Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mosaico da Branquinha

por baixinho, em 06.09.21

Mosaico da Branquinha (1)

Há umas semanas atrás tivemos adoptámos uma nova gatinha. Como devem imaginar, foi amor à primeira vista para o pessoal lá de casa. Tanto que ainda andamos uns dias para escolher o nome... que acabou por ficar de "Branquinha". Yeps, aparentemente é albina. É também muito brincalhona e já deu direito a alguns vídeos e fotos que já correram os nossos grupos familiares de Whatsapp :)

Mas o objectivo deste post é mesmo um mosaico que o meu filho (6 anos) fez há cerca de um mês. Durante o mês de Agosto ele foi algumas vezes para o meu trabalho comigo. Coisa que ele não se importa muito já que LEGO é coisa que não falta por lá. Numa dessas vezes estava eu a trabalhar no computador quando ele me pediu uma baseplate grande para construir com peças da piscina de LEGO. Não muito depois voltou com este mosaico com que fiquei bastante maravilhado. Além de ser uma representação bastante engraçada mas reconhecível da branquinha, ele utilizou várias técnicas que muitas vezes vejo pessoas (não só crianças) a terem dificuldades em utilizá-las. Principalmente quando apenas tem acesso a bricks 2x4.

Mosaico da Branquinha (2)

Primeiro conseguiu que a construção fosse praticamente simétrica. As orelhas e o topo da cabeça não estão alinhados, mas fora isso, a construção está simétrica. Segundo a minha experiência, a maior parte das pessoas (como disse acima, não apenas as crianças) até consegue fazer isso, no entanto vejo sempre uma ou outra que tem dificuldades numa coisa que, pessoalmente, acho muito simples.

Mas se pode parecer simples fazer algo simétrico, ao utilizar apenas peças 2x4 isso pode ficar bastante dificultado. Dá para perceber que o Artur começou pelo lado direito e fez a reentrância abaixo da orelha para a destacar mais. Algo que depois o obrigou a deslocar a orelha esquerda para fora para não ficar muito mau já que o topo da cabeça saia. Claro que ele podia deslocar o topo da cabeça um stud para a direita, mas provavelmente nem se apercebeu do problema.

Uma coisa que a maior parte das pessoas não consegue fazer é acrescentar uma segunda camada para obter efeitos mais "finos". Pode parecer estranho, mas aquilo que o Artur fez com os olhos não é nada vulgar nas construções que vou vendo no mural que tenho na Caixa de Brinquedos. Parece que as pessoas basicamente se "autolimitam" e apenas constroem mosaicos apenas utilizando uma camada. Com a limitação de haver apenas bricks 2x4, a utilização de várias camadas facilita imenso a obtenção de formas com mais "resolução".

Também é normal as pessoas tentarem preencher todos os espaços do mosaico. Sim, aquelas partes vazias não são muito vulgares.

Por fim, o Artur simplificou o desenho e o esquema de cores, algo que o mais adultos tem muita dificuldade em fazer. Basicamente, é praticamente impossível obter um grande grau de resolução utilizando apenas peças 2x4 num pequeno espaço como uma baseplate. Quando isto acontece, deve-se simplificar o desenho para ele ficar reconhecível.

E sim, o afastar os bigodes do resto da construção, tornou a desenho muito mais leve!

Claro que estas coisitas não provam que o meu filho é um génio, simplesmente ele tem um contacto maior com as peças LEGO e já deve ter observado isto noutras construções que vão aparecendo por aqui. Exacto, as boas construções vão aparecendo com a experiência em construir originalmente, observar outras construções e não ter medo em experimentar e até errar!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:15

[MOC] Motocross, algumas fotografias da construção

por baixinho, em 25.04.21

Motocross - some WIP pics

Ficam aqui algumas fotografias do progresso da construção. Penso que sejam mais ou menos auto-explicativas, mas aqui vai uma pequena descrição.

Não tenho qualquer fotografia, mas tinha um pequeno desenho tanto da pista em si, como do perfil para anotar mais ou menos como iria ser o relevo e o seu desnível. Claro que durante esboço e em praticamente toda a construção consultei imensas fotografias de motocross, já que não sou apreciador deste desporto e desconhecia várias coisas sobre ele.

Na primeira foto (desculpem a qualidade) está marcado mais ou menos o local da pista. Não foi muito difícil de a fazer já que tive que jogar com a área que tinha disponível. Dois por quatro baseplates 32*32, o que dá mais ou menos 50cm*100cm. Depois comecei por fazer os "alicerces" do relevo com a ajuda de bricks 2x4. Muitos. Não tirei fotos apenas com essa estrutura, mas na segunda foto dá para ver isso quase na sua totalidade já que apenas tenho uma parte da pista e o túnel. Sim, o túnel tem interior detalhado apesar de não ser visível...

Na terceira foto já tinha a pista mais ou menos completa e já tinha começado a construir uma parte verde do relevo. Basicamente construia uma secção mais ou menos a grosso modo, que depois suavizava os desníveis com plates pequenas. Como estava com dificuldades de decidir como fazer o relevo verde em cima do túnel, saltei para outra secção. Mais ou menos no topo esquerdo tenho uma espécie de socalco em madeira que não estava planeado. Fi-lo para "justificar" um grande desnível e também para introduzir algo diferente.

Na quinta e na sexta foto cobri praticamente todo o MOC deixando apenas a zona da bancada já que ainda não tinha decidido como ela iria ser.  A introdução da mina de água e das rochas já estava planeada desde o esboço, mas a forma de executar apenas foi decidida na hora da construção. Os dois elementos fazem muito lembrar a zona onde vivo (uma freguesia de Paredes de Coura) por isso baseei-me muito nas rochas que realmente rodeiam a casa onde vivo.

Na sétima fotografia já tenho a bancada completa. O estilo da bancada surge muito no seguimento do socalco que tinha feito anteriormente, já que quebrava o verde e não introduzia uma bancada de cimento que iria ficar irrealista (yeps, eu sei que o túnel anda lá perto). Optei por utilizar o sand green para identificar os locais onde a erva está mais pisada para assim quebrar um bocado o mar de verde que o MOC se estava a tornar e também a dar algum sentido às movimentações dos espectadores. Por fim na oitava foto está o MOC completo com todos os minifigs, motorizadas, vegetação e outros artefactos. Sim, ainda experimentei utilizar fio da LEGO, mas o preto ficava horrível e a C0937 não tinha muitas peças com fio em branco. Portanto não me fiz rogado e lá fui comprar cordel à drogaria e até gostei do efeito.

Espero que tenham gostado desta breve explicação do meu mais recente MOC. Podem ver a apresentação do MOC com mais imagens aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 19:22

[MOC] Motocross

por baixinho, em 23.03.21

Motocross (10)

Já há algum tempo que não fazia um bom landscape :)

Motocross (09)

A ideia surgiu de uma conversa com o Venceslau onde estas motorizadas foram mencionadas. Aí fiquei com vontade de as utilizar num MOC e um circuito de motocross pareceu-me a solução ideal.

Motocross (01)

Assim fui dar uma vista de olhos ao tio Google para saber mais deste desporto que nunca liguei. Uns esboços depois e tinha conseguido planear algo para caber em 2x4 baseplates de 32 studs (cerca de 50 cm por 1 metro). Mais uma geral nas imagens do tio Google para ter ideias do que colocar além do circuito e pronto, já tinha um plano mais ou menos delineado na minha cabeça.

Motocross (05)

Depois de ter elevado estruturas (basicamente paredes de bricks 2x4) que mais tarde iriam suportar o terreno e o circuito, comecei por fazer o túnel. Estruturalmente simples mas que serviria para acrescentar algo mais ao MOC. Depois passei a fazer o próprio circuito. Este é provavelmente o detalhe mais interessante da construção, mas utilizei uma técnica que já tinha utilizado há uns anos, claro que numa escala bem menor (ver aqui). Só depois é que tratei do terreno verde à volta do circuito. Claro que isso envolveu ter que fazer modificações ocasionais no circuito, mas o LEGO é mesmo indicado para isso. Por fim e depois do landscape completo é que me dediquei à colocação das motorizadas, minifigs, vegetação e por último as fitas delimitadoras. Sim, utilizei cordel não LEGO. :)

Motocross (08)

Podem ver mais imagens aqui e uma outra apresentação neste tópico do Fórum 0937.

O MOC foi inteiramente construído com peças da Comunidade 0937. Um obrigado ao Miguel Guerreiro e ao Venceslau Teixeira pelas várias dicas preciosas!

 

ps. Destacado pelo The Lego Car Blog

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:05

Um labirinto do Artur

por baixinho, em 10.03.21

Labirinto do Artur - 20210310

Desde que o meu filho fez um workshop comigo onde aprendeu a fazer labirintos simples com peças LEGO, que regularmente volta ao tema e cria um novo para brincar.

Claro que vai mais além do quadradão do pai e além dos bricks básicos e insere outros elementos para dar mais vida ao labirinto.

ps. Tenho que registar e mostrar mais as criações do miúdo que penso que está a revelar uma evolução interessante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:56

[MOC] O Saco-Cama

por baixinho, em 09.01.21

Como é sabido desde a antiguidade, um dos Reis Magos era um faquir praticante. Claro que vamos manter a sua identidade em segredo, já que este seu inofensivo hobby provocou um dos atrasos mais conhecidos da história da humanidade.

A verdade é que o Rei XXXX foi iniciado às práticas de faquir desde tenra idade. A tolaria, como dizia a sua mãe, veio do tio XXXX que lhe mostrou pela primeira vez as delícias de uma cama de pregos no seu sexto aniversário. Claro que, como em todos os hobbys, o vício foi crescendo e os simples pregos já não lhe chegavam. Era normal o Rei XXXX participar em convenções onde experimentava outras modalidades deste hobby. Deitava-se em cactos ou vidros partidos, esfregava-se em tábuas sem lixar e até adorava fazer passeios nu por campos de urtigas. Sim, imaginem uma convenção de faquir magrelas a passearem-se nus (apenas com o turbante) por campos verdejantes de urtigas. A imagem é tão rica que foi inúmeras vezes pintada por grandes artistas da época, pedaços de arte que infelizmente não resistiram aos tempos.

Rei XXXX estava tão imbuído em ser faquir que na verdade já não conseguia dormir em camas normais. Nem no chão frio e gelado do quarto mais miserável do palácio. Por isso tinha uma impressionante e variada colecção de camas com as mais variadas superfícies. Era vulgar receber visitas de ilustres mestres faquires para conhecer a sua colecção, mas a colecção brilhava quando a revelava às suas visitas ditas normais. Aí o Rei XXXX, quão missionário, pregava a beleza e delícia de ser faquir junto dos seus convivas que entusiasmados lhe faziam perguntas de todo o género. Dá para dormir de lado? Dá muito trabalho manter os pregos afiados? Como é fazer amor nestas camas? Este tipo de camas tem ácaros? Como é que se livra da ferrugem? Etc.

Então certo dia e sabendo da proximidade de um grande acontecimento que iria envolver uma grande viagem com os seus dois grandes amigos (não faquires), o Rei YYYY e o Rei ZZZZ. O Rei XXXX resolveu preparar um novo saco-cama que lhe fosse minimamente agradável. Experimentou vários modelos e ficou notoriamente admirado pela qualidade de um que, segundo o vendedor, vinha de longínquas terras do norte. O interior deste saco-cama era composto por aquilo que se chamava de studs, pequenos altinhos redondos que apesar da sua aparência suave, lhe proporcionavam extrema qualidade de sono. Apesar de não ser tão delicioso como uma banheira cheia de limalhas de ferro, a verdade é que era um saco-cama prático e que depois das habituais 8 horas de sono, deixavam-lhe agradáveis marcas no corpo que prazerosamente permaneciam durante o dia inteiro.

Sendo assim, o Rei XXXX preparou a sua bagagem com os seus pertences e a sua peça de colecção mais recente, um saco-cama de studs.

O Saco-Cama

Pois, como devem imaginar e como acontece sempre nas grandes viagens. As bagagens foram trocadas e apesar de ter conseguido recuperar a prenda (ah, pensavam que ia dizer qual era a prenda para poderem identificar o infeliz!!!) e algumas roupas, a verdade é que nunca mais viu o saco-cama. Como um mal nunca vem só, visitou todas as lojas no centro de camelagem mas não encontrou nenhum saco-cama apropriado para a sua forma de dormir. Ainda comprou um normal que o encheu de gravilha e vidros partidos de uma garrafa que o Rei YYYY emborcou para comemorar a partida. Ainda assim e durante toda a viagem não houve uma única noite em que conseguiu dormir bem. Acordava várias vezes durante a noite o que depois provocava os mais variados atrasos na partida matinal. Além de que era normal acabar por dormitar durante a viagem o que por vezes causava situações confrangedoras e que aumentavam ainda mais o atraso.

Esta foi a real causa do famoso atraso dos Reis Magos que, como grandes amigos que eram, nunca revelaram para não por o Rei XXXX em causa.

(MOC para o Concurso de Natal no Fórum 0937)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:06

MOCs 2020

por baixinho, em 02.01.21

Hoje ao dar a vista geral habitual no Flickr fiquei estarrecido com a quantidade de imagens compostas de MOCs de 2020. O pessoal continua a criar muito e com qualidade.

Portanto senti-me com a responsabilidade de pegar nos meus MOCs e fazer o mesmo.

MOCs 2020

O resultado é relativamente humilde, mas tendo em conta os anos anteriores é sempre um bom recomeço a estas lides. Ainda não sou capaz de produzir um álbum fotográfico como fiz em 2014, mas o objectivo é voltar a estas quantidades. Nada de coisas muito grandes já que estar meses num mesmo projecto é algo que não me atrai, mas ir experimentando técnicas, temas e aproximações diferentes, algo que consegui fazer um pouco este ano.

Começa bem este ano, muitos planos :D

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:04

[MOC] Dice Tower Series: A Jogar É que a Gente Se Entende

por baixinho, em 09.11.20

Há uns (bons) tempos atrás que ando com a ideia de construir uma série de Dice Towers. Na altura que tive a ideia de iniciar esta série, não tinha LegOficina montada e com o tempo fui esquecendo.

Para o pessoal que não está tão habituado a jogos de tabuleiros, uma Dice Tower é um objecto que é utilizado para rolar dados. Basicamente deixam-se cair os dados por um oríficio no topo e eles vão batendo em obstáculos no interior até sairem na parte inferior para uma bandeja. O objectivo é com que o acto de rolar os dados seja o mais aleatório possível (quem nunca se queixou de dados mal rolados?) e que fiquem confinados (é, palavra muito utilizada hoje em dia) a uma zona para serem mais fáceis de recolher e não irem parar ao chão.

Dice Tower Series - A Jogar É que a Gente Se Entende 1

Para primeiro MOC desta série escolhi como tema o "A Jogar É que a Gente Se Entende", um boardgame café em Vila do Conde. Local onde adoro estar :). Por isso escolhi o Convento de Santa Clara para servir de inspiração estética para o Dice Tower e para apimentar as coisas resolvi colocar um mecanismo de reload baseando-me neste trabalho (de que já tinha falado aqui).

Aliás, por este mecanismo (bem, na verdade são dois) a funcionar foi delicioso já que para o que queria tinha que fazer ligeiramente diferente ao original. Desde por slopes no local certo para activar uma alavanca que fazia a bandeja mudar a orientação ou outras slopes para atrasar a queda dos dados. Tudo situações que tornaram a construção mais longa mas muito mais interessante.

O MOC já foi oferecido aos proprietários do café e ganhou logo destaque no balcão. Espero que seja bastante utilizado ;)

Fiquem também com o vídeo "descontruir" deste MOC.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

[MOC] AOB-29 and LMB-16 Explorers

por baixinho, em 08.11.20

AOB-29 and LMB-16 Explorers

Depois de ter deixado escapar o terceiro desafio do concurso Bloco by Bloco, tinha que participar no quarto e último. A premissa desta vez ajudou a ter tempo de completar a tarefa já que era construir algo com apenas 10 peças. Apesar de ter caído no cliché de construir em micro-escala, decidi enveredar pelo Classic Space e criar dois pequenos veículos.

Foi um exercício giro já que levei algum tempo no tira uma peça, coloca outra, mas agora estou com 11, qual sai?, isto ficava giro mas leva logo 4 peças, coloco e tiro aquele pormenor que ocupa 3 peças e faço o outro para levar menos uma.... e por aí a fora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:55

[MOC] Elevador Lacerda

por baixinho, em 11.10.20

Elevador Lacerda

Esta é a minha participação para o segundo desafio do torneio Bloco by Bloco dinamizado pelo LUGBrasil.

O desafio era relativamente simples, construir algo em micro-escala e como sempre haveria um bónus se a construção fosse relacionada com o Brasil. No primeiro desafio (MOC) não fiz nada relacionado com a realidade brasileira portanto para este tentei fazê-lo, mesmo tendo em conta a "oferta" que o Louis of Nutwood fez durante a gravação do podcast no Conversas em Construção.

Durante cerca de uma semana andei sem qualquer ideia de jeito até que decidi fazer o mais simples, pesquisar na net por monumentos brasileiros. Encontrei o Elevador Lacerda, fiquei interessado e dei uma vista de olhos em várias fotografias e na história desta estrutura. A construção parecia-me relativamente simples, o que era perfeito tendo em conta que o tempo não abundava.

Então hoje de manhã lá fui para a minha LegOficina (que não fica na casa onde vivo) e em duas horas e meia despachei o assunto. Primeiro construí o elevador em si, já que a ideia era utilizar as tiles 1x2 em grelha, peça que definiu a escala de toda a construção. Depois fui fazendo o resto do MOC consultando uma ou outra foto e fazendo escolhas nos tipos de adaptação que ia utilizando.Senti algumas dificuldades em peças que não tinha na quantidade que necessitava, mas isso também torna o acto de construir com LEGO mais cativante.

Sim, depois de construído vi mais umas fotografias e vi que alguns detalhes poderiam ser facilmente melhorados.

No entanto fiquei satisfeito com o resultado e acho que ficou minimamente reconhecível.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:15

[MOC] Cesto de Papéis

por baixinho, em 26.09.20

Cesto de Papéis

Construí este MOC para o concurso Bloco by Bloco do LUG Brasil e que pode ser seguido no Discord neste link. A premissa para esta primeira prova era "Objetos em Casa!". Existe um bónus para objectos que representassem o dia-a-dia do brasileiro, no entanto como podem ver, não enveredei por aí.

A ideia para este MOC surgiu de como utilizar as redes num MOC. Adoro essa peça e ando sempre com algumas na banca para ver se me sai alguma coisa. Claro que depois de ter a ideia levei algum tempo até chegar ao resultado já que tive que experimentar diferentes aproximações além de que andar a enfiar as 4 hose nas 4 redes ao mesmo tempo foi um autêntico filme.

Sim, necessitei fazer algumas barbaridades como o pessoal que me segue no Instagram deve ter reparado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:21

[MOC] A Peculiar Estalagem da D. Gertrudes

por baixinho, em 12.08.20

A Peculiar Estalagem da D. Gertrudes 1

Algures no mar existe um pequeno ilhéu onde está instalada a estalagem da D. Gertrudes. Ainda na força da vida, mas já cansada da vida chata e cinzenta da cidade, D. Gertrudes remodelou uma antiga casa que herdou de um tio-avô esquecido e passou a viver os seus dias a receber viajantes. Apenas com dois quartos, a estalagem é conhecida pelos seus pratos de peixe, a sua excelente garrafeira, o constante tempo ameno e o sossego ininterrupto.

A Peculiar Estalagem da D. Gertrudes 2

Após o Mars Rover estava a planear construir um MOC medieval, fantástico. Por falta de peças adiei esse projecto e avancei com este. A ideia passava mesmo por fazer uma pequena pensão de formato insólito numa ilha. A principal inspiração da ideia (e não da construção em si, já que o resultado era para ser bem diferente) surgiu de um filme do Miyasaki, o Porco Rosso. Gostei tanto do conceito de "casa-ilha" que tenciono voltar ao tema brevemente.

A Peculiar Estalagem da D. Gertrudes 3

O processo de construção foi bastante linear já que não me interessei em abusar nas técnicas. Queria que a atenção se centrasse no MOC em si e não na forma como o fiz. Fui construindo ao longo de vários dias sem grandes pressas e, pasme-se, apenas tive que fazer uma grande modificação que me levou a "partir ao meio" o MOC para substituir uma peça. A maior parte dos pormenores foram surgindo naturalmente sempre com algum cuidado de forma a não quebrar a paz aparente do local e preservar um ar intemporal.

A Peculiar Estalagem da D. Gertrudes 4

ps. Na verdade era para ser uma "pensão", mas devido a uma condicionante parva ficou "estalagem".

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 13:00

[MOC] Mars Rover

por baixinho, em 14.07.20

Mars Rover 01

Aqui está o meu mais recente MOC (como se andasse a criar muitos..), um Mars Rover.

A origem desta construção foi a conjugação de duas coisas. Primeiro foi a inspiração vinda da imagem do jogo de tabuleiro On Mars do português Vital Lacerda. A segunda foi mesmo a canópia do 60225 Rover Testing Drive que, no entanto, sempre achei que poderia ficar mais interessante com outra orientação, e assim comecei o MOC. Comecei por "atacar" o habitáculo, mas depois de algum tempo, comecei a ter dificuldades em o acabar. Deixei a "marinar" durante algum tempo e na semana passada fui pegando e o MOC foi crescendo naturalmente. Põe peça, tira peça, se calhar aquela ficaria melhor, afinal não tenho nenhuma numa cor que fique bem, humm e se colocasse algo assim?, tira n peças para caber aquele algo, afinal não fica bem, mas como é que faço isto com as peças que tenho?, já agora experimento isto, não fica tão bem como esperava mas serve, e por aí a fora.

Basicamente a magia de construir com peças LEGO.

Mars Rover 03

O rover tem algumas funcionalidades como podem ver nas várias fotos desta galeria. O habitáculo é totalmente equipado e tem espaço para dois tripulantes. Possui um braço robótico, faróis direccionáveis, porta de acesso, escadas de acesso, acesso ao motor, etc.

Pode parecer um pouco desequilibrado ao ter uma frente maior que a secção traseira (onde fica o motor), mas sinceramente gosto formato já que lhe dá, a meu ver, um ar mais robusto.

Agora falta construir a base...

Mars Rover 06

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

[MOC] Campo do Lugar II

por baixinho, em 28.05.20

Campo do Lugar II a

Há ano e meio atrás apresentei este MOC que representava um terreno recém adquirido. Agora que já estamos a construir tivemos a necessidade de ver como iria ficar o terreno (já que para a habitação temos outros meios) e para facilitar isso, construí este pequeno MOC com as mesmas medidas que o anterior. Apesar de não ser um meio perfeito como, por exemplo, uma maquete, assim já conseguimos ter uma ideia melhor do resultado do movimento de terras que irá envolver a habitação. Ahh, e da posição das árvores :)

Serviu também para perceber que o meu stock de bricks 2x4 não é lá muito grande :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:54

Elvis

por baixinho, em 13.04.20

Elvis

Este foi outro dos vários projectos que construí para uma actividade da Caixa de Brinquedos e que depois não aproveitei. Neste caso não foi a complexidade mas o tema que me pareceu demasiado específico para o público alvo.

Depois de fotografar o MOC surgiram-me várias ideias para o melhorar, mas como não tinha todas as peças necessárias, ficou como está.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

Rainbow Monolith

por baixinho, em 11.04.20

Rainbow Monolith

A LEGO lançou uma iniciativa relacionada com a pandemia do COVID-19 onde pede que se construam arco-íris e utilizem a tag #LetsBuildTogether. O Tiago Catarino fez uma construção muito gira e nomeou-me para fazer o mesmo.

Bem, a minha primeira pergunta ao saber da tarefa a que fui chamado foi.. onde raios eu tenho peças para fazer um arco-íris?

Nas peças que tenho em casa não tenho uma variedade cromática assim tão grande.. por isso fui dar uma vista de olhos às peças do Artur e voilá! Empilhei logo 7 bricks 2x4 e pus-me a pensar no que fazer. A ideia inicial seria utilizar peças soltas para formar um desenho qualquer, mas quanto mais olhava para as peças empilhadas, mais atraído ficava. É que as dimensões são de alguma forma próximas do famoso monólito do filme (e livro, não se esqueçam do livro) 2001, Odisseia no Espaço e também do não menos famoso monólito idealizado e construído pelo Miguel Oliveira.

Portanto a partir daí as coisas fluíram. Fui desencaixotar as caixas de peças, distribuí-las por cima da mesa e das cadeiras e começar a construir. Tive que fazer várias alterações devido à falta de peças, com as peças nas mãos outras ideias surgiram e por fim tirei várias fotografias, sempre com o mesmo monólito que não tinha peças para mais :)

Espero que gostem!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:07

Escola primária em Micro-Escala

por baixinho, em 10.04.20

Escola Primária

Nem todos os projectos que crio para esta iniciativa da Caixa de Brinquedos são aproveitados. Uns não gosto do resultado, outros não consigo ficar satisfeito porque falta aquela peça essencial ou, por fim, outros são demasiado complexos para serem encaixados na iniciativa.

É o caso desta escola primária em micro-escala, que saiu muito maior do que estava a prever. Como até achei o resultado interessante, lá tirei uma foto para colocar aqui :).

Sim, faz lembrar um MOC que fiz há uns anos atrás.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

Era uma vez.. o Espaço

por baixinho, em 13.09.19

No outro dia acabei de rever a série animada Era uma vez.. o Espaço com o meu filho. Levou mais de um mês mas além de ter saciado um pouco a nostalgia, foi interessante acompanhar o miúdo pelas aventuras espaciais do Pedrito e da Psi.

Claro que isso fez lembrar-me que quando era miúdo esta série serviu de inspiração a várias brincadeiras com peças LEGO. Como na altura tinha poucas peças, a criatividade servia também para tornear esse problema. É que por cima nos episódios finais a quantidade de naves espaciais que passam pelos nossos olhos é imensa e a vontade de imitar essas batalhas espaciais era irresistível.

A solução que utilizei na altura foi recorrer ao que agora vulgarmente se chama de micro-escala. Claro que na altura além de ter conhecimentos básicos na construção, também não haviam assim tanta variedade de peças. Logo o resultado foi, pode dizer-se, minimalista por necessidade :)

Era uma vez o Espaço (1)

Por serem muito pequenas e simples, foi fácil recordar-me como eram as naves principais. As pequenas tiles 1x2 eram as naves classe Libélula e lembro-me perfeitamente que tinha uma vermelha já algo danificada que servia de nave dos heróis da série. A maior já era da classe Colibri (ou Beija-Flor, conforme a dobragem).

Lembro-me vagamente de outras, desde algumas maiores onde estas entravam ou outras mais pequenas que eram constituídas por apenas duas ou três peças.

Seria uma boa ideia voltar ao tema.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

Livraria Lello no Paredes de Coura Fan Weekend

por baixinho, em 07.06.19

Lello - PdCFW 2019 (1)

Esta representação da conhecida Livraria Lello do Porto está no Paredes de Coura Fan Weekend.

Lello - PdCFW 2019 (2)

Este MOC foi construído por mim, Alexis e MGuerreiro e levou demasiado tempo a construir :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:22

[MOC] Blue Truckage Drones

por baixinho, em 27.02.19

Blue Truckage Drones

A companhia Blue Truckage especializou-se na concepção e construção de veículos para serem operados em planetas inóspitos. Na senda das terraformações em massa, estas operações são rentabilizadas pela exploração de minérios e outros elementos nas décadas que antecedem a conclusão do processo. Interessante que estas actividades muitas vezes consideradas nocivas no nosso planeta natal, Terra, são muitas vezes excelentes para acelerar o processo de terraformação. Assim nestes ambientes inóspitos operam veículos cujos condutores encontram-se em segurança em estações orbitais.
Aqui temos um camião de transporte em que num dos casos transporta um módulo de uma central de energia, noutro vazio e noutro um módulo de uma futura estação avançada. O pequeno veículo aéreo é um drone de reconhecimento do terreno, acompanhando muitas vezes os veículos terrestres em territórios inconstantes.


Não podia deixar passar mais um Febrovery, portanto peguei nas peças de um 31094 e tentei fazer alguma coisa. Aqueles cabos pareceram-me óptimos para fazerem de lagartas e a partir daí foi fazer o resto, sempre com a condicionante na escolha de peças. Foi interessante verificar que muitas vezes tive que desfazer alguma parte porque queria utilizar determinada peça numa outra solução. Fazer One Set MOCs já foi moda há uns bons anos atrás e é, sem dúvida alguma, um bom exercício para aumentar a criatividade na utilização das peças. A repetir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:59

[MOC] Campo do Lugar

por baixinho, em 07.01.19

Campo do Lugar

Este MOC foi a minha pequena prenda de Natal para a Ana e representa um terreno que comprámos há uns meses atrás. Assim além de termos uma melhor noção do espaço que temos, podemos imaginar melhor a casa que pretendemos construir no local. Utilizei peças básicas já que a ideia é poder modificá-lo no futuro para reflectir o que irá acontecer no próprio terreno.

Sim, o levantamento topográfico foi uma grande ajuda :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:30


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog


subscrever feeds