10/10 (3 fases simplesmente excelentes e outra ímpar)

O Desenho 9/10 (não é perfeito, mas fica bem em qualquer prateleira)

Jogabilidade 9/10 (perfeito para exposição)

92177 Ship in a Bottle 5

O Tiago Catarino tem toda a razão em estar orgulhoso deste set. É lindíssimo, proporciona uma experiência de construção diferente e entusiasmante e está recheado de peças interessantes. 

Conclusão 9/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:56


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.04.2021 às 18:24

Também acho que a LEGO deveria reeditar mais conjuntos antigos, pelo menos haveria uma incerteza no especulativo mercado secundário, mas na minha opinião a LEGO gosta que isto aconteça. Este é um set que estava a pensar comprar mas agora mais vontade tenho.
Imagem de perfil

De baixinho a 15.04.2021 às 19:49

Ainda não consegui perceber se a LEGO gosta ou não dessa especulação toda. Se por um lado dá ênfase ao coleccionismo, por outro dá um aspecto que alimenta este tipo de negócios.
Sim, adoraria muito que a LEGO fizesse reedições aleatórias a cada passo. O problema é que este tipo de acção, muitas vezes depende se as próprias peças estão disponíveis já que a LEGO apenas tem stock de x peças por ano.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog