Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Sonho tornado realidade

por baixinho, em 27.02.20

Dream Come True

Sigo o trabalho do Isaac Snyder há uns bons anos e é com agrado com que leio a notícia que está a trabalhar na LEGO como designer desde o início deste mês. À semelhança de outros AFOLs que foram trabalhar para a LEGO (como por exemplo estes cinco), espera-se um excelente trabalho já que a visão de um AFOL lá dentro é sempre mais próxima do que os AFOLs cá fora desejam nos conjuntos LEGO.

Mas excelente seria juntar-se ao, apesar de estilos bem diferentes, César "CesBrick" Soares para formarem uma equipa num qualquer tema medieval. Claro que isto é apenas um sonho :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:30

Rebuild the World

por baixinho, em 17.09.19

Aqui está a nova campanha da LEGO para uma nova geração de pessoas criativas...

Press release:

THE LEGO GROUP WITH MARK RONSON

INSPIRE KIDS TO REBUILD THE WORLD

 Today, the LEGO Group and musician Mark Ronson launch Rebuild The World, a campaign to help nurture the creative skills of the next generation.

Over 100 children will meet Mark and other inspiring figures, such as 19-year-old David Aguilar, who built several prosthetic arms from LEGO® elements, at the LEGO House, Billund, to explore the infinite potential of creativity.  Their imaginations will also be fired up in a series of workshops, where they’ll be challenged to rebuild the world they see around them.

“My whole career has been about working with brilliant, creative people and seeing where our imaginations take us. Rebuild The World, is a wonderful opportunity to help inspire the next generation of creators who will come up with their own ideas to shape the future of everything from the way we live to the music we listen to,” explains Mark Ronson.

 The LEGO Group believes that every child is born with incredible creative problem-solving capabilities, but we need to act now to nurture that creativity so that it can become a lifelong skill, as the future depends on it.

Inspiring creativity is more critical and urgent than ever. The World Economic Forum Future of Jobs Report places creative problem solving in the top three skills the job market will require from 2020. Imaginative play helps children learn how to innovate, problem solve and think critically throughout their lives.

Mark Ronson will also be joined by representatives from other creative fields to discuss why it’s more important than ever to help nurture creativity as a key skill so that the builders of tomorrow can succeed in an ever-changing world. 

Julia Goldin, Chief Marketing Officer, The LEGO Group, said: “Rebuild The World is all about seeing where imagination takes us and celebrating the natural creativity of children. We want to encourage kids around the world to develop and retain these skills as they grow older.  With this campaign, we want to inspire people of all ages to play and unleash their creativity to create a world of infinite possibilities.”

Meanwhile, British designer and inventor Dominic Wilcox will lead a series of Rebuilder Workshops on the 17th September. He, along with two other creatives, will challenge kids to reimagine iconic landmarks, invent new gadgets and solve everyday problems – all with LEGO bricks. Other LEGO professionals will lend a hand, helping the kids bring their incredible ideas to life.

“Who knows what will come out of today... a house with a hot air balloon for a roof?  A car with long legs to jump over the traffic ahead? No one sees the world quite like children so we’re excited to see what they come up with,” says Dominic Wilcox. 

Kids around the world can also take part by sharing their creations on the LEGO Life app or by visiting www.lego.com/rebuild-the-world-challenge   

The LEGO system has long been the ultimate platform for creative expression and creative problem solving.  Children don’t just imagine what to build, they can build and rebuild.  Experiment.  Fail.  Break the rules.  Fail and Try again… This is the cycle of human creativity and the essence of the LEGO System in Play.

Now, we’re going even further. Through Rebuild The World, we want to inspire children to unleash their creativity, join the Rebuild The World challenge and rebuild a world of endless possibilities for real.  Learn more by visiting www.lego.com/rebuild-the-world

Created by the LEGO Group’s internal agency with BETC Paris, the Rebuild the World campaign is the most ambitious global brand campaign ever. Directed by the multi award-winning Traktor collective, the adventure follows the chase between a clever rabbit and an unlucky hunter and unfolds in the kind of world that only LEGO play could create. Every character, animal and vehicle is based on an existing or past LEGO toy, so heads spin 360 degrees, everyday objects are outsized, and a boat can suddenly fly with a little help from a palm tree. 

About the LEGO Group:

The LEGO Group’s mission is to inspire and develop the builders of tomorrow through the power of play. The LEGO System in Play, with its foundation in LEGO bricks, allows children and fans to build and rebuild anything they can imagine.

The LEGO Group was founded in Billund, Denmark in 1932 by Ole Kirk Kristiansen, its name derived from the two Danish words LEg GOdt, which mean “Play Well”.

Today, the LEGO Group remains a family-owned company headquartered in Billund. However, its products are now sold in more than 140 countries worldwide. For more information: www.LEGO.com

Mark Ronson Biography:

Mark Ronson is an internationally renowned DJ and Academy-Award-winning, seven-time-Grammy-Award-winning and Golden Globe-winning artist and producer.

Ronson grew up in London, England before moving with his family to New York City.  Already a keen student of music, and a huge fan of hip hop, he was 16 when he first began creating mixtapes and trying his hand at DJing. That early passion set him on a path to music production, recording and songwriting that has resulted in a career highlighted by work on a multi Grammy-winning album by Amy Winehouse, as well as his own Grammy-winning, global smash hit with Bruno Mars, "Uptown Funk."  Along with releasing four successful albums under his own name, his resume includes work for some of music’s biggest names, including Adele, Paul McCartney, Duran Duran and Lily Allen. More recently, he helmed Lady Gaga’s acclaimed fifth album, Joanne and Queens Of The Stone Age’slauded Villains.  In 2018 he released a string of singles with Diplo under the name Silk City, including the worldwide hit “Electricity” with Dua Lipa, which earned him a Grammy Award for “Best Dance Recording” in 2019.

He is a co-writer of the song “Shallow,” recorded by Lady Gaga and Bradley Cooper for the movie A Star Is Born, for which he earned an Academy Award for “Best Original Song,” a Golden Globe Award for “Best Song Written for a Motion Picture,” and 2 Grammy Awards.

Most recently Mark collaborated with Miley Cyrus, Camila Cabello, Lykke Li, YEBBA and more for his upcoming fifth studio album Late Night Feelings, which was released in June to rave reviews.

He operates his record label, Zelig Records, home to fast rising star King Princess. Ronson has 1 Academy Award, 7 Grammy Awards, 2 Brit Awards, 1 Golden Globe Award and more.

About David Aguilar

Since he was a child, David Aguilar was obsessed with LEGO bricks. He spent his childhood building cars, airplanes, helicopters and finally at just 9 years of age, his own prosthesis. Born with a deformed arm, the self-styled "Hand Solo" decided to take his LEGO building skills to the next level.

At seventeen years of age and at a difficult time in his life, he invented his first prosthesis with LEGO Technic elements, dismantling a helicopter from his bedroom shelf. Then at eighteen years of age he perfected his design, and using an airplane LEGO Technic model whose landing gear engine allowed him to take on more weight he designed the MK2 - a prosthetic arm that can bend and lift objects with a clamp. Now, he's the coolest kid on the block and continues to rebuild his world.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:41

Substância primordial

por baixinho, em 29.04.19

LEGO ABS

Desde o início dos anos 60 que a grande maior parte das peças LEGO são fabricadas com o plástico ABS. Até sensivelmente à quinze anos atrás, o granulado que a LEGO obtinha para fabricar as suas peças vinha já colorido, algo que deixou de acontecer já que agora é a própria empresa que trata da coloração do plástico.

Esta fotografia do Paulo "sagh" Carreira mostra algum granulado de ABS que foi distribuído durante uma exposição da LEGO em 1984. Chamo também a atenção a esta fotografia na galeria do Paulo mostrando o quanto pode ser interessante coleccionar peças LEGO!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:55

Vídeo promocional do 21313 Ship in a Bottle

por baixinho, em 29.01.18

21313_Front_01

Fica aqui o vídeo promocional onde temos um grande destaque ao "nosso" Tiago Catarino, mas também onde ficamos a saber um pouco do processo de desenho e vemos algumas das peças novas!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:10

Quinta-feira das Actualidades: A LEGO e as feiras dos brinquedos

por baixinho, em 25.01.18

Olha aqui está um interessante tema de conversa para (tentar) voltar dar dinâmica ao Quinta-feira das Actualidades aqui do blog. No passado dia 19 o Brickset alertou neste post que a LEGO irá ter uma presença bem limitada nas principais feiras do brinquedos do mundo, a saber London, Nuremberg e New York.

Durante anos a LEGO mostrou a maior parte do seu catálogo nestas feiras, revelando sempre algumas novidades em cada uma delas. Com mais ou menos secretismo, as imagens disparavam na Internet e os AFOLs conseguiam confirmar rumores, apreciar melhor alguns pormenores e até mesmo descobrir novos e inesperados sets. No entanto a visibilidade de algumas novidades não era bem encarada pela própria LEGO, já que estas feiras normalmente são indicadas apenas para comerciantes e não os clientes finais. Reação um pouco inesperada já que qualquer fabricante concorrente teria hipóteses de entrar em qualquer uma das feiras.

Então este ano a LEGO decidiu, pessoalmente acho que de forma inesperada, limitar a sua presença nas feiras. Não vai estar presente na de London; na de Nuremberg irão haver fortes restrições a nível de reportagem e fotografia; na de New York só estarão produtos da primeira metade do ano, ou seja, uma grande parte deles já devem ser conhecidos.

Claro que o próprio post no Brickset indica que estas medidas draconianas tem que ver com a concorrência em geral e com a Lepin em particular. Esta empresa não mostra qualquer respeito e já mostrou que consegue copiar e produzir sets em muito pouco tempo, portanto qualquer informação avançada é-lhes preciosa, e é isso que a LEGO está a tentar evitar.

Claro que as famosas leaks não tem só a origem nestas feiras. Aliás, a maior parte da informação disponível na net aparece bem antes das feiras.

Mas será que o problema das leaks é só a questão a Lepin?

É que além de a Lepin, qualquer pessoa vê essas imagens... e muitas delas são autênticos spoilers para filmes que vão sair daqui a uns bons meses.

Portanto não me admira nada que a LEGO também leve nas orelhas (das produtoras dos filmes) quanto a este respeito e perder licenças destas não deve estar muito nos planos da empresa. Isto mesmo se contrutalmente a LEGO não ser penalizada de alguma forma quando isso acontece.

Portanto este ano não vamos ter tanta informação nas feiras mas que de qualquer modo até, creio eu, não vai afectar muitos os AFOLs. Irá com certeza afectar os vendedores que terão menos informações quanto aos produtos que podem encomendar para as suas vendas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:00

Novos livros NinjaGo

por baixinho, em 03.10.17

llb-701 pt wiz_jpeg

A editora 20|20 lança este mês mais três livros LEGO, todos do tema NinjaGo. O público-alvo são as crianças, mas acredito que terá características interessantes para os coleccionadores do tema.

A descrição encontrada no press release é a seguinte:

LMA_701_cover_PT

O Livro dos Labirintos

Velhos e novos inimigos ameaçam o mundo de Ninjago, e agora estão a aparecer labirintos por toda a parte! Consegues guiar o relâmpago do Jay para fulminar o inimigo, localizar o esconderijo dos Gémeos do Tempo e guiar a Nya e o Kai pelo fundo do mar até à última Espada do Tempo? Com mais voltas e reviravoltas do que o Tornado da Criação, vais encontrar de tudo neste espantoso livro de aventuras!

LNH_701_cover_PT

O Livro dos Segredos

Os ninjas são superfixes e muito espertos… Queres ser ninja? Agora tens essa oportunidade - um desafio adequado a um verdadeiro herói! Dá largas à criatividade e concebe um traje de Mestre de Spinjitzu só para ti, cria um código ninja e torna-te o melhor realizador de cinema de Ninjago City. Entra no mundo fascinante de Ninjago, mas… Chiu! Tranca os teus segredos de ninja a cadeado!

O Livro do Spinjitzu

Possuir O Livro do Spinjitzu é uma grande responsabilidade. As informações que contém são para usar com sensatez e apenas para o bem. Tenho esperança de que o leitor deixe o poder do Spinjitzu desvendar o seu verdadeiro potencial e que venha a ser um dos grandes campeões da ilha de Ninjago. Caso eu já cá não esteja amanhã, este é o meu legado…--

Podem encontrar mais informações na página da editora!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:10

Quinta-feira das Actualidades: 10258 London Bus

por baixinho, em 30.06.17

10258_Prod

Aqui fica mais um anúncio oficial, o 10258 London Bus.

Como tenho andado muito ocupado nos últimos tempos, posso dizer que nem o vi a chegar. Por isso, fica já aqui a descrição dada pela LEGO e remeto a minha opinião para o fim do post.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:23

GIFs animados de LEGO

por baixinho, em 31.03.17

via GIPHY

Era mesmo disto que a malta precisava, uma página recheada GIFs animados do nosso brinquedo preferido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:03

75144 LEGO Star Wars UCS Snowspeeder

por baixinho, em 22.03.17

75144_Back_01

Já estava "confirmado" pela presença na base de dados do Brickset, mas aqui está o anúncio oficial do 75144 Snowspeeder. Finalmente a velhinha UCS (14 anos!) deste veículo vai ser renovada com grandes melhoramentos. Fica aqui a descrição original em inglês:

 

75144_Box5_na

75144 Snowspeeder™

Ages 14+.  1,703 pieces.

US $199.99 - CA $229.99 - DE 199.99€ - UK £169.99 - DK 1799.00 DKK

*Euro pricing varies by country.  Please visit shop.LEGO.com for regional pricing.

Build the ultimate LEGO® Snowspeeder!

Collect a true Star Wars classic: the T-47 Snowspeeder. This LEGO® interpretation of the iconic airspeeder that fans will remember from Star Wars: Episode V The Empire Strikes Back has all the details you'd expect, including opening airbrakes, rotating rear gun, and an opening cockpit with space for the included Rebel Snowspeeder Pilot and Rebel Snowspeeder Gunner minifigures. This model also comes with a display stand and fact plaque, so it can take pride of place in any LEGO Star Wars collection.

  • Includes 2 minifigures: a Rebel Snowspeeder Pilot and a Rebel Snowspeeder Gunner.
  • Features intricate, authentic detailing, opening airbrakes, rotating rear gun and an opening cockpit with space for the 2 included minifigures.
  • Attach the Snowspeeder to the stand with fact plaque to display it.
  • Includes 2 blaster pistols.
  • Accessory elements include electrobinoculars, a Snowspeeder Pilot helmet and a Snowspeeder Gunner helmet.
  • Snowspeeder on display stand measures over 8” (21cm) high, 15” (39cm) long and 11” (29cm) wide, and over 4” (11cm) high without stand.

75144_Func_03

Achei interessante que na lista dá imenso destaque às minifiguras dizendo até que cabem dentro do cockpit. Claro que cabem, até devem caber umas 7 ou 8 já que o Snowspeeder está numa escala bem maior. Sem esquecer que as minifigs até tem duas armas, binóculos electrónicos e, imagine-se, capacetes!..

Fora este devaneio do pessoal da publicidade, o set até está interessante e com vários gadgets porreiros. Penso que é um bom refit e ficará bem nas prateleiras dos aficionados.

Disponível a partir de 4 de maio.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:39

Quinta-feira das Actualidades: Relatório Anual da LEGO

por baixinho, em 16.03.17

Como é habitual a LEGO publicou, no passado dia 10, os seus resultados financeiros relativos ao ano anterior. O relatório pode ser lido aqui mas basicamente diz que a LEGO continua muito bem de saúde e a continua a crescer (tamanho, resultados, etc) de uma forma constante e parece-me segura.

Alguns dados (além dos financeiros que sinceramente passam-me ao lado) são que a LEGO lançou 335 produtos (só? não devem contar com os promocionais, polybags, etc); City, Star Wars, NinjaGo, Friends, Creator e Duplo continuam a ser os temas mais lucrativos; o crescimento continua forte na Europa e Ásia e que os mercados americanos foram "assim-assim".

Agora fico curioso como vão ser os resultados deste ano, tendo em conta que a LEGO terá dois filmes nos cinemas!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:39

Totys para a LEGO ou como os portugueses dominam o mundo dos brinquedos!

por baixinho, em 18.02.17

Já vi no FaceBook do Ricardo Evildead Silva mas também pode ser lido com mais pormenores neste artigo do The Brick Fan. A LEGO ganhou três Totys em relação a dois conjuntos do ano passado. Dois para o 41130: Amusement Park Roller Coaster desenhado pelo Ricardo e outro para o 71040 Disney Castle desenhado pelo também português Marcos Bessa.

Apesar de ter apreciado mais o 75827, há que reconhecer que o 71040 também é um excelente trabalho. Pessoalmente considero que o 41130 tem apenas uma única falha.. é do tema Friends. Se fosse cidade, com certeza que teria menos rosa (ou outras cores similares) e utilizaria minifigs. De qualquer forma confirma algo que tenho dito há já algum tempo. Friends tem neste momento sets mais interessantes que City (se ignorarmos as minidolls e as cores).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:34

Questionário sobre o embalamento de conjuntos LEGO

por baixinho, em 18.02.17

O pessoal que desenha as caixas dos sets LEGO quer saber o que nós achamos das mesmas. Aqui fica o pedido em inglês:

Dear LEGO user,

We are a team of packaging designers belonging to the LEGO product development department. Our key mission is to design packaging that supports a strong LEGO product experience. We are conducting this survey among RLUGs/RLFMs since we know that you have a great deal of experience with our products and packaging! To achieve our mission it is important for us to get an understanding of how you perceive the LEGO packaging experience. Please help us by participating in a survey: http://lego.fluidsurveys.com/surveys/yma/afol-packaging-survey/

Please complete the survey before March 6, 2017.

Thank you in advance for your feedback – it is highly appreciated!

Kind regards,
The LEGO Packaging Experience Design Team

Demora menos de 10 minutos a preencher o formulário e assim ficam a conhecer a tua opinião sobre, provavelmente, a parte menos importante de um conjunto LEGO :)

Ok, mas que muitas vezes pode ser determinante para a compra e quase sempre também é apreciada. O pessoal adora pormenores, certo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:10

Concurso: Best of Batman

por baixinho, em 11.02.17

 A LEGO através do site ReBrick avança com mais um concurso para animar o pessoal. Aproveitando todo a animação à volta do The LEGO Batman Movie (que confesso está a passar-me ao lado) o concurso é inspirado neste escuro personagem e dividi-se em três categorias. Mas em vez de estar a repetir a descrição, o regulamento e os prémios (interessantes), podem ler directamente na página do concurso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:01

Quinta das actualidades: O fail do LEGO Boss!

por baixinho, em 26.01.17


Explicando melhor, este artigo refere-se à falha do director da fábrica da LEGO na China em distinguir uma minifig LEGO de uma minifig falsa.


Quando li o artigo no Brickset (de onde até retirei esta imagem), inicialmente até pensei que o homem iria distinguir correctamente.. o que depois de ver o vídeo vi logo que estava errado. Eu e ele. Claro que o director não fica bem na fotografia, apesar de não achar que seja uma falha monumental.


O vídeo pode ser visto no excerto que é encontrado no site da BBC. Digo excerto porque através dos comentários ao artigo no Brickset, dá para perceber que a peça é maior e indica outros pormenores. Por exemplo a maior parte das crianças (chinesas) consegue distinguir correctamente as figuras e que os pais já tem algumas dificuldades. Claro que quem brinca/joga/constrói com peças LEGO com regularidade nota logo que há ligeiras diferenças entre os produtos. Seja pelo toque, pelo peso, pelos acabamentos, etc.


No entanto é notório que a qualidade das cópias estão cada vez mais próximas do que a LEGO faz. Pessoalmente não me incomoda o fabrico de peças já que a patente encontra-se expirada para uma grande quantidade de peças e para outras nem existe. Incomoda sim a cópia de sets com o único intuito de se fazer passar por produtos da marca e até de AFOLs.


Incomoda-me ainda mais os ditos fãs que compram cópias com a desculpa de ser mais barato.. como se fosse obrigatório ter um determinado conjunto qualquer que seja a proveniência. Pessoalmente prefiro não ter do que alimentar um negócio que considero errado.


Sim, a LEGO precisa de combater isso.. mas também os próprios AFOLs. O risco destas cópias é grande a longo prazo, não só para a empresa como para nós, simples fãs.


E sim, também penso que o director da fábrica deveria levar nas orelhas e estar um mês a construir sets LEGO para começar a perceber onde a LEGO continua a ser melhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:01

Peças raras (2)

por baixinho, em 29.09.16

Non production octagonal parts


Como hoje entro um pouco mais tarde no trabalho, aproveitei e dei um salto ao Flickr para dar uma vista de olhos e assim pegar numa construção interessante e quebrar o jejum aqui no blog. No meio de várias construções (algumas bem interessantes) dou com esta fotografia de peças que imediatamente "soube" que eram LEGO.


A azul é uma 6042. peça que saiu em alguns conjuntos dos anos 90 mas nunca em azul. Tenho algumas em amarelo e julgo que, apesar de serem extremamente interessantes, nunca a consegui utilizar. Provavelmente por falta de variedade tanto nas formas como cores.


As peças amarelas nunca saíram em qualquer set. Nota-se perfeitamente que fazem parte da mesma "colecção" da peça azul, mas por algum motivo nunca foi utilizada.


É sabido que a LEGO mantêm em "arquivo" muitas peças que nunca foram utilizadas em sets, mas como é que isto aparece cá fora?


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:07

Regala Sonrisas

por baixinho, em 30.05.16

20160530 Regala Sonrisas


Hoje tive que ir ao continente da Vila e dei com este expositor. Ena, que giro, tantos sets interessantes entre os 10 e 13 euros. Ainda olhei atentamente para os dos Nexo Knights e City.. mas como vem já sendo hábito, não comprei nenhum :(


Mas a razão deste post é mesmo o título do expositor. Regala Sonrisas. Ok, vivo a cerca de 10 km da fronteira com Espanha, mas penso que ainda se fala português por cá. Aliás, do outro lado desta fronteira até se fala bem mais galego que castelhano. É que, por coincidência, nesta frase em particular a tradução galega fica praticamente igual ao português.


Claro que pode ter sido um acidente.. como no segundo semestre de 2006 (2007?) que simplesmente não fizeram catálogos em português. Mas porque é que nunca acontece o contrário?


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:36

Os 5 sites incontornáveis do mundo LEGO

por baixinho, em 09.05.16

Sem dúvida alguma que o desenvolvimento do hobby LEGO está intimamente ligado ao desenvolvimento da própria Internet. As primeiras discussões sobre LEGO conhecidas na Internet rondam o ano de 1994 na antiga Usenet e o aparecimento de sites pessoais, blogs, sites compras e vendas, fóruns de discussão e site de armazenamento de fotografias sobre LEGO foi praticamente sempre ao mesmo tempo que essas novidades apareciam na Internet. Talvez porque muitos dos primeiros AFOLs estavam de alguma forma ligados à informática. Tome-se o exemplo do LUGNet, um site extremamente avançado para a época em que foi desenvolvido.


Durante estes mais de 20 anos de presença do hobby na Internet, foram criados milhares de sites sobre LEGO. Sejam temáticos, LUGs*, enciclopédias, blogs, etc. A escolha é muita e praticamente inesgotável. Dos que arrancaram no inícios desta aventura, houveram alguns que tiveram os seus anos de ouro e depois caíram para terem, neste momento, apenas um movimento residual (como por exemplo o Ldraw, o LUGNet, o Brickshelf e o Peeron) e outros que aguentaram as mudanças na própria Internet e até cresceram (por exemplo o Brickset, Bricklink e FBTB).


Actualmente são cinco os sites que são incontornáveis para qualquer AFOL que se preze. Segue-se uma pequena descrição de cada um deles, ordenados alfabeticamente.


 



Bricklink


Criado como BrickBay pelo falecido Daniel Jesek (podem ler a história do site aqui), foi provavelmente o primeiro site LEGO a permitir às pessoas criarem a sua própria loja virtual de peças e sets. O Bricklink acompanhou o crescimento exponencial da Comunidade AFOL e apesar de ainda possuir um interface algo datado, as evoluções tem sido notórias nos últimos dois anos. Neste momento praticamente todos os AFOLs que conheço tem uma conta no Bricklink para comprar aquela peça desejada ou aquele set fugidio. Além disso continua a ter uma base de dados invejável com as peças, sets e outros produtos LEGO. É vulgar, quando estou a construir, verificar se aquela peça existe em determinada cor e se está facilmente disponível


 



Brickset


Começou com uma simples base de dados de conjuntos promocionais criada pelo britânico Huw Millington e neo-zelandês Grahame Reid. Mais tarde começou a classificar todos os conjuntos pós 1980 e mais recentemente todos os conjuntos LEGO.


Neste momento as suas valências aumentaram de variedade consideravelmente sendo talvez o maior centro de conhecimento LEGO. Além de ter uma base de dados extremamente completa de conjuntos LEGO, possui um sistema de inventário de peças por set que começa a rivalizar o do próprio Bricklink** e é talvez a maior fonte de notícias relacionadas com a LEGO e lançamento de conjuntos. Mantêm também mil e uma funcionalidades como, por exemplo, a possibilidade dos utilizadores manterem um inventário das suas peças, sets e minifigs.


 



Eurobricks


Como o nome indica, nasceu com o intuito de juntar os AFOLs europeus através de um fórum de discussão. Depois de uma fase rebelde onde era o primeiro a divulgar leaks (neste caso novidades não autorizadas pela empresa LEGO) foi crescendo ao ponto de neste momento ser, talvez, o maior fórum mundial sobre LEGO. Este crescimento não foi propriamente pacifico e os principais fundadores até já saíram do projecto. No entanto a comunidade que o rodeia é bastante activa e criou algumas valências interessantes. Possui um sistema de reviews de conjuntos muito bom, concursos regulares de temas diversos e actividades de dinamização de construção (Guilds of Historica é a mais conhecida) que produzem regularmente MOCs estonteantes.


É o local onde se discute praticamente tudo sobre LEGO!


 



Flickr


Este é o site intruso nesta lista, já que não é inteiramente dedicado ao LEGO. No início os AFOLs tinham (e ainda tem) o Brickshelf para colocarem as fotos das suas construções bem como de eventos e outras actividades LEGO. No entanto o seu interface datado e os problemas ocorridos no verão de 2007 fizeram com que muitos AFOLs “fugissem” para outras plataformas. Uma delas foi o MOC Pages, que apesar de ter alguma adesão, nunca vingou como a plataforma de todos os AFOLs como chegou a acontecer com o Brickshelf. A outra plataforma foi o Flickr da multinacional Yahoo, que actualmente possui a maior fatia de AFOLs apesar do seu conteúdo generalista. As suas características possibilitam a criação de grupos, comentários, favoritos, etc que, para já, vão sendo suficientes para as necessidades da maior parte dos AFOLs.


 



The Brothers Brick


No início Andrew Becraft tinha um pequeno blog pessoal, Dunechaser's Blocklog, onde relatava as suas actividades LEGO, muito à semelhança do que acontece com a LegOficina dos Baixinhos. Mais tarde, em 2005, juntou-se a Josh Wedin para criar um blog cujo o intuito seria destacar as melhores construções LEGO. Foi assim criado o The Brothers Brick.


Desde aí que a equipa foi crescendo e ainda é conhecido por destacar os melhores MOCs do momento. No entanto nos últimos anos tem vindo a desenvolver esforços para diversificar os seus conteúdos, por exemplo com reviews, novidades de sets, etc.


Ter uma construção destacada no The Brothers Brick é um reconhecimento de qualidade bem como uma projecção enorme dentro da Comunidade.


 


Claro que existem outros sites interessantes e que, conforme as especificidades de cada AFOL, são extremamente utilizados. Tenho alguma pena que não haja um serviço de partilha de imagens para AFOLs digno desse nome e que as pessoas tenham que recorrer ao Flickr para isso. Sinto também alguma apreensão quanto à utilização do Facebook (bem como de outras redes sociais) para substituir estes sites que descrevi bem como outros. Receio principalmente pelos novos AFOLs, que raramente exploram como deve de ser estes e outros sites ficando-se por uma rede social cuja plataforma é extremamente fraca e difícil de seguir fazendo com que a informação caia no esquecimento facilmente.


 


Há uns anos escrevi um artigo similar para o Portal 0937 que poderá ser visto aqui.


 


*LUG, LEGO Users Group, termo que na altura foi criado em tom de brincadeira em relação à sigla LUG - Linux Users Group, mostrando assim a ligação de muitos AFOLs com o mundo da informática.


** Interessante notar que o Bricklink utiliza um sistema de referências de peças baseado no LDraw e o Brickset no do próprio site da LEGO. No entanto ambos os sites tem meios de fazer a correspondência.


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:26

6º número da revista LEGO Star Wars

por baixinho, em 29.04.16

Revista LEGO Star Wars nº6 (1)


No outro dia tive a oportunidade de comprar mais um número da revista LEGO Star Wars. Gosto bastante do colorido da capa, mas o conteúdo continua do mesmo tipo das revistas anteriores, muita BD, alguns passatempos e de conteúdo nacional original apenas a página e meia de "Arte Galáctica".
O brinde é um fraquinho Snowspeeder, nada que se compare ao antigo que aparece no 4486. Mas pelo menos ficamos a saber que para o próximo mês teremos uma Millennium Falcon com 42 peças!


Revista LEGO Star Wars nº6 (2)



Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:32

Peças raras

por baixinho, em 31.03.16

LEGO: Jumper plate with closed stud


Como noutro tipo de colecções, também no LEGO existe a curiosidade sobre peças raras e incomuns. Muitas vezes são erros de fabrico, outras são testes que de alguma fora sairam das fábricas e ainda outras de peças de utilização específica que também de alguma forma chegaram às mãos dos fãs.


Na verdade até é simples adquirir uma ou outra peça que nunca tenha saído em conjuntos (basta procurar no BrickLink) ou até mesmo versões de teste.. e com alguma sorte até dar com um erro de fabrico, por exemplo já me apareceu isto.


Mas é sempre giro ver essas peças e há um grupo no Flickr para isso, o Rare LEGO.


 


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00

Amarás os revendedores de LEGO!?

por baixinho, em 11.02.16


Este artigo do All About Bricks sugere que, de forma até pertinente, os AFOLs deverão aceitar e até gostar da existência de revendedores LEGO, vulgo o pessoal que compra sets para os vender mais tarde. Basicamente o autor explica que se os revendedores não existissem, os sets descontinuados não existiriam. Portanto mais vale comprar caro do que não comprar de todo.


Pessoalmente não concordo com a ideia. Acredito que isso poderia acontecer num pequeno número de sets, mas na sua maior parte não. Basicamente, se os revendedores não comprassem os sets, ficariam nas prateleiras das lojas e acabariam por ser comprados mais tarde por alguém.. e provavelmente pela tal pessoa que iria comprar a um revendedor.


O fenómeno dos revendedores LEGO começou a aparecer quando o movimento AFOL ganha algum volume, ou seja durante a primeira década deste século. Com o contínuo aparecimento de novos AFOLs, muitos deles perderam os primeiros lançamentos de UCSs Star Wars e mais tarde os modulares. Pessoas que pagariam qualquer preço (?) para completar as suas colecções.


Portanto a ideia será comprar já e vender quando a LEGO deixar de produzir, já que como aparecem sempre novos AFOLs esse vão precisar de conjuntos que já saíram de circulação e não se encontram em lado algum.


O problema é que como todos os sets foram vendidos (para crianças, AFOLs e revendedores) e já não se encontram nas prateleiras, estes novos AFOLs só tem a hipótese de comprar aos revendedores. Isto se pensarmos que raramente um AFOL se desfaz de um conjunto e uma criança só o fará quando chegar a adulto. Claro que nestes dois últimos casos deveremos pensar que o conjuntos não estarão em estado de MISB.


Se não houvesse revendedores bastaria fazer uma procura por várias lojas até encontrar o que queria. Eventualmente até poderia-se ir ao eBay e ao Bricklink comprar algo que não estivesse nas lojas.. e não estaria com preços absurdos porque os vendedores seriam basicamente AFOLs que desfaziam de algumas coisas e não pessoal que vive daquilo.


Sim, sou desse tempo. Entrar em lojas e encontrar conjuntos com mais de 10 anos a preços aceitáveis. Cheguei a encontrar um 6285 Black Seas Barracuda por 100€ (não comprei porque não tinha €s suficiente), vários 6886 Galatic Peace Keeper a 10€ (comprei 2 ou 3 :)) e até um 6769 Fort Legoredo já em 2009. Cheguei a ter na mão preciosidades de Classic Castle e Classic Space.


Hoje em dia encontrar um conjunto com mais de 4 anos..


No entanto também há que dizer que interessa haver revendedores, por causa do acesso a peças!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:50


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog


subscrever feeds