Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Tijolos com classe

por baixinho, em 31.03.19

clabrisc

Através da imagem acima publicada pelo Shannon Sproulle dei com o site Clabrisic que contém material bem interessante para quem gosta do que a LEGO fez durante os anos 80.

O site tem vários artigos sobre os conjuntos desta era, da história de como os sets de cidade foram evoluindo, de comparações de sets antigos e recentes, de MOCs e dioramas que respeitam os estilos e peças da época e muito mais.

Destaco também um software de gestão de coleções de sets LEGO, o unibricksum, que é óptimo para quem gosta de ter no próprio PC a informação que colecta. 

Curiosamente eu próprio cheguei a fazer um software assim, claro que mais arcaico, nos primórdios da minha aventura como AFOL. Foi o BLDB de que já não me resta nada além de algumas imagens que podem ser encontradas na minha conta no Brickshelf. Sim, foi à 17 anos.. parece que foi noutra vida.

 

ps. Há tanto tempo que ando nisto que só depois de fazer o artigo é que reparei que já tinha visitado este site em 2015 e que o tinha referido neste artigo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:30

A história dos pins Technic

por baixinho, em 16.02.19

O Huw Mellington do Brickset escreveu um artigo bem interessante sobre a história dos vários pins Technic. Esta peça que pulula a habitação de qualquer AFOL já sofreu várias transformação. A maior parte delas já as conhecia, já que tenho várias versões desta peça, no entanto o artigo mostrou-me várias que desconhecia. Principalmente nas variações de cores.

Adoro ler este tipo de artigos e até fiz alguns, mas sobre sets, do género para a MOGazine, a revista digital da Comunidade 0937.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:12

Peças LEGO nunca vistas

por baixinho, em 19.02.18

Unreleased plates

É relativamente normal ver na Internet fotografias de peças LEGO em cores que nunca apareceram em sets (eu até tenho algumas) ou até mesmo com impressões erradas. Consegue-se adquirir no Bricklink, em eventos e por vezes até aparecem nas famosas PBBs.

No entanto é extremamente raro ver peças que nunca sairam em sets. Lembro-me perefeitamente da primeira vez que vi uma na net, o famoso cavalo esquelo transparente (aqui) que mais tarde viu a luz do dia nos em alguns sets castle.

Existe um conhecido utilizador do Flickr que costuma povoar o seu photostream com algumas peças deste tipo, o Walter Whiteside Jr. No outro dia ao tropecei noutro também muito interessante, o 1974 at BLACKTRONITE dot com que além da conta no Flickr, possui um site dedicado a estas coisas de protótipos LEGO.

Sigam as galerias destes dois utilizador se tem curiosidades em peças LEGO que nunca viram a luz do dia.. ou da prateleira das lojas.

Acho que qualquer dia faço uma série de artigos a analisar cada uma destas peças :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:42

Tijolos

por baixinho, em 07.07.17

LEGO Bricks from the LEGO House

Francesco Spreafico (que ganhou o concurso de perguntas no Paredes de Coura Fan Weekend) continua a sua insaciável demanda pelo conhecimento da história da LEGO. Numa visita às instalações da ainda por inaugurar LEGO House, tirou esta enigmática fotografia de vários bricks 2x4. Como admite nos comentários no Flickr, não consegue situar a maior parte das peças, no entanto dá para perceber que várias delas são tentativas rejeitadas já que nunca foram utilizadas em conjuntos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:42

Os vários Autocarros de Londres em LEGO

por baixinho, em 02.07.17

O Huw Millington do Brickset fez um post sobre os vários autocarros de Londres que a LEGO foi fazendo ao longo do tempo. Um artigo bem ao meu género (fiz vários assim para a MOGazine) e que dá para perceber a evolução não só em termos de variedade de peças mas também nas técnicas utilizadas.

Como curiosidade talvez acrescentasse ao artigo os três conjuntos que a LEGO lançou no tema Harry Potter representando o Knight Bus. O 4695, o 4755 e o 4866.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:03

Cádmio no meu LEGO?

por baixinho, em 31.01.17


Pois, leram bem.


Quando li esta pergunta, pensei logo: "nahh, cádmio nas peças LEGO, impossível!"


Qual não foi o meu espanto ao ler uma resposta que dizia que sim, chegaram a ser fabricadas peças LEGO onde o cádmio era utilizado como aditivo para estabilizar as cores vermelha e amarela. Isto aconteceu nos primeiros anos em que a LEGO utilizou ABS, ABS este que era proveniente dos dois fornecedores mundiais deste tipo de plástico, a Bayer e a Borg-Warner.


Como dá para ler na resposta à pergunta (através do mesmo link), esta inclusão do cádmio (metal tóxico) nas peças não era perniciosa para as crianças. A LEGO (ou melhor, os fornecedores de ABS) deixaram de utilizar o cádmio para estes fins devido a pressões ambientalistas e a partir de 1973 as peças LEGO deixaram de ter cádmio.


Interessante referir que esta alterações fez com que estas cores ficassem com tons ligeiramente diferentes. Parece que na altura não houve qualquer confusão como aconteceu em 2004, quando alteraram os cinzentos.


De notar que a resposta provêm de palavras do Gary Istok que, para quem não sabe, é o supra-sumo dos historiadores sobre LEGO.


 


 


Imagem retirada de um artigo na Wikipédia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

História das capas LEGO

por baixinho, em 23.11.16


O hobby LEGO já é tão variado e de certa forma tão rico que por vezes aparecem artigos de que nunca me teria lembrado.. e como podem ver os artigos que faço para a MOGazine, até me lembro de muita coisa :)


É o caso deste interessantíssimo artigo no The Brick Blogger onde é descrita a história das capas das minifigs LEGO. A análise é bem completa e mostra bem como uma "peça" aparentemente secundária pode ter uma história de valor.


De notar que é umas das peças que utilizo mais quando caracterizo personagens :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

A casa onde tudo começou

por baixinho, em 22.06.16

Ole Kirk's House 2


Quem esteve em Paredes de Coura no Fan Weekend com certeza não deixou de reparar nesta linda casa do italiano Francesco Spreafico. Esta é a casa onde viveu e trabalhou Ole Kirk e portanto o ponto de partida para a grande empresa LEGO.


Como se pode ler na descrição no Flickr (seguir link na imagem) o autor quer continuar...


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:51

Daniel Krentz

por baixinho, em 17.06.16

Daniel


Daniel Krentz, um dos LEGO Designers aposentado mais conhecido e querido da Comunidade AFOL, faleceu no último fim-de-semana. Como se pode ver na imagem (retirada do photostream do Mark Starford) foi a pessoa que desenhou o mítico Castelo Amarelo. Cliquem na imagem para saber um pouco mais sobre esta importante pessoa para o nosso hobby.


Descansa em paz.




Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:17

Ferry LEGO em madeira

por baixinho, em 18.05.16


Achei super-curioso este pequeno brinquedo que a LEGO comercializou nos anos 40 do século passado. É um ferry com umas pequenas rodas em baixo para facilitar o movimento e que originalmente possuía umas pequenas pranchas, chaminé e botes salva-vidas como pode ser visto no vídeo seguinte.



Via LegoLeaks.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:52

Quando a LEGO surpreende

por baixinho, em 07.05.16

Pegando no feito do Leicester ter sido o campeão da liga inglesa de futebol, o Brickset aparece com este interessante artigo sobre as maiores surpresas da LEGO.


O primeiro é o aparecimento do primeiro tema licenciado (como os conhecemos hoje), o Star Wars em 1999. Foi exactamente este acontecimento que, na altura, propulsionou a minha entrada (bem como a de outros milhares de AFOLs) para o mundo LEGO e que talvez abriu as portas a montes de outros temas licenciados.


Passei por todas as outras surpresas e até era capaz de incluir mais algumas.. inclusive se pensarmos na realidade portuguesa. No entanto a outra maior surpresa foi mesmo a substituição dos cinzentos e castanhos antigos (bem como outras cores menores) por novas tonalidades. Posso dizer que a surpresa foi tanta que levei anos a assimilar.


E para vocês, qual foram as vossas maiores surpresas?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:27

As origens do tijolo de brincar

por baixinho, em 06.02.16


Já se sabia que a LEGO não era propriamente a inventora dos jogos de construção, muito menos com o aspecto do famoso brick 2x4 (é sim inventora dos tubos da parte de baixo da peça). Este interessante vídeo mostra as origens dos jogos de construção onde o sistema LEGO é rei.


 


Via GrooveBricks.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:19

O fim anunciado do LDD

por baixinho, em 22.01.16


Na quarta-feira tropecei na notícia no Brickset  (do fim do LEGO Digital Designer) e rapidamente fui atravessado por vários sentimentos. Primeiro foi "humm, que se lixe. Não o uso e não". O segundo, já mais pensativo, foi "mas para que raios é que acabam com aquilo? Duvido que tenha grandes custos tendo em conta à legião de fãs que utiliza aquilo". Claro que aqui estava a supor que os custos se limitariam a dois ou três ordenados e a legião de fãs seja realmente grande. Por fim pensei "ah, mas isto até pode ser bom para o MLCad/LDraw!!".


O LDD apareceu em 2004 e na altura era um software tão "infantil" que não lhe prestei grande atenção. Utilizava o MLCad/LDraw e outros pequenos programas que na altura eram muito superiores em relação ao LDD. No entanto, com o decorrer do tempo, o LDD foi evoluindo e o MLCad simplesmente ficou parado no tempo. Cheguei a utilizá-lo para encomendar dois ou três criações via o LEGO Factory que mais tarde se tornou no LEGO Design by Me. Voltei a utilizar regularmente o LDD durante 2007/09 quando fazia parte de um projeto para o LEGO Universe, no entanto nunca consegui ser grande fã. Na altura já estava confortável na quantidade e variedade de peças e, por isso, posso construir com peças reais os meus pequenos projectos. Em 2012 o Design By Me termina e depois disso utilizei-o meia-dúzia de vezes e, porventura, se não fosse estarmos na era da informação instantânea duvido que desse com a morte do programa tão cedo.


É o fim de uma era e, tal como aconteceu com o fim dos cinzas antigos ou das linhas de comboios 9V, o pessoal vai adaptar-se. Se a LEGO de alguma forma deixar o legado do LDD, julgo que haverá gente capaz no mundo AFOL que continue o trabalho de o actualizar e manter. Se não, esta é uma oportunidade de ouro de o sistema LDraw e o seus editores evoluírem de forma a captarem muitos dos utilizadores do LDD.


Claro que isto é uma coisa para ver com tempo.. muito tempo.


 


ps. afinal parece que houve alguma confusão e afinal a LEGO não vai acabar com o LDD. É de ler o update à mesma notícia que linkei acima!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:12

Dez temas e sets cancelados pela LEGO

por baixinho, em 13.01.16


Este é um assunto extremamente interessante para o comum AFOL, os sets e temas que a LEGO chegou a planear mas nunca lançar.


Cheguei a fazer cinco posts sobre o assunto em 2009, mas entretanto as fotografias desapareceram. Neste vídeo, just2good elabora uma lista dos 10 sets/temas mais importantes que a LEGO cancelou. A grande maior parte já eram do meu conhecimento, no entanto vale sempre a pena ver o vídeo para aprender um pouco mais sobre o assunto.


Via GrooveBricks.


 


ps. Já agora, não foi com este vídeo que finalmente fiquei cativado com os videoblogs. Prefiro os tradicionais com texto e imagens :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:44

Evolução dos conjuntos citadinos da LEGO

por baixinho, em 03.11.15


No outro dia tropecei (imagine-se que até foi graças ao Google+) neste extenso artigo sobre a evolução do tema Cidade (Town/City) na LEGO. Apesar de não concordar com várias opiniões dada pelo autor, o artigo é interessantíssimo e com uma análise bem detalhada sobre esta história.


Se fazer os artigos que faço para a MOGazine sobre alguns sets dá o seu trabalho, imagino o trabalho que este artigo tenha dado..

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:39

Mas isto é mesmo LEGO?

por baixinho, em 17.10.15


Mas isto é mesmo LEGO?


Claro que a primeira resposta é um sonoro "não!". Onde já se viu um brick 2x4 com os studs abertos e com aqueles estranhos "x"s na parte de baixo em vez dos reconhecidos tubos. Tubos estes que são a grande invenção da LEGO (e não os studs como habitualmente se pensa).


Mas na realidade esta é uma peça LEGO.


Claro que incomum visto que faz parte de um tema exclusivo para um determinado país, Itália. O tema, Minitalia, foi produzido no início dos anos 70 para tornear algumas leis mais complicadas do país. Parte das peças eram fabricadas na Itália utilizando um plástico diferente do ABS e com moldes de que a LEGO possuía a patente, mas por alguma razão não utilizava.


Pessoalmente já vi um ou dois conjuntos montados numa das exposições que visitei no estrangeiro. As peças apesar de respeitarem a geometria LEGO, são bem diferentes ao toque. No entanto gostei imenso de algumas delas, principalmente as janelas.


Os conjuntos que existem podem ser vistos no Brickset, a ideia para este post surgiu ao ler esta pergunta, e como é referido no último link, o guia do Gerhard R. Istok é excelente para este tipo de informações (já falei dele várias vezes aqui na LegOficina).


 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:01

Great LEGO Sets

por baixinho, em 09.08.15

DK Great LEGO sets


Os grandes conjuntos LEGO é um livro da DK que irá ser lançado no início de Outubro. Contém uma pequena versão do 928 Galaxy Explorer, mas pessoalmente estou mesmo curioso com conteúdo do próprio livro. Que sets são os "grandes", que textos irão acompanhar as imagens, etc.


Pelo menos o Huw do Brickset ficou agradado com o resultado. Não sou propriamente um coleccionista de conjuntos* mas a curiosidade pela história da LEGO é mais que suficiente para ter este livro na minha lista de compras.


 


*confesso que se tivesse €s, até o seria de pelo menos alguns temas :)


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:14

A história dos Piratas LEGO dava um filme

por baixinho, em 28.01.15


Não é bem assim, mas este interessante artigo do Brickset compara a história do tema Piratas da LEGO a um franchise de filmes. Desde a primeira série de 1989 ao (segundo) reboot deste ano. Claro que além de uma descrição bem conseguida, há a opinião pessoal do autor, mas acho que neste caso, vale a pena mesmo ler.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:16

Veículos Legoland - Uma classificação (III)

por baixinho, em 09.07.07
Já fiz um levantamento dos veículos que podem fazer parte da colecção. Ainda é preliminar e talvez ainda poderei adicionar conjuntos e de certeza que irei retirar conjuntos ou dividir em sub-colecções.
O rascunho poderá ser visto aqui.





Entretanto lembrei-me que tenho catálogos portugueses daqueles anos, interessante para conhecer os nomes portugueses e melhor classificar a colecção.

Está cada vez mais próximo o objectivo de classificar todos os conjuntos de veículos 4-wide do início dos anos 70 sem minifigs, numa mesma escala e construídos praticamente utilizando peças básicas.





Objectivo esse que me irá facilitar a procura no intuito de completar a colecção.

Mais tarde dedico-me aos edifícios :)

LBaixinho

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:52

Veículos Legoland - Uma classificação (II)

por baixinho, em 08.07.07
O mal de andar a fazer levantamentos de conjuntos, é que facilmente divagamos na investigação e vamos para a áreas que não são do interesse principal do objectivo pretendido.
Ontem tinha dito que a base vermelha do 358 - Rocket Base de 1973 deveria ser única... não era verdade, existem mais baseplates vermelhas.
Há mais de 50 anos a LEGO editou dois conjuntos chamados de "Mosaik". Ambos traziam várias baseplates em verde, branco, azul e vermelho.



Imagens dos conjuntos 1300 e 1301.


Portando a ideia dos mosaicos editados este ano (6162 e 6163) não são propriamente originais. Em 1955 a LEGO editou o 1300 e o 1301 onde o primeiro era composto por uma única baseplate de 10x20 e o segundo composto por duas baseplates. As peças poderiam ser nas cores apresentadas, mas não sei se eram aleatórias nas caixas. Aliás não consegui arranjar imagens ou qualquer inventário completo das caixas destes conjuntos. Segundo os relatos, estes conjuntos só foram vendidos na Dinamarca, Suécia e Noruega e não foram populares, sendo descontinuados no ano seguinte à edição.

Será que os actuais mosaicos terão o mesmo destino. Seria uma pena, temos os dois aqui em casa e acho que são um excelente jogo.. não propriamente um brinquedo de construção.

LBaixinho

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:59


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog