Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Análise de Minifigs Coleccionáveis da LEGO (parte 2)

por baixinho, em 03.02.23

Creio que o post anterior tenha dado um pouco a sensação de arranque em falso. Afinal apenas explico o formato desta série de artigos e acabo por não analisar nenhuma minifigura. Para piorar, na altura que o escrevi, não tinha comigo nenhuma minifig da série 24, a tal que me levou a começar isto tudo. No entanto, o Venceslau Teixeira ofereceu-se logo a emprestar-me as figuras que precisasse enquanto eu não comprava as minhas. Mas além disso, pretendo criar sempre um pequeno cenário para as figuras que analiso. Eu sei que isso vai atrasar o processo, mas é uma coisa que me dá prazer e que acho que vai tornar a análise ainda mais pessoal. Sim, é também uma forma de construir qualquer coisa, apesar de saber que vão ser coisas simples de 15 minutos e que são para desfazer logo a seguir. Ok, deixemo-nos de coisas a avancemos para o que interessa.

71037 - ORC (LEGO Collectable Minifigures Series 24) 1

ORC (71037 Collectable Minifigs Series 24)

Sim, tinha de começar por este.

Adoro alta-fantasia e este simpático Orc captou logo toda a minha atenção. Para mais segue a liga dos Orcs que habitavam um dos temas mais interessantes que a LEGO fez este milénio, o Fantasy Era. Tema que apenas durou três aninhos e introduziu os Orcs, Esqueletos, Anões e, segundo consta, não teve tempo de colocar cá para fora os Elfos. Saíram em séries de minifigs posteriores e o que pode ter confirmado algumas teorias de que as séries também serviam não só para testar novos temas como de refugo a desenhos que depois não viram a luz do dia.

71037 - ORC (LEGO Collectable Minifigures Series 24) 2

Em termos de peças esta figura é uma preciosidade. Começo pelo escudo com um grafismo que segue de bem perto o original, mas num formato oval já que o molde do rectangular já não deve estar em produção. A espada é a utilizada no tema original e apesar de gostar, acho que se perdeu a oportunidade de a refinar. O cabelo em penacho não é original mas acho que cria um efeito bestial na figura. A capa está num tecido mais “mole” do que antigamente, o que faz com que “caia” melhor nas figuras. A mandíbula está perfeita já que dá para ser retirada e assim termos uma figura relativamente diferente. Pessoalmente gosto muito do estilo World of Warcraft e adoraria que a LEGO explorasse mais isto. Tenho que pegar na mandíbula e experimentá-la nas cabeças dos Orcs antigos para ver como fica, apesar da diferença de cor. Não, não me esqueci da plate round 1x1 com um buraquinho. Peça útil!!

71037 - ORC (LEGO Collectable Minifigures Series 24) 3

As impressões na minifigura são excelentes. Conseguiram manter a linha avançada há quase 15 anos atrás, afiná-la aos tempos de hoje e ainda acrescentar detalhes soberbos como a corda a servir de cinto ou as impressões nos braços. Adoro os joelhos!!

71037 - ORC (LEGO Collectable Minifigures Series 24) 4

Claro que o grande problema desta minifig é que uma não é suficiente. 5, 10, 20 unidades? Depende do tamanho do cenário. Mas já deu para perceber que vai haver uma procura enorme desta figura. Não só pela “necessidade” de ter vários colegas, mas também porque é fácil incluí-la em MOCs de alta fantasia por simplesmente cobrir uma falha que existe no portfólio actual da LEGO. Não há “alta-fantasia” medieval!! A última coisinha parecida foram os sets de O Senhor dos Anéis (sim, estou a ignorar os Elves) e isso já foi há demasiado tempo. Temos os minifigs (humanos) que apareceram nos últimos sets medievais, estes dispersos entre vários temas e nada para diversificar aquilo.

71037 - ORC (LEGO Collectable Minifigures Series 24) 5

Não é necessário procurar muito para encontrar a parelha ideal para esta figura já que a Falconer é perfeita.

71037 - ORC (LEGO Collectable Minifigures Series 24) 6

Concluindo, adoro esta minifigura, a concepção é perfeita e facilmente habitará MOCs. O grande problema é que a LEGO deve acompanhá-la com mais elementos dessa espécie bem como de outras habituais na alta-fantasia medieval.

3 em 3 estrelas

 

8683 - CAVEMAN (LEGO Collectable Minifigures Series 1) 1

CAVEMAN (8683 Collectable Minifigs Series 1)

Não vou voltar à altura em que a primeira série de minifiguras saiu e tentar descrever todo o entusiasmo na comunidade AFOL que isso gerou. Se algumas figuras da série (cowboy, índia, homem da floresta, homem do espaço, ninja, mergulhador) eram um agradável repescar de temas antigos, outras (esta, o zombie, o wrestler e o palhaço) eram um passo em frente já que versavam sobre temas esquecidos ou que nunca tinham sido abordados pela marca.

8683 - CAVEMAN (LEGO Collectable Minifigures Series 1) 2

Isso faz com que esta figura não colmate apenas uma falha, mas crie todo um novo tema que, sinceramente, nunca imaginaria que a LEGO fosse sequer lembrar-se.

No entanto, passados 13 anos, sabemos que nem a LEGO voltou a pegar no tema de uma forma coerente, nem foi propriamente um sucesso entre os AFOLs.

8683 - CAVEMAN (LEGO Collectable Minifigures Series 1) 3

Talvez por isso tenha sido fácil encontrar a parelha para este Caveman na quinta série (que saiu um ano e pouco depois) sobre o formato de uma.. Cave Woman. Se fosse procurar uma terceira minifigura as coisas já ficariam mais difíceis. Não, por favor não me digam para juntar uma das fantasias de dinossauro ou algo do género.

8683 - CAVEMAN (LEGO Collectable Minifigures Series 1) 4

Claro que com esta falta de elementos no tema poderíamos pensar então que esta é uma minifigura que é necessário ter várias cópias. No entanto, apesar de gostar muito dela, não sinto isso. Talvez porque não me vejo a fazer um cenário com uma tribo pré-histórica ou algo do género (ok, quando apareceu o mamute até me passou pela cabeça fazer uma caçada) e isso fez-me olhar para esta figura, vê-la como algo original e interessante mas que apenas a utilizaria numa vignette ou outra.

8683 - CAVEMAN (LEGO Collectable Minifigures Series 1) 5

Em termos de peças o cabelo é super interessante e na altura em que saiu era uma novidade. Barba e cabelo numa só peça, wow. Gosto muito das impressões cartunescas e da possibilidade de utilizar a cabeça com outro cabelo. A clava é um acessório ímpar na altura e que, sinceramente, não poderia ter resultado melhor.

8683 - CAVEMAN (LEGO Collectable Minifigures Series 1) 6

Passados estes anos todos ainda continuo a olhar para esta figura como algo original, bem conseguida tanto para os padrões da altura como os de agora e que apesar de não preencher propriamente uma falha na oferta da LEGO, abriu o seu próprio espaço. Se bem que pequeninho.

3 em 3 estrelas

 

Análise de Minifigs Coleccionáveis (parte 1)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:54

Análise de Minifigs Coleccionáveis (parte 1)

por baixinho, em 31.01.23

No final de 2009 começaram a surgir os rumores de um novo tema que teve um enorme impacto no mundo LEGO, as séries de minifiguras coleccionáveis! Em Abril de 2010 (um mês antes do lançamento) recebi em Billund, em conjunto com o pessoal da C0937, as minhas primeiras figuras da série 1 e pouco depois foi um fenómeno. A quantidade de figuras que preenchiam espaços vazios nos temas da LEGO ou completavam outros, elevavam o interesse das séries de figuras a um patamar só comparável aos Modulares ou aos primeiros anos de Star Wars (quando havia realmente novidades).

Mas com o tempo e com a divagação o tema deixou de seduzir-me. Mas para que raios eu queria uma série de bonecos vestidos todos da mesma maneira a representar um desporto que não me diz nada? Ou para quê tantas fantasias que são praticamente inúteis para efeitos de MOCs? Ou o que são aquelas minifigs cabeçudas baseadas em produtos americanos que já andam por todo o lado e agora ainda vem inundar o meu querido hobby? Yeps, no meio de tanta coisa que não me interessava, acabei por começar a esquecer de colecionar as figuras lá pela décima quinta série. Desde aí apenas vou espreitando, muito de vez em quando, e sem me despertar grandemente o interesse.

Até à 24ª série!!

Ver aquele orc com ar de mauzão mas que não deixa de ter aspecto simpático vindo de uma qualquer banda desenhada fez o clique que a compra de duas minifigs da série anterior não tinha conseguido dar.

Com esse clique decidi começar uma série de artigos (mais uma) onde vou analisar minifigs coleccionáveis. Vou inspirar-me num formato que cheguei a fazer algures em 2011/12 no Mão de ABS, site que entretanto desapareceu, que analisava as minifigs segundo diferentes perspectivas. Passo a enunciar, sem qualquer ordem pré-definida, as que conto utilizar desta vez.

Potencial de exército. Este é um dos pontos que considero chave nas minifigs coleccionáveis. Vale a pena ter muitas unidades de uma oleira? Talvez não. E de um ardina? Talvez sim se pensarmos em mudar as cabeças e termos uma cidade grande lá no sótão de casa.

Parelhas. Este é um detalhe engraçado já que no início haviam várias figuras que, simplesmente, eram solitárias. Encaixavam num tema que não havia mais nada no panorama LEGO, o que as tornava difícil de integrar com outras figuras. Claro que este problema foi esbatendo-se com o tempo, mas de vez em quando, ainda acontece. Vou então tentar arranjar a parelha ideal para as figuras analisadas nesta sequência (não obrigatória): figuras da própria série, figuras de outras série e por fim, todos os restantes temas LEGO.

Utilidade das peças. Não pretendo falar apenas dos acessórios e das impressões, mas sim de todas as peças que compõem a minifig. Será que este torso dá para utilizar noutras situações? Ou aquela face será ideal naquele tipo de MOC? Ou aquela espada toda recortada? A ideia é tentar perceber a utilidade de cada peça que compõem a figura.

Inclusão em MOCs. Como no item anterior falo da utilidade de cada peça, neste já vou para a própria figura. Será que é fácil de colocar em MOCs sem a alterar ou alterar de forma significativa?

Colmatar falhas. Este é outro detalhe que quero tentar perceber em cada figura que analiso. Será que precisávamos de mais um guerreiro robô? Talvez sim, conforme o tipo de construções que fazemos. E de uma árbitra? Apesar de perceber a pertinência do tema, não lhe consigo dar uma razão útil ou pertinente para a sua existência além do coleccionismo. O que para mim torna-a algo próximo do inútil. Quero assim perceber se o aparecimento da figura colmata uma falha nas figuras que a LEGO disponibiliza ou disponibilizou.

Conclusão. Sim, pretendo acabar a análise com uma conclusão geral das várias perspectivas que analisei. Como já devem ter percebido, a fronteira entre estas categorias pode ser algo porosa e por isso o texto de análise poderá ser corrido e sem avaliações para cada um dos items. Terei uma avaliação final que, à semelhança das peças que estou a analisar da parede lisboeta, será de uma a três estrelas. Basicamente do “para que é que a LEGO fez isto?” ao “quero, quero, quero!!” passando pelo cinzento “é fixe, mas…”.

Ahh, de referir que não estou inteiramente satisfeito com os nomes que dei a estas categorias. Portanto é provável que vá mudando ao longo do tempo e talvez retire ou adicione outras. Não quero que vejam este modelo como algo rígido e fechado.

Algo que vai já de encontro ao que pretendo para esta série de artigos. Algo mais informal onde em cada artigo tentarei analisar duas figuras, uma mais recente e outra mais antiga. A ideia é não cair e nem contribuir para o temível FOMO e por isso conto que a cadência não vá ser nada regular. Não vou fazer estes artigos só conforme a minha disponibilidade, mas também conforme a minha vontade de os fazer.


PS. Ahh, enquanto fiz este artigo (coisa que fiz aos poucos ao longo de três dias e demorou outros três dias a publicar) dei por mim a ler um artigo do Alex da PlayWell Portugal onde analisa minifigs antigos. Vale a pena espreitar aqui!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:47

Review: LEGO 45400 BricQ Motion Prime

por baixinho, em 02.12.22

45400 BricQ Motion Prime (1)

Tema: Education

Ano de Edição: 2021

Número de Peças/Minifigs: 562/4

Preço LEGO®: 120€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/45400-1/BricQ-Motion-Prime

 

Quando andei a passear pelas páginas da LEGO Education, não percebi à primeira a diferença entre este conjunto e a versão Essential. Pelos nomes estava na ideia que um continha apenas o essencial para as sessões e o Prime teria tudo isso e mais algumas coisas para ter a experiência completa. Nada mais de errado, este é dedicado a uma faixa etária mais velha e o Essential ao mais novos do primeiro ciclo. 

45400 BricQ Motion Prime (2)

Claro que além dos assuntos abordados serem mais complexos, a introdução de uma grande quantidade de peças technic faz o resto. O conjunto segue a mesma linha do Essential (e aconselho ler a análise que fiz aqui, já que não pretendo repetir conclusões semelhantes) onde são proporcionadas várias experiências onde são trabalhadas matérias do 1º, 2º e 3º ciclo. Claro que como as peças são praticamente todas technic, aconselho que este conjunto seja utilizado apenas em turmas com idades superior a 10 ou mesmo 12 anos para miúdos sem experiência no mundo LEGO.

45400 BricQ Motion Prime (3)

Neste conjunto temos menos modelos para experimentar, no entanto os temas tratados são bem diversificados não ficando a sensação de repetição que por vezes acontecia no Essential. O tratamento do plano de sessão fornecido no site é, como esperado, de alta qualidade e pertinente. Se por um lado a diversidade das experiências é boa, por outro lado dá a sensação que algumas peças chave são utilizadas de forma reduzida. Por exemplo, temos o sistema pneumático em que apenas utilizamos numa das experiências. Faria sentido haver mais experiências onde os materiais pudessem ser utilizados em situações diferentes. Eu sei que dá para o fazer juntando outros conjuntos Education, mas acho que utilizando apenas este não é disponibilizado mais nada além do que está no livro de instruções.

45400 BricQ Motion Prime (4)

Claro que esta diversidade de experiências resulta num sortido de peças bem interessante, mesmo para um LEGO system guy como eu. São os pneumáticos já referidos (os meus primeiros!!), são as peças-peso, são as pás de hélice, são as suspensões/molas, etc. Peças até que não são utilizadas em qualquer dos modelos que estão no livro.

45400 BricQ Motion Prime (5)

Como aconteceu no set anterior, o meu filho fez parte das experiências e conseguiu seguir tudo e compreender parcialmente os objetivos (ele está abaixo da faixa etária do set). Ficou mesmo entusiasmado ao ponto de construir ele próprio uma experiência (última fotografia).

45400 BricQ Motion Prime (MOC)

É um conjunto que segue bastante na linha do Essential, com as suas vantagens e desvantagens. Talvez peque um pouco pela quantidade de experiências já que depois de as montar todas, fica a sensação que o potencial do conjunto não é todo explorado.

Conclusão 8/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:11

Review: LEGO 45401 BricQ Motion Essential

por baixinho, em 21.11.22

45401 BricQ Motion Essential (01)

Tema: Education

Ano de Edição: 2021

Número de Peças/Minifigs: 523/4

Preço LEGO®: 120€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/45401-1/BricQ-Motion-Essential

 

A LEGO conhece perfeitamente as potencialidades do seu brinquedo como ferramenta pedagógica e, como não deveria deixar de ser, explora-o de forma a chegar às escolas num formato próprio que facilite a tarefa aos profissionais da educação.

45401 BricQ Motion Essential (02)

45401 BricQ Motion Essential (03)

Talvez já algo cansado das várias iterações LEGO - Digital (talvez mais deste último), reparei neste conjunto e no seu irmão mais velho e perguntei-me se a resposta não está muitas vezes em não só voltar ao básico, mas puxar esse básico até aos limites sem ultrapassar certas fronteiras.

45401 BricQ Motion Essential (04)

45401 BricQ Motion Essential (05)

Este é um conjunto aparentemente caro (PPP de quase 23 cêntimos) porque não se deve percepcionar apenas pela dimensão das peças. Podemos mesmo começar pela componente material já que a caixa, o sistema de arrumação e a presença de uma caixinha com peças extra, que neste caso não se limitam às mais pequenas, faz com que o cuidado seja diferente e direccionado à realidade e dinâmica de uma sala de aula e a possibilidade de utilizadores não habituados às peças LEGO. Podemos olhar para a caixa como uma estação de trabalho onde estão as ferramentas de trabalho que um grupo de alunos (não muito grande) irá utilizar para experimentar várias situações e assim aprender conteúdos e adquirir competências. Sim, a ideia é a turma ter acesso a várias caixas destas, uma por grupo, ou cada grupo trabalhar conteúdos diferentes utilizando assim outros materiais. A caixa vem acompanhada com uma grande folha de autocolantes que deverão ser colocados na própria caixa e recipientes de arrumação para uma mais fácil organização das peças. A organização das peças poderá causar alguma estranheza aos AFOLs, mas a sua lógica de juntar algumas peças por cores e/ou dimensões e/ou características é fácil de decorar e acredito que seja a mais simples para quem não esteja habituado ao mundo LEGO. Apenas acho que os recipientes deveriam ser mais ou mais fundos, já que ficam atulhados de peças o que, por vezes, dificulta a procura da peça que necessitamos. Mas além do plástico, também temos muito papel. São dois livros de instruções com 72 e 104 páginas com uma dimensão próxima ao A4 e com uma gramagem superior ao normal para assim resistir a várias sessões de montagem. Como podem ver nas fotos que acompanham este artigo, são vários os modelos propostos. No primeiro livro temos modelos mais simples que são indicados para alunos dos dois primeiros anos do ensino básico. O segundo livro, com modelos que tratam de temas um pouco mais complexos, já que são indicados para alunos do 3º e 4º ano. A minha experiência diz-me que há bastante liberdade nestes limites e confirmei a minha impressão com uma professora do 3º ciclo que afirmou que alguns dos modelos são bastante transversais quando ao ano de escolaridade que podem ser utilizados.

45401 BricQ Motion Essential (06)

45401 BricQ Motion Essential (07)

Além deste material físico, temos um conjunto enorme de recursos digitais para guiar os professores e que podem ser encontrados nesta página. Apesar de estarem em português do Brasil, os planos de sessão estão extremamente detalhados onde não é esquecido a avaliação (tão cara ao sistema de ensino vigente) e está recheado de dicas para os professores que não estão habituados às peças LEGO.

45401 BricQ Motion Essential (08)

45401 BricQ Motion Essential (09)

Construí todos os modelos propostos e alguns deles com a ajuda do meu filho (8 anos). São todos de rápida execução já que interessa que numa sessão de aula o tempo perdido na construção não seja demorado já que é normal haver crianças que não tenham grande experiência com peças LEGO. Por isso mesmo as técnicas utilizadas são relativamente simples apesar de alguns modelos utilizarem peças em situações nada convencionais.

45401 BricQ Motion Essential (10)

45401 BricQ Motion Essential (11)

Por falar em peças, reforçando o que disse acima, não deveremos olhar este conjunto como um set regular da LEGO já que o conteúdo extravasa o que vem na caixa. Mesmo assim temos algumas coisitas interessantes como os bricks 2x6x2 pesados, os bricks 1x2x2 modificados para prenderem folhas, várias engrenagens system, minifigs e acessórios e várias peças impressas.

 

É um conjunto que é extremamente direccionado (e bem) para o mundo do ensino. Para AFOLs é apenas uma curiosidade e para famílias poderá ser um jogo interessante mas caro. A sua utilização em contexto de sala de aula poderá ser limitado devido ao nosso sistema de ensino já que este é pensado em resultados normalizados e de abrangência reduzida.

Ideal para professores do 1º ciclo que querem ir um pouco mais além do esperado.

Conclusão 9/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:57

Review: LEGO 21056 Taj Mahal

por baixinho, em 15.11.22

21056 Taj Mahal (1)

Tema: Architecture

Ano de Edição: 2021

Número de Peças/Minifigs: 2022/-

Preço LEGO®: 120€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/21056-1/Taj-Mahal

 

Quando este conjunto saiu no ano passado (com aquele número de peças, bem que poderia ter saído este ano) não me chamou minimamente a atenção. Construí a versão original em Agosto de 2008 para a estreia europeia em Viana do Castelo e apesar de ter gostado no geral, a construção era bem enfadonha. Podem ler o meu review na altura aqui (sem imagens que devem ter sido apagadas).

21056 Taj Mahal (2)

21056 Taj Mahal (3)

Como na altura, o PPP é relativamente baixo (quase 6 cêntimos), mas para isso contribui o facto de haver imensas peças de pequena dimensão. Além da tile impressa há apenas uma peça exclusiva, o stick em branco e logo com 16 unidades. Temos outras peças raras como os domos e painéis em branco, mas o que destaco são mesmo as latices para janelas 2x2 em branco. No entanto as peças interessantes não se ficam por aqui já que a grande quantidade de algumas delas, fazem com que saltem à vista. 203 unidades da tile 1x1 em branco, 191 da tile 1x1 em tan, 96 lingotes em branco, 61 tiles 2x2 em dark-orange e muitas outras. Aliás, o esquema de cores geral é bastante agradável já que dá primazia ao branco e tan com algumas dark-orange à mistura. A grande maioria das peças são facilmente utilizáveis o que faz com que este conjunto também possa ser visto como uma fonte de peças.

21056 Taj Mahal (4)

A construção percorre 136 páginas do livro de instruções com dimensões próximas do A4. O fundo negro não influencia muito como aconteceu com outros sets, mas mesmo assim preferiria algo mais claro. Aliás, creio que o conjunto perde por ter uma caixa negra como acontece com o 21335 Motorised Lighthouse. Gostei da construção no geral já que possui várias técnicas geniais onde, por exemplo, a orientação das peças muitas vezes é conseguida através de entalar peças estrategicamente colocadas. No entanto, há várias secções em que simplesmente temos que repetir quatro vezes a mesma tarefa. Provavelmente aconselho a montar este conjunto ao longo de vários dias (como eu fiz), para não se tornar tão monótono.

21056 Taj Mahal (5)

21056 Taj Mahal (7)

O resultado é belíssimo onde as reconhecidas linhas do Taj Mahal são reproduzidas com peças LEGO de uma forma que a suavidade, simetria e imponência não são perdidas. Deve ter dado algum trabalho a fazer a compressão selectiva de alguns detalhes, mas creio que no geral as escolhas foram acertadas.

As Peças 9/10 (bom lote a preço que me parece justo tendo em conta a dimensão das peças)

A Construção 8/10 (excelentes detalhes mas várias secções repetidas)

O Desenho 10/10 (lindo!!)

Jogabilidade -/10 (fica bem exposto na prateleira lá de casa)

21056 Taj Mahal (6)

Uma prova que a LEGO não precisa exagerar nos preços para lançar um belíssimo conjunto com um bom lote de peças e algumas técnicas de construção bem avançadas.

Conclusão 9/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:27

Review: LEGO 76386 Hogwarts Polyjuice Potion Mistake

por baixinho, em 03.11.22

76386 Hogwarts Polyjuice Potion Mistake (1)

Tema: Harry Potter

Ano de Edição: 2021

Número de Peças/Minifigs: 217/4

Preço LEGO®: 20€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/76386-1/Hogwarts-Polyjuice-Potion-Mistake

 

Este é um pequeno conjunto do ano passado que apenas me chamou a atenção porque pertence ao sistema modular que a LEGO concebeu para o castelo de Hogwarts.

76386 Hogwarts Polyjuice Potion Mistake (2)

76386 Hogwarts Polyjuice Potion Mistake (3)

Como construção é relativamente rápida onde as 78 páginas do livro de instruções são divididas em duas fases. Na primeira construímos a base, parede da fachada e o cubículo da sanita e na segunda dedicamo-nos aos lavatórios, paredes e restantes estruturas. Em ambas as fases temos a construção de duas minifiguras, escolha que pessoalmente é do meu agrado. Em termos de construção o que fica para a memória é que a base é construída e não se limita a ser apenas uma grande plate, a colocação em diagonal dos lavatórios e, por fim, o gadget para levantar o lavatório central. Apesar de não haver propriamente um momento wow, a construção é agradável e rápida. Este último adjetivo não é propriamente positivo nem negativo.

76386 Hogwarts Polyjuice Potion Mistake (4)

Em termos de peças o PPP está um pouco abaixo dos 10 cêntimos, o que é bom para um set licenciado. Fora partes de minifigs, a única peça exclusiva é a portinhola em castanho escuro, que até é uma peça com o seu interesse já que é uma peça relativamente rara e aparece pouco em cores “não-friends”. O conjunto também está bem recheado de peças em cores bastante úteis como tan, dark-tan e medium nougat o que faz com que os montinhos de peças iniciais sejam bem atrativos. Nota também para as tiles facetadas em branco e para os acessórios dos minifigs. Minifigs que, como sempre, são excelentes apesar de não saber bem o que vou fazer com o dourado.

76386 Hogwarts Polyjuice Potion Mistake (5)

O resultado da construção é de dimensões pequeninas e com um ar inacabado devido ao sistema de modularidade. No entanto é este mesmo sistema que possibilita a sua integração com outros sets do sistema e assim potenciar ao máximo a sua jogabilidade. Jogabilidade essa que está minimamente assegurada pela presença de várias figuras e um cenário que possibilita alguma brincadeira mesmo não conhecendo a história do Harry Potter.

As Peças 7/10 (bom lote de peças a um preço justo)

A Construção 7/10 (agradável e rápida)

O Desenho 7/10 (interiores interessantes)

Jogabilidade 8/10 (boa mas que aumenta com a integração de mais módulos)

76386 Hogwarts Polyjuice Potion Mistake (6)

76386 Hogwarts Polyjuice Potion Mistake (7)

Apesar de se poder pensar que este conjunto seria o ideal para começar na série de módulos do castelo de Hogwarts, considero que o melhor é mesmo começar por um de maior dimensões. A dimensão reduzida deste set não permite perceber o potencial do sistema. Como set, cumpre a sua função com um bom lote de peças e um design competente.

Conclusão 7/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:39

Review: LEGO 21058 The Great Pyramid of Giza

por baixinho, em 27.10.22

21058 The Great Pyramid of Giza (01)

Tema: Architecture

Ano de Edição: 2022

Número de Peças/Minifigs: 1476/-

Preço LEGO®: 140€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/21058-1/The-Great-Pyramid-of-Giza

 

Como penso que aconteceu com toda a gente, quando se ouviu falar que a LEGO iria lançar uma pirâmide do antigo Egipto, julguei que seria algo extremamente monótono. No entanto mal saíram as primeiras imagens que revelavam o Nilo, as pequenas habitações, estátuas, barcos, esfinges, entre outras miniaturas junto de uma enorme e lindíssima pirâmide branca e que no seu interior estava escondida uma versão “em construção”. Wow, a LEGO conseguiu mesmo dar a volta ao texto e fazer algo muito interessante.

21058 The Great Pyramid of Giza (02)

Mas antes de navegar pelos vários pontos que gostei deste set, vamos directamente aquele que mais me incomodou. O preço.

21058 The Great Pyramid of Giza (03)

O PPP situa-se próximo dos 9,5 cêntimos, algo que até se pode considerar em linha para o que se espera dos conjuntos actuais. No entanto, a grande maior parte das peças são relativamente vulgares e, arrisco a dizer, básicas. Não justificam esse preço. Sim, temos duas peças exclusivas (ignoro as impressas) e ambas parecem-me bem interessantes. Mas mesmo assim, penso que é um preço algo elevado para o número e, talvez principalmente, a variedade de peças que é disponibilizado.

21058 The Great Pyramid of Giza (04)

No entanto, não deixa de ser um sortido de peças interessantes. As cores tan e dark tan que abundam nos bricks são muito interessantes, as pequenas plantas também disponibilizadas em dois tons são uma boa adição, as peças transparentes podem não serem muitas, mas dão sempre jeito e, por fim, não devo deixar de referir as 100 unidades das slope 45º 4x2. É uma peça de difícil utilização, mas 100 unidades dão-lhe logo uma maior versatilidade. Depois temos uma boa selecção de plates (algumas wedge), tiles e as famosas escadas que, com este conjunto, ganham uma nova função!

21058 The Great Pyramid of Giza (05)

A construção decorre ao longo de oito fases com duração e quantidade de peças que, por vezes, são bem díspares. Enquanto algumas das fases possuíam 2 grandes sacos com um deles com mais dois saquitos dentro, outras fases apenas tinham um saco. Nas primeiras quatro fases a construção limita-se à base da pirâmide, rio, vegetação e miniatura da aldeia. Apesar de não haver momentos wow, a verdade é que a experiência de construção não é monótona (apesar da colocação das palmeiras ter testado o limite). Na primeira fase rapidamente sentimos a dimensão que o set vai ocupar e depois é sempre uma diversão colocar os vários detalhes que resultam nas redondezas da grande pirâmide.

21058 The Great Pyramid of Giza (06)

As duas fases seguintes são dedicadas à construção da pirâmide em… construção. Esta para mim foi a maior das várias surpresas aquando o anúncio deste set. Além disso, tudo indicaria que a construção fosse algo monótona e até simplista. O bom é que isso não é inteiramente verdade já que tanto a construção dos acessos no interior da pirâmide, com uma secção construída ao contrário, como da rampa, que está oblíqua em relação ao grid da LEGO, dão um cheirinho do que é construir com LEGO nos dias de hoje. Ok, a colocação daquelas tiles todas não é lá muito entusiasmante.

21058 The Great Pyramid of Giza (07)

As duas últimas fases são dedicadas à construção da pirâmide propriamente dita e a alguns detalhes que faltavam na aldeia, nomeadamente as pequenas embarcações e o obelisco que, segundo o livro de instruções, é posterior à pirâmide. A construção da pirâmide tem na utilização das escadas o seu principal segredo, mas que depois de usada, perde rapidamente o seu deslumbre. A verdade é que o que dá prazer é que rapidamente a pirâmide ganha dimensão parecendo que o esforço é bem mais leve do que supostamente deveria ser. 

21058 The Great Pyramid of Giza (08)

Como tenho indicado nos parágrafos anteriores, fiquei maravilhado quando vi as primeiras imagens e depois de construído a sensação permaneceu. O branco da pirâmide contrasta de forma perfeita com o meio envolvente, o que me fez pensar que talvez este extra não se limitasse a apenas uma função. É que a primeira coisa em que pensei quando vi a aldeia, rio e barquitos, foi que era a forma perfeita de se perceber a dimensão da pirâmide. Isolada, dificilmente conseguiríamos ter uma noção do seu tamanho. Sendo assim, começo a perceber que também serve para o branco da pirâmide poder contrastar, que assim não temos apenas uma pirâmide isolada sem grandes características que a tornam visivelmente numa construção LEGO e além disso justifica apenas termos metade da pirâmide.

21058 The Great Pyramid of Giza (09)

É uma construção que consegue aliar de forma bastante interessante o “clássico” do tema com o brinquedo que as peças LEGO ainda são. Consigo facilmente visualizá-la em estantes de casas modernas.

As Peças 7/10 (boa variedade a um preço que poderia ser um pouco mais baixo)

A Construção 7/10 (alguns detalhes deliciosos)

O Desenho 10/10 (excelente na forma como alia o natal e o LEGO)

Jogabilidade 10/10 (decoração!)

21058 The Great Pyramid of Giza (10)

21058 The Great Pyramid of Giza (11)

Um desenho excelente de um monumento que poderia ter uma aproximação pobre por parte da LEGO. Uma variedade de peças e uma experiência de construção segura que resulta numa construção com um efeito visual soberbo.

Conclusão 9/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:52

Review: LEGO 76387 Hogwarts Fluffy Encounter

por baixinho, em 21.10.22

76387 Hogwarts Fluffy Encounter (1)

Tema: Harry Potter

Ano de Edição: 2021

Número de Peças/Minifigs: 397/4

Preço LEGO®: 40€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/76387-1/Hogwarts-Fluffy-Encounter

 

Este é um conjunto em que a construção está dividida em 3 fases, uma dedicada ao Fluffy (e duas figuras), outra à ala que presumo ser a casota do simpático cãozinho e por fim a terceira fase dedicada a duas pequenas alas. O livro de instruções tem 88 páginas e a construção dos vários modelos não são propriamente imaginativos. Talvez possa destacar o próprio Fluffy e a harpa. Mesmo esses, pergunto-me se não haveriam melhores soluções, já que as peças cinzentas no bicho ficam mesmo mal e a harpa tem um aspecto demasiado grosseiro para um instrumento que inspira delicadeza.

76387 Hogwarts Fluffy Encounter (2)

Aliás, o resultado a nível estético deste conjunto não é propriamente brilhante. Os interiores ficam bastante aquém daquilo que nos habituamos a ver nos conjuntos desta série e o exterior, como é habitual, não é propriamente digno de nota. Gostei de ver a transição entre cinzentos e tan num dos módulos, o esquema de cores e pouco mais.

76387 Hogwarts Fluffy Encounter (3)

Quanto a peças, o PPP de 10 cêntimos é o esperado para um tema licenciado mas onde a maior parte das peças são relativamente básicas. Aliás, é esse detalhe que eu gosto já que a grande maioria das peças facilmente podem ser utilizadas em outros contextos. Apesar de preferir ver aqueles painéis substituídos por peças mais comuns, também sei que são uma forma mais rápida, barata e intuitiva de levantar paredes iguais. Outras peças que eu preferiria terem sido outras, são as três cabeças (com impressões diferentes) do mostrengo simpático. Mas compreendo a sua utilização e, sinceramente, não estou a ver a melhor forma de conseguir criar o Fluffy de forma reconhecível e jogável. Fora estas cabeças, todas as outras peças exclusivas têm o seu interesse. Uma unidade da plate 4x12 em sand green, uma bandeira cortada transparente (pena só vir uma - 6350329) e as 4 unidades da slope invertida de 45º 1x4 dupla e cortada (ok, com a descrição não devem ir lá - 6353397). As minifigs são da qualidade habitual e, como já se devem ter apercebido, não ligo muito à dourada.

76387 Hogwarts Fluffy Encounter (4)

76387 Hogwarts Fluffy Encounter (5)

Se nos itens anteriores o conjunto não me convenceu, na jogabilidade já acontece exactamente o contrário. Está perfeito. São três alas (cinco, contando os telhados) que facilmente podem ser trocadas de posição e que podem criar várias nuances diferentes à história e até servir de cenários a aventuras diferentes. Para isto ajuda a presença das 3 minifiguras (yeps, não conto com a dourada) e do próprio Fluffy que apesar de achar que poderia ter ficado melhor, está posável o suficiente para ser um bom parceiro de aventuras.

As Peças 8/10 (bom lote)

A Construção 6/10 (sem grandes surpresas e demasiado linear)

O Desenho 5/10 (nada que se destaque e com interiores mais fracos que o habitual)

Jogabilidade 10/10 (cenários e personagens excelente para brincar)

76387 Hogwarts Fluffy Encounter (6)

Não é o melhor dos conjuntos desta série, mas cumpre os requisitos para servir de cenários para boas aventuras neste mundo mágico.

Conclusão 7/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:41

Review: LEGO 75948 Hogwarts Clock Tower

por baixinho, em 18.10.22

75948 Hogwarts Clock Tower (1)

Tema: Harry Potter

Ano de Edição: 2019

Número de Peças/Minifigs: 922/8

Preço LEGO®: 100€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/75948-1/Hogwarts-Clock-Tower

 

Segundo o Brickset, a disponibilidade deste conjunto termina no final deste ano, portanto fica aqui o alerta, antes mesmo de mostrar a minha opinião sobre o mesmo.

75948 Hogwarts Clock Tower (2)

São 922 peças e 8 minifigs (5 exclusivas, segundo o incontornável Brickset) o que faz com que tenha um PPP de quase 11 cêntimos. Não é o melhor negócio, mas tendo em conta a média geral dos temas licenciados, até considero que poderia ser pior. Quanto às peças o que mais me agrada é o volume e esquema de cores que sobressai do monte de peças que resulta deste set. São imensos os bricks (alguns deles modificados) em tan, medium nougat e dark tan o que me faz salivar ao pensar em que um dia vou desmontar isto para peças. Espreitem aqui para ver o que gosto de fazer com este tipo de cores. Além disso temos um bom sortido de janelas, arcos, slopes, plates, etc para criar um efeito de “eu posso utilizar quase tudo daqui” que é habitual nesta série de sets. Também há direito a algumas peças raras onde destaco as peças impressas com os relógios, peças que consigo transportar logo para um ambiente steampunk.

75948 Hogwarts Clock Tower (3)

75948 Hogwarts Clock Tower (4)

As 8 minifiguras tem a habitual qualidade das impressões LEGO onde destaco a Fleur Delacour e o Albus Dumbledore em trajes únicos. Apesar da Hermione estar relativamente diferente, não fiquei inteiramente satisfeito com a solução encontrada para as pernas.

75948 Hogwarts Clock Tower (5)

75948 Hogwarts Clock Tower (6)

A montagem do conjunto é dividida em 6 fases e desenrolou-se ao longo das 176 páginas do livro de instruções. Como é hábito nesta série de conjuntos, a maior parte da construção é relativamente simples apesar de nunca haver a sensação que estamos a empilhar tijolos para construir paredes. Essa tarefa é tão diluída entre os detalhes que quando damos por ela, temos mais um andar completo. Consigo destacar a construção das mesas, da zona de dança, relógio e é sempre giro ver os telhados a baterem certinho. Ao construir fiquei algo surpreso pela presença de algo que julgo que é uma enfermaria, o que em conjunto com o relógio, faz-me pensar que este conjunto tem detalhes redundantes com o 76398 Hogwarts Hospital Wing. 

75948 Hogwarts Clock Tower (7)

O resultado é o habitual onde as atenções vão para a traseira aberta mas onde a fachada não desilude. Adorei o detalhe da zona de dança, do pequeno escritório e da pequena enfermaria. Na fachada o janelão por baixo do relógio, o próprio relógio e os telhados dão o charme necessário à construção, mas sem causar grande admiração.

75948 Hogwarts Clock Tower (8)

É na jogabilidade que este conjunto brilha. São 8 as minifiguras e algumas divisões de um castelo que promete ser um bom cenário de aventuras. Não é necessário conhecer as histórias do orfãozinho para perceber algumas nuances desta ala do castelo e criar as próprias histórias. Presencio isso mesmo com o meu filho que farta-se brincar com os vários conjuntos deste sistema e não conhece nem os filmes nem os livros do Harry Potter. Aliás, apenas conhece alguns nomes e que existe muita magia na história. Claro que se apenas esta ala é um excelente brinquedo, juntando outros conjuntos do sistema a coisa ainda ganha mais vida.

As Peças 9/10 (boa variedade de peças)

A Construção 7/10 (sem grandes surpresas, mas agradável)

O Desenho 7/10 (cumpre e é interessante nos interiores)

Jogabilidade 10/10 (excelente para criar ou imitar aventuras)

75948 Hogwarts Clock Tower (9)

Este sistema de criar as várias alas do castelo de Hogwarts através de um sistema modular é excelente e resulta na perfeição quando o intuito é brincar. Este conjunto representa bastante bem este sistema.

Conclusão 8/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:09

Review: LEGO 40573 Christmas Tree

por baixinho, em 13.10.22

40573 Christmas Tree (1)

Tema: Seasonal

Ano de Edição: 2022

Número de Peças/Minifigs: 784/-

Preço LEGO®: 45€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/40573-1/Christmas-Tree

 

Confesso que nunca olharia para este conjunto se não tivesse tido a oportunidade de o analisar. Decorações de natal não são propriamente a minha praia e é algo que poucas vezes consegui ligar ao mundo LEGO.

40573 Christmas Tree (2)

Ao abrir a caixa fiquei logo admirado com a quantidade de peças verdes. Humm, isto é jeitoso para fazer terrenos. Oitenta e duas plates 2x4, 64 plates corner 2x2, 64 jumpers, 50 plates 2x3, tudo em verde e não acaba aqui. Há também algumas pecitas exclusivas como o coraçãozinho em vermelho ou a plate 6x6 com corte em curva em dark-red (humm, esta é interessante), mas o grande chamariz é mesmo o total de peças numa variedade bastante boa com inúmeras peças úteis e que termina num fabuloso PPP de apenas 5,7 cêntimos. Sim, temos aqui um excelente pack de peças verdes para construir terrenos.

40573 Christmas Tree (3)

Claro que este set não termina apenas nisto. A construção apesar de não ser propriamente uma seca, não é uma experiência ali além. Temos uma técnica interessante (mas não nova) para mudar a orientação do eixo central, a forma como vamos diminuindo o diâmetro é gira, mas depois é tudo sempre um pouco mais do mesmo. Não se torna desagradável, mas não é daqui que vamos tirar lições de construção. Achei intrigante a construção não estar dividida em fases, mas não senti que isso melhorasse ou piorasse a minha experiência de construção.

40573 Christmas Tree (5)

O resultado final é giríssimo onde a relação com o brinquedo LEGO e o Natal está conseguida de forma excelente. É uma construção que utiliza na sua maior parte peças relativamente comuns, o que faz com que pareça concretizável por crianças. Isso mostra que é um brinquedo na sua concepção. No entanto o desenho está bastante proporcional e detalhado para não parecer algo tosco e simples, já que um olhar mais atento irá demonstrar que há algumas coisitas já avançadas na construção (orientação dos eixos, por exemplo).

Quanto à jogabilidade, fica excelente no centro da mesa!!

40573 Christmas Tree (4)

Por último, são muitas as peças que sobram. Tantas que fiquei momentaneamente intrigado até chegar à conclusão que seriam peças para fazer os modelos secundários. Não os cheguei a experimentar, para confirmar a presença destas peças extra, mas temos instruções para mais duas pequenas árvores que podem ser construídas ao mesmo tempo!

As Peças 10/10 (pack de peças verdes a preço reduzido)

A Construção 7/10 (não é monótona, mas também não acrescenta nada de novo)

O Desenho 9/10 (excelente na forma como alia o natal e o LEGO)

Jogabilidade 8/10 (decoração!)

40573 Christmas Tree (6)

Um excelente pack de peças verdes que resulta numa decoração de Natal que alia de forma perfeita as peças LEGO a esta festividade por um preço bastante aceitável.

Conclusão 9/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00

Review: LEGO 40571 Wintertime Polar Bears

por baixinho, em 30.09.22

40571 Wintertime Polar Bears (1)

Tema: Seasonal

Ano de Edição: 2022

Número de Peças/Minifigs: 312/-

Preço LEGO®: 13€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/40571-1/Wintertime-Polar-Bears

 

São tantos os conjuntos sazonais que vão saindo ao longo dos anos que facilmente se esbatem na memória. Isso pode ser explicado porque por norma são relativamente pequenos e mais direccionados ao público geral. No entanto, não é difícil olhar para eles e  encontrar algumas qualidades.

40571 Wintertime Polar Bears (2)

Neste caso, posso começar logo pelo preço, já que os 13 euros do PVP recomendado faz com que o PPP esteja pouco acima dos 4 cêntimos. Sim, uma bagatela tendo em conta os preços normalmente praticados. Ok, que aqui não temos nenhuma minifigura (um conjunto de peças caro de produzir), mas mesmo assim, uma bagatela. A variedade de peças também não é algo assim assombroso, já que se limita a ser um bom pack de peças brancas, bastantes em aqua, algumas vermelhas e várias plate wedges em verde, devo referir o meu desagrado, todas orientadas para o mesmo lado. Claro que há mais cores ao barulho, incluindo duas plates 1x1 em vibrant coral, mas acho que o importante já foi referido. 

40571 Wintertime Polar Bears (3)

A construção é dividida em três fases. Na primeira dedicamos a nossa atenção ao urso polar grande que tem uma construção bastante agradável e existe inclusive uma secção onde temos que construir pondo peças por baixo. Algo bastante invulgar para sets correntes. A segunda fase é dedicada ao cenários e, sinceramente, é a mais aborrecida das três, apesar de não ser propriamente monótona. Na última fase dedicamo-nos ao pequeno urso e respectivo trenó e, como é hábito, fico sempre a adorar como a LEGO consegue criar formas orgânicas com recurso a peças comuns.

40571 Wintertime Polar Bears (4)

O resultado é, acima de tudo, simpático e que, com certeza, ficará bem nas decorações de natal que se costumam espalhar pela casa. Consegue ser ao mesmo tempo discreto, querido e divertido.

As Peças 9/10 (bom lote de peças a bom preço)

A Construção 7/10 (agradável)

O Desenho 7/10 (simpático, cumprindo o pretendido)

Jogabilidade 8/10 (boa decoração festiva)

40571 Wintertime Polar Bears (5)

É um conjunto que cumpre na perfeição a sua função mas sem brilhar. Para os AFOLs pode ser um bom lote de peças a um preço simpático.

Conclusão 7/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:34

Review: LEGO 76231 Guardians of the Galaxy Advent Calendar

por baixinho, em 28.09.22

Tema: Marvel Super Heroes

Ano de Edição: 2022

Número de Peças/Minifigs: 268/?

Preço LEGO®: 35€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/76231-1/Guardians-of-the-Galaxy-Advent-Calendar

 

Mais um calendário do advento e apesar de ser apenas o segundo que analiso, a LEGO tem este ano um total de cinco. Exactamente o mesmo nº do ano passado! Bem, pelo menos há por onde escolher.

O MCU representa para mim o típico filme-pipoca. Gosto de ir ver para divertir-me e pouco mais, já que são histórias que facilmente se esquecem. Tenho um bom punhado de filmes atrasados, mas falta tempo e se calhar também alguma vontade para por isso em dia. Por isso sou conhecedor das aventuras do Star Lord e colegas, apesar de já não ter a certeza se acertaria no nome de todos eles :)

Como é hábito nestes reviews, não vou mostrar imagens dos modelos construídos já que existem leitores que podem gostar de reservar a surpresa para a altura apropriada. No entanto, podem ver as imagens na minha conta do Flickr ou no vídeo que se encontra no fim deste artigo.

A construção, como aconteceu no do Harry Potter, conseguiu ser interessante apesar dos modelos serem bastante pequenos. Talvez para isso tenha contribuído as pequenas imagens que servem de instruções. Alguns dos modelos tem alguma complexidade e ter apenas uma imagem a servir de instruções pode tornar alguns detalhes enigmáticos. Pessoalmente achei a dificuldade leve mas entusiasmante. Mas espero que não haja muitas reclamações quanto a este detalhe, já que espero que a LEGO não mude para algo mais simples e entediante (tanto nos modelos como nas instruções).

No geral gostei das minifiguras apesar de em duas delas o torso estar inutilizado já que remetem a conteúdos natalícios. Bem, se calhar até dá para colocá-los (apenas os torsos) numa minifig relativa ao Natal, é questão de experimentar e não ligar muito aos desenhos. Os modelos dedicados ao natal são esquecíveis e, sinceramente, vão para peças sem ter qualquer tipo de pena. No entanto, foi nestes modelos que aparece a peça que talvez mais me chamou mais a atenção do conjunto. Uma tile 1x2 impressa de forma a parecer uma cassete áudio. Já os modelos das naves espaciais (desculpem o spoiler, mas acho que são expectáveis neste conjunto) são espectaculares e até conseguem criar alguma sinergia entre elas apesar de alguma incoerência nas escalas utilizadas.

As Peças 6/10 (algo caro para o conteúdo)

A Construção 8/10 (alguns modelos estimulantes, outros nem por isso)

O Desenho 7/10 (coisas boas, coisas menos boas)

Jogabilidade 9/10 (qualquer modelo encaixa bem na jogabilidade pretendida)

 

É mais um calendário do advento que transporta para época natalícia um tema conhecido. Algo desequilibrado na qualidade dos modelos, cumpre a sua função e, com certeza, irá agradar os fãs do MCU.

Conclusão 7/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:35

Review: LEGO 40566 Ray The Castaway

por baixinho, em 26.09.22

40566 Ray The Castaway (1)

Tema: Ideas

Ano de Edição: 2022

Número de Peças/Minifigs: 239/1

Preço LEGO®: N/A€

Link Brickset:

 

Ora aqui está um GWP direccionado para os AFOLs (não serão todos?) e que vai estar disponível de 1 a 13 de Outubro para compras superiores a 120€. Coisa pouca tendo em conta ao que a LEGO anda a disponibilizar para os fãs da marca.

40566 Ray The Castaway (2)

Este projecto foi vencedor de um concurso e aparentemente não foram feitas grandes alterações para chegar ao conjunto propriamente dito. Ok, todos vamos sentir falta das calças a servir de vela na jangada e da gaivota que se transformou num papagaio.

40566 Ray The Castaway (3)

O conteúdo vem todo em várias saquetas não numeradas o que faz com que tenhamos que percorrer as 64 páginas do livro de instruções numa assentada só. Em termos de peças não há propriamente raridades, mas gostei do volume geral; das plates grandes com cantos arredondados em azul claro, tan e verde; da vegetação e do colorido criado pelo conjunto das peças. No geral consigo ver utilidade para praticamente todas as peças do set, o que é excelente. Sim, o minifig está muito bem conseguido.

40566 Ray The Castaway (4)

A experiência de construção ficou aquém do esperado. Não me interpretem mal já que no geral foi bastante boa, mas no entanto senti falta de uma ou outra técnica mais puxada, algo que aconteceu nos anteriores GWP do Ideas.

40566 Ray The Castaway (5)

O resultado final é giríssimo e faz lembrar imenso os sets piratas dos anos 90. Gosto de todo o aspecto de brinquedo conseguido e penso que seja facilmente integrado tanto no universo dos piratas como numa era mais moderna. Se pensarmos, por exemplo, nos Ideas, acho que não ficaria mal à beira de um 21335 Motorised Lighthouse, ou de um 40487 Sailboat Adventure, do 21322 Pirates of Barracuda Bay e até mesmo com o 21310 Old Fishing Store. Ainda não fiz o review deste último, mas é algo que quero fazer no futuro.

As Peças 9/10 (boa seleção)

A Construção 6/10 (agradável mas sem brilhar)

O Desenho 9/10 (bastante clássico sem parecer velho)

Jogabilidade 8/10 (integra bem com outros conjuntos)

40566 Ray The Castaway (6)

É um conjunto relativamente pequeno e simples de construir (18+, a sério?) que pode ser integrado facilmente em outros conjuntos Ideas. Não brilha mas também não desilude o que faz dele um bom GWP.

Conclusão 8/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:04

Review: LEGO 21336 The Office

por baixinho, em 17.09.22

21336 The Office (01)

Tema: Ideas

Ano de Edição: 2022

Número de Peças/Minifigs: 1154/15

Preço LEGO®: 120€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/21336-1/The-Office

 

Aqui temos o 44º Ideas que, curiosamente, é o quarto a representar um sitcom no tema. Depois de ter visto e adorado o Seinfeld há uns meses atrás (yeps, uma falha minha que já devia ter colmatado há mais tempo), sugeriram-me ver o The Office e…, não consegui encaixar. Ok, vi apenas 3 episódios e até lhe reconheci alguma qualidade e piada. Mas aqueles cortes para os personagens fazerem comentários são para mim intragáveis, não fazem mesmo o meu estilo. Não sei se a série continua nesse estilo, mas simplesmente não me puxou mais e foi entretanto ultrapassada por outras séries. Neste momento há tantas séries que ao fazem clique logo no início ou passam para o fim da lista.

21336 The Office (02)

Portanto quando recebi este set para análise, o sentimento estava entre o “poderia ser algo com que me identificasse mais” e o entusiasmo habitual de ter um set LEGO nas mãos. Antes de abrir a caixa fui dar uma vista de olhos ao projecto original e descobri que o autor submeteu o The Office três vezes e todos eles obtiveram os 10 000 apoiantes para chegarem à fase de análise!! Ainda por cima o autor tem como nick super original “Lego The Office” (introduzir aqui emoticon a revirar os olhos). O primeiro projecto é de 2015, era enorme e, sinceramente, fraquinho e foi, previsivelmente, recusado. O segundo de 2019 já era um pouco melhor, mas mesmo assim enorme e também foi recusado. O terceiro e último é de 2020 e foi finalmente aprovado, no entanto, também não o acho grandemente interessante em termos de técnicas de construção ou efeito global. Aliás, basta uma olhada para a caixa para perceber que os designers envolvidos além de terem reduzido a dimensão do escritório, também melhoram imenso vários componentes do original. Aquelas estantes e secretárias eram, vou ser simpático, naives.

21336 The Office (13)

A embalagem (wow, não disse caixa) contém 10 sacos numerados de peças, um livro de instruções com 180 páginas de dimensão próxima ao A4 e duas folhas de autocolantes. Duas! São mais de 50 autocolantes que fiz questão de ignorar. Eu sei que muitos remetem para situações na sitcom, mas desde que vi o estado em que vários autocolantes da LEGO ficaram com apenas 20 anos de idade, reforcei a minha aversão aos mesmos. Se for para o meu filho brincar, pondero em colar, de resto, é para esquecer.

21336 The Office (03)

Antes de começar a descrever a experiência de construção e o design do set, devo referir que não vou nomear o nome dos personagens, situações e referências de uma série que vi apenas 3 episódios e que me recordo de 4 personagens, de algumas situações e pouco mais. Mas também devo referir que o set conseguiu transportar-me de novo para o cenário da série e até reavivar algumas das minhas memórias. Sim, é um ponto positivo.

21336 The Office (04)

21336 The Office (05)

21336 The Office (06)

21336 The Office (07)

21336 The Office (08)

Sendo assim, as primeiras duas das dez fases são dedicadas ao gabinete do chefe. Em termos de construção não há grandes técnicas mas no final temos um pequeno gabinete bastante recheado. Gostei particularmente do globo terrestre impresso numa cabeça de minifig, da quantidade de peças em sand green, da utilização de plates 1x5 numa situação que eram mesmo necessárias e do ambiente de escritório bem conseguido. Não gostei do enorme armário que está logo numa das minhas cores preferidas, dark orange.

21336 The Office (09)

Nas oito fases seguintes construímos o resto do The Office. Entre assentar plates para a base, levantar algumas paredes e equipar o escritório com secretárias (há cinco quase idênticas), estantes, cadeiras, quadros, etc e ficamos com o set pronto. Apesar de termos vários pontos bastante parecidos (por exemplo, as secretárias), posso garantir que não senti que a experiência de construção fosse enfadonha. No entanto também não foi propriamente gratificante já que não me senti entusiasmado com as técnicas de construção, algo que prezo muito. Por isso não me aborreci, mas também não conto guardar memórias. 

21336 The Office (10)

Em termos de peças posso dizer que fiquei agradado com o lote já que possui uma boa quantidade de plates grandes e muito material de escritório, tudo em cores agradáveis. Destaque, claro, para as 15 minifiguras que facilmente poderão ser utilizadas em contexto citadino. Sim, são em “cor de pele”, mas isso já não é problema para muitos AFOLs.

21336 The Office (11)

No fim ficamos com o cenário bem montado, com espaço para algum roleplay e com imensas referências à série o que, com certeza, irá fazer sorrir o pessoal que a viu.

As Peças 7/10 (preço aceitável para um bom lote de peças)

A Construção 6/10 (não é má, mas também não irá ficar na memória)

O Desenho 8/10 (reconhecível mas sem espantar, é bastante melhor que o projecto original)

Jogabilidade 8/10 (pergunto-me se não será melhor para brincar do que para expor)

21336 The Office (12)

O set representa de forma bastante satisfatória o cenário do The Office. Penso que vai agradar imenso os fãs da série de TV, mas não é incontornável em termos de fãs da LEGO. Não deixa de ser uma grande fonte de figuras e mobiliário de escritório :)

Conclusão 7/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:54

Review: LEGO 40554 Jake Sully & his Avatar

por baixinho, em 15.09.22

40554 Jake Sully & his Avatar (1)

Tema: Brickheadz

Ano de Edição: 2022

Número de Peças/Minifigs: 246/-

Preço LEGO®: 20€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/40554-1/Jake-Sully-his-Avatar

 

Avatar é um IP que a LEGO vai apostar na recta final deste ano e isso, como é hábito, é sempre uma desculpa para adicionar mais alguma coisa para a série Brickheadz.

Vi o filme na altura que saiu, achei-o interessante, mas não foi capaz de entrar para o meu top mesmo tendo em conta que sou fã de ficção científica. Apesar de deslumbrante em termos de imagem, não fiquei surpreendido com a história. Já vi coisas bem mais interessantes com temáticas semelhantes. Mas pronto, não deixa de ser ficção científica e portanto recebe pelo menos alguma da minha atenção.

40554 Jake Sully & his Avatar (2)

Penso que a LEGO foi algo comedida na escolha destes personagens (ou deste personagem) para este set. Dá a sensação que já está preparado para não haver mais Brickheadz deste tema, já que se pegou nas duas formas do protagonista e que facilmente podemos esquecer o resto. Mas avancemos para a análise deste conjunto. 

40554 Jake Sully & his Avatar (3)

A construção segue o habitual nesta série onde a cadeira de rodas (que rodam) é a grande novidade. A experiência não é cansativa, mas também não há propriamente a sensação que estamos a fazer algo de novo ou diferente. Não construí assim tantos Brickheadz (talvez uns 10) e pergunto-me se é algo estimulante para quem os tenha construído todos. Sim, detesto colocar aqueles corninhos todos já que a peça é demasiado pequena para os meus dedos e ficam sempre tortos. 

A nível de peças as mais interessantes são mesmo as azuis em claro do Na'vi já que por norma não ligo muito às peças impressas desta série. A maior parte das peças parecem-me de fácil utilização, principalmente a grande volume de bricks com studs de lado. No entanto penso que compre estes sets não pense propriamente nas peças que os compõem, apesar de ter um PPP bastante aceitável.

40554 Jake Sully & his Avatar (4)

O desenho final está bastante na linha do que a série nos habituou. O Na’vi está perfeitamente reconhecível, achei piada à trança na parte de trás e a lança está simples mas tem um aspecto imponente. A versão humana do Jake é regular apenas destacando que os braços são ligeiramente articulados e de ter as pernas para a frente para possibilitar a integração da cadeira de rodas. A cadeira de rodas é mesmo o que se poderia esperar… Achei é que a diferença de estatura deveria ser maior entre estas personificações da mesma personagem.

As Peças 8/10 (bom preço mas sem causar espantos)

A Construção 6/10 (o de sempre)

O Desenho 8/10 (competente)

Jogabilidade 7/10 (isto é para expor, certo?)

40554 Jake Sully & his Avatar (5)

Obrigatório para os coleccionadores de Brickheadz e para os amantes do filme. Segue o que os Brickheadz nos habituaram, para o bem e para o mal.

Conclusão 7/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:00

Review: LEGO 10497 Galaxy Explorer

por baixinho, em 09.09.22

10497 Galaxy Explorer (1)

Tema: Icons

Ano de Edição: 2022

Número de Peças/Minifigs: 1254/5

Preço LEGO®: 100€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/10497-1/Galaxy-Explorer

 

Com a comemoração dos 90 anos da empresa LEGO, a empresa aproveitou para lançar alguns conjuntos referentes à data. Este é um deles e é basicamente um reimaginar do conjunto 497/928 Galaxy Explorer de 1979. Como bónus, a LEGO disponibilizou na Internet as instruções para novas versões dos irmãos mais pequenos do Explorer, o que pode dar a vontade a algum pessoal de comprar logo 3 unidades deste set.

10497 Galaxy Explorer (2)

A caixa é logo uma das características que chamam a atenção pelo seu design já que remete directamente para aquela que é chamada a época de ouro da LEGO (algo que poderá ser questionável). Vou ser sincero ao dizer que adoro estas caixas e não é só pelo sentimento nostálgico que despertam. É que acho que o artigo em si (neste caso, a construção LEGO), é muito mais visível e fácil de perceber que a grande maioria das caixas que se fazem agora. Bem, não é propriamente agora mas sim nas últimas duas décadas. Ok, as caixas da linha Icons e linha Ideas já começam a ter minimalistas, mas a verdade é que aquele fundo negro não beneficia alguns dos sets e acho que esta aproximação (a clássica) é mais alegre e consegue criar uma identidade mais única. Achei estranho a caixa ser aberta através de um punch lateral o que a danifica. Não é que isso me chateie muito (a minha já foi para a reciclagem), mas tendo em conta que, creio eu, a maioria dos AFOLs colecionadores gosta de as guardar, a ceninha da fita-cola seria a escolha mais lógica.

10497 Galaxy Explorer (3)

Em termos de peças devo mesmo começar por referir que o PPP é muito jeitoso. Anda perto dos 8 cêntimos, o que é um verdadeiro achado hoje em dia no que toca a Icons. Há várias peças exclusivas, a maior parte delas são impressões e outras penso que sejam actualizações de moldes já antigos e por isso tem uma nova referência no Brickset. Pessoalmente o destaque vai para o tile meio círculo em light-bley (foram tantas as vezes que achei que esta peça ficaria melhor do que duas quartos-de-pizza juntas), as canópias em amarelo transparente (sim, uma estava riscada e parece que é comum isso acontecer) e para os óculos dos Minions (6303442). Mas além destes destaques há muitas outras peças bastante úteis e, por isso, não posso deixar de dizer que adorei as peças impressas, a quantidade fenomenal de plates e tiles cinzentas e as sempre úteis wedges. Achei piada a que só tenham sido utilizadas cores que existiam na altura (claro que o cinzento fui substituído pelo novo) mas que no fim faz com que a pallete de cores das peças seja algo monótona. Yeps, já não consigo viver sem aqueles tons pastéis todos.

10497 Galaxy Explorer (4)

10497 Galaxy Explorer (5)

Provavelmente esse é um dos pontos que eu considero como dos mais fracos do conjunto. Se por um lado o esquema de cores obedece de forma irrepreensível o modelo original, acho completamente deslocado do que normalmente se vê e viu na ficção científica. Aliás, o próprio formato da nave é algo esquisito. Mas claro que não me posso queixar disso já que o designer (o excelente Mike Psiaki) seguiu à risca os valores do original. Aliás, devo referir que tendo em conta as limitações do desenho de sets LEGO, o original e o preço target, dificilmente se conseguiria fazer melhor do que este set. Eu é que se calhar adoraria que a LEGO fizesse uma nave espacial na linha Icons com traços modernos mais sem ser vinda de um filme, série de TV ou IP manhoso.

10497 Galaxy Explorer (6)

Há detalhes que são excelentes, começando pelo trem de aterragem, as técnicas perfeitas que foram utilizadas para se conseguir aqueles ângulos, os interiores que normalmente são esquecidos, o plano inclinado para o habitáculo, o gadget da rampa de acesso, a porta entre o compartimento do rover e o habitáculo, o próprio rover,  as setas “impressas” e as minifigs onde se inclui o robô bem ao estilo clássico. Aliás, é mesmo nisso que o conjunto vale. Consegue cheirar a clássico mas onde o estilo de construção é do mais moderno que há e o facto de ser 1.5x maior só lhe traz encanto. Aliás, a nave é mesmo enorme para aquilo que nos habituamos a ter nesta faixa de preço!

10497 Galaxy Explorer (7)

10497 Galaxy Explorer (8)

Para chegarmos a este desenho a construção desenvolve-se ao longo de nove fases que nos são mostradas num livro de instruções com 164 páginas e com dimensões próximas do A4. As primeiras quatro fases são dedicadas ao que eu chamo a estrutura da nave. A primeira pode assustar pela quantidade de peças technic que, apesar de serem na maioria úteis bricks technic, é mesmo assim algo aborrecida. Mas depois tudo muda e começamos a trabalhar com peças na diagonal onde são utilizadas várias soluções interessantes para no fim bater tudo certinho. As últimas cinco fases tornam as coisas ainda melhores, já que dedicamos praticamente todos os passos ao casco e habitáculo da nave. Sim, há vários momentos de construir em espelho algo que fizemos uns passos antes, mas nada que torne a experiência cansativa. Há detalhes de construção como a comporta e as setinhas “impressas” que são os momentos que mais facilmente ficam gravados na memória. Num ápice temos a nave pronta e até começamos a pensar que poderiam ter ido mais além com a superfície lunar e a pequena base como acontece no original.

A jogabilidade foi testada pelo meu filho. Fartou-se de brincar com algo que não é relativo a um filme ou série de TV, cujas as minifiguras são genéricas e que não há um conflito implícito. Afinal há esperança na humanidade já que as crianças de hoje conseguem ainda brincar com algo que era comum há 40 anos atrás e que insistem a dizer-nos que está fora de moda. Portanto, 10!

As Peças 9/10 (bom preço para uma boa variedade e com algumas preciosidades)

A Construção 10/10 (excelente experiência com vários momentos wow)

O Desenho 10/10 (um redux perfeito)

Jogabilidade 10/10 (tudo para uma criança ser feliz num set de luxo)

10497 Galaxy Explorer (9)

Excelente preço para um bom volume de peças. Excelente experiência de construção que resulta num set que consegue captar uma época da LEGO sem parecer datado e, por fim, uma jogabilidade excelente onde qualquer criança consegue brincar sem recorrer a um qualquer IP de qualidade questionável e sem conflito implícito! 

Conclusão 10/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:46

Review: The LEGO Ideas Book, New Edition

por baixinho, em 31.08.22

The LEGO Ideas Book, New Edition (1)

Já algum tempo que não analisava um livro e sinceramente, sabe bem algo diferente de vez em quando. Esta é a nova edição do The LEGO Ideas Book de 2011, livro que conheço e que achei bastante interessante na altura já que pegava em construções de alguns AFOLs (entre outras) e mostrava ideias do que se pode fazer com peças LEGO com recurso a imensas imagens, ideias, anotações, conselhos, etc. Este livro faz o mesmo, mas com novos modelos e com um formato mais moderno e actual.

As 200 páginas deste livro com capa dura possuem um colorido muito agradável devido às excelentes fotografias que ilustram as construções. Além do texto descritivo, temos direito a várias legendas de pontos-chave, resumo da construção, dicas, pequenos desafios, etc. Tudo isto torna cada página num excelente manancial de ideias que nunca se devem limitar ao que está exposto. 

The LEGO Ideas Book, New Edition (2)

É exactamente este ponto que destaco (e também o faço no vídeo abaixo). O livro deve ser encarado como um ponto de partida e não como um vulgar livro de instruções de um set. As fotografias são excelentes na forma como mostram as construções e as maiores ou mais complexas tem sempre algumas imagens a mais com secções ou cortes. Tendo as peças todas, penso que qualquer um conseguiria montar todos os modelos do livro. Mas como devem imaginar, isso é difícil (e nem é essa a ideia) e por isso o livro vinca várias vezes para o olharmos como um conjunto de inspirações ou orientações. 

The LEGO Ideas Book, New Edition (3)

Inspirações e orientações que varrem imensos temas com uma variedade de estilos e técnicas espectacular. Confesso que não li/vi todas as páginas, mas nas que vi havia sempre algo novo para digerir.

Claro que uma boa parte das referências são infanto-juvenis. No entanto, e como referi acima, as ideias propostas devem ser vistas como pontos de partida e portanto podem ser encaminhadas para algo mais ao nosso gosto. Mas mesmo assim há várias páginas que, com certeza, irá agradar o pessoal mais velho já que refere temas mais próximos de nós ou contém técnicas de construção que nos desperta mais a atenção.

The LEGO Ideas Book, New Edition (4)

Apesar de 90% do livro serem este tipo de páginas com construções que servem de ponto de partida, há outras páginas que apesar de representarem uma pequena parte do livro, devem mesmo assim serem referenciadas. Falo da introdução que indica excelentes práticas para começarmos a construir MOCs e de alguns cuidados que devemos ter. No fim do livro temos entrevistas a AFOLs que colaboraram de alguma forma com o livro, entrevista a dois designers da LEGO e uma resumida, mas excelente para noviços, lista de tipos de peças para começar-se a categorizar e reconhecer os tipos, nomes e, principalmente, potencialidades! 

Ahh, aqui ficam duas construções que o meu filho fez, inspirando-se nas páginas mostradas. Sim, ainda estou embebecido com o bárbaro que ele fez a partir do super-entregador-de-pizzas!

The LEGO Ideas Book, New Edition (5)

The LEGO Ideas Book, New Edition (6)

Este é um livro que pode facilitar o início da construção livre e original que muitas vezes assusta alguns AFOLs. No geral poderá parecer algo infanto-juvenil, mas garanto que a grande maior parte das ideias propostas podem facilmente ser passadas para um ambiente interessante para os AFOLs. É uma excelente referência e imensamente agradável de ler e folhear à procura de ideias!

Conclusão 9/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:30

Review: LEGO 76404 Harry Potter Advent Calendar

por baixinho, em 23.08.22

Tema: Harry Potter

Ano de Edição: 2022

Número de Peças/Minifigs: 334/7

Preço LEGO®: 35€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/76404-1/Harry-Potter-Advent-Calendar

 

Fica já o aviso que esta análise não contém imagens dos modelos e a descrição que vou utilizar será vaga, portanto é um artigo livre de spoilers para quem quiser ter a sua surpresa diária durante o mês de Dezembro. Para quem não liga a isso, pode ver as imagens dos modelos na minha conta do Flickr ou ver o vídeo no fim deste artigo.

Após ter analisado o Calendário do Advento Friends do ano passado, fiquei com a ideia que estes conjuntos com 24 pequenos modelos poderiam oferecer muito mais do que aparentam. Não só pela quantidade de peças interessantes mas também pelos modelos em si e, claro, pelas várias figuras que muitas vezes são exclusivas. Bem, isso da exclusividade é uma coisa que hoje em dia é vulgar. Invulgar deve ser encontrar um set onde todas as figuras já saíram em algum lado :D

76404 Harry Potter Advent Calendar 1

Montei todos os modelos numa assentada só e até achei piada ao processo. Os modelos/figuras estão divididos em “facções” de três modelos cada, que são facilmente distinguíveis por bases de cores diferentes. Sim, incluindo as minifiguras. Presumo que as bases tenham que ver com o jogo de tabuleiro em que se transforma todo o conjunto mas, como neste momento, as regras ainda não estão disponíveis, não posso garantir isso. No entanto, haver estas bases semelhantes faz com que todos os modelos sigam, de alguma forma, uma linha e por isso parece haver alguma lógica entre eles e não são apenas modelos soltos.

Quanto aos modelos achei a maior parte deles interessantes tanto na construção como no resultado. Aliás, devo dizer que a construção até foi estimulante já que as instruções são algo vagas e é preciso quase que adivinhar alguns detalhes para termos o modelo construído. Ok, não um desafio assim tão grande, mas achei divertido e até posso adiantar que é logo no primeiro modelo que temos as instruções mais… difíceis. Os meus parcos conhecimentos sobre o universo do pequeno petiz órfão não me possibilitou reconhecer todos os locais ou figuras representados, mas os que reconheci achei que estavam muito bem feitos tendo em conta a escala utilizada e mesmo algumas das soluções de construção utilizadas são bem surpreendentes.

Quanto às peças, este é um set um pouco difícil de avaliar. Temos um PPP um pouco acima dos 10 cêntimos mas a grande maior parte das peças são pequenas. No entanto, temos 7 minifigs (e meia) e todas elas interessantes. Além disso, temos uma catrapada de peças extra com várias interessantes e que ultrapassam as vulgares plates round 1x1 e cheeses. Apesar de ainda não haver inventário do set enquanto escrevo estas linhas, não é difícil de adiantar que várias delas são, pelo menos, invulgares. Fiquei de olho num domo branco 3x3 e em duas plates 1x1x2/3 em dark flesh. Sim, poderiam ter utilizado as vulgares 1x1. Há que destacar à grande variedade de peças, mas isso já seria esperado tendo em conta que ao fim ao cabo são 24 pequenos sets.

Como disse acima, as regras para o jogo de tabuleiro ainda não estão disponíveis. Claro que não tenho grandes expectativas quanto à qualidade do jogo, no entanto creio que é sempre uma pequena mais valia à jogabilidade já inerente ao conjunto.

As Peças 8/10 (boa variedade)

A Construção 9/10 (adorei as instruções vagas!)

O Desenho 8/10 (vários modelos muito bons)

Jogabilidade 9/10 (24 modelos para ir construindo e no fim temos um joguinho)

É um calendário do advento bastante interessante com alguns modelos muito bons e que no geral todos oferecem um bom desafio diário. O conjunto no final oferece a possibilidade de jogar um jogo de tabuleiro o que é sempre uma mais valia.

Conclusão 8/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:12

Review: LEGO 76394 Fawkes, Dumbledore's Phoenix

por baixinho, em 22.08.22

76394 Fawkes, Dumbledore's Phoenix (1)

Tema: Harry Potter

Ano de Edição: 2021

Número de Peças/Minifigs: 597/1

Preço LEGO®: 40€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/76394-1

 

Este foi o segundo animal alado que a LEGO editou e está a ser o terceiro que analiso. Presumo que o primeiro (o 75979 Hedwig) tenho tido o seu sucesso, mas julgo que os seguintes não tenham chegado ao mesmo patamar e sinceramente não sei se a LEGO vai continuar com esta série. Também não me estou a lembrar qual seria o animal a ser representado desta vez, mas confesso que não sou propriamente um especialista neste universo de feiticeiros. Talvez algo dos filmes/livros spin-off.

76394 Fawkes, Dumbledore's Phoenix (2)

Como acontece com a coruja branca e o dragão húngaro, o preço por peça é muito atraente. Menos de 7 cêntimos num conjunto licenciado é sempre de arregalar o olho. Talvez ajude a justificar este baixo preço o facto de haver muitas peças pequenas, mas a verdade é que o resultado final tem uma dimensão interessante. Em termos de peças e ignorando as peças impressas e de minifigs, temos as exclusivas 4 unidades da slope de cume 2x4 em castanho (6358108) e a interessante 6349633, mas que duvido que seja muito útil sozinha. Estranhamente também gostei das 4 unidades da 6349623 em dourado (desculpem não descrever, mas em algumas peças não sei como o poderia fazer), das muitas unidades das tiles quartos de pizza em vermelho, dark orange e laranja e por fim a quantidade apreciável de plates modificadas para permitir SNOT. O resto é uma selecção interessante onde não faltam várias plates wedges, tiles e, como não poderia deixar de ser, peças technic. Não muitas.

76394 Fawkes, Dumbledore's Phoenix (3)

A construção é quase uma cópia da Hedwig havendo até algumas secções em que apenas muda a cor. Mesmo tendo construído a Hedwig há apenas um mês, não senti qualquer cansaço já que a construção é bem interessante misturando algumas técnicas mais elementares com boas explorações da geometria LEGO e com um cheirinho de technic para permitir o movimento das asas.

76394 Fawkes, Dumbledore's Phoenix (4)

É mesmo esse movimento o ponto chave deste set e dos restantes da linha. O Wes Talbot (o designer dos três) criou uma fórmula de sucesso e agora há que “espremer” a vaca ao máximo. Pessoalmente não me importo já que o efeito é bastante giro e, agora que tenho os três, posso afirmar que juntos ficam mais giros.

76394 Fawkes, Dumbledore's Phoenix (5)

Em termos de design o Fawkes está brilhantemente representado e é instantaneamente reconhecível. Gosto especialmente do efeito das penas conseguido ora com tiles quartos de pizza, ora com recurso a pequenas secções de peças que parecem ter saído directamente do Hedwig apenas com uma pequena re-colorização. Gostei também da cabeça que está bastante proporcional e utiliza poucas peças para o efeito conseguido.

Jogabilidade? Fica tão bem na estante que não é preciso mexer muito com no bicho.

As Peças 8/10 (variedade interessante a bom preço)

A Construção 8/10 (proporciona uma boa experiência)

O Desenho 9/10 (engenhosamente bonito)

Jogabilidade 9/10 (ficará bem em qualquer prateleira de um aficionado)

76394 Fawkes, Dumbledore's Phoenix (6)

Para quem já construiu alguns dos outros animais alados, pode sentir bastantes parecenças. Mas acho que o público alvo não se importa muito com isso e quer é expor os três juntos. O Fawkes está muito bem representado e o preço é bastante bom para o que se recebe.

Conclusão 8/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:26

Review: LEGO 21335 Motorised Lighthouse

por baixinho, em 20.08.22

21335 Motorised Lighthouse (01)

Tema: Ideas

Ano de Edição: 2022

Número de Peças/Minifigs: 2065/2

Preço LEGO®: 300€

Link Brickset: https://brickset.com/sets/21335-1

 

Mais um Ideas!

Confesso que o projecto original não me cativou muito. A mística dos faróis estava bem conseguida, o modelo era interessante, mas havia qualquer coisa que não me fazia despertar a atenção. Talvez a escala.

As primeiras leaks com imagens mostraram algo que me agradava mais. A escala passou a ser a de minifig, continuava a ter alguma mística associada, estava motorizado e o esquema de cores parecia interessante. No entanto, mesmo assim, algo não fazia o clique. Mas avancemos.

21335 Motorised Lighthouse (02)

Recebi o caixote deste set na passada quarta-feira e a primeira reação foi, que desperdício! Um caixote próprio para apenas este conjunto!

Claro que isto vem de encontro às (constantes) reclamações das embalagens machucadas, que ao fim ao cabo estava na mesma. No entanto acho que o custo ambiental para esta medida é enorme e, que me perdoem os coleccionistas de caixas LEGO, injustificável por causa de um preciosismo. O que interessa nos conjuntos LEGO são as próprias peças LEGO, o resto é isso mesmo. Resto.

Como a data do levantamento de embargo rapidamente se aproximou, toca abrir a caixa que agora o que interessava era ter o conjunto e o vídeo editado a tempo e horas. Esta análise foi escrita logo a seguir e, claro, demorou mais um pouco. Ao abrir a caixa fiquei surpreendido com a quantidade de sacos. Este set não era tão pequeno como as imagens da caixa fazem crer. Além dos sacos de peças (ainda são todos de plástico), a caixa também trazia duas embalagens de papelão. Uma com os dois manuais e duas pequenas folhas de autocolantes e a outra com uma baseplate 32x32 em azul escuro! Yeps, isto foi mesmo uma surpresa. Uma pessoa olha para as imagens da caixa, tira as medidas (mal) à altura, imagina como é que as peças são seguras no farol, tenta contar as BURPs, indaga-se se aqueles vidros ficam mesmo bem, etc e tal e não repara na base.

21335 Motorised Lighthouse (03)

Como tinha dito acima, são dois os livros de instruções. Ambos com uma dimensão próxima do A4, o primeiro deles com 240 páginas e orientado na horizontal, o segundo com 164 páginas e orientado na vertical. O primeiro livro começa com o habitual aviso para o pessoal não ficar escandalizado com a eventualidade de aparecerem sacos de papel, com uma página inteira a demonstrar como se pode utilizar um separador de peças e, finalmente, algumas páginas dedicadas aos faróis, às lentes Fresnel, ao jovem Sandro Quatrini que desenhou o projecto original e sua história familiar onde é revelada o seu fascínio pelos faróis e, por fim, aos LEGO designers envolvidos. Logo depois disso ficamos a saber que este livro trata das primeiras sete fases de construção.

21335 Motorised Lighthouse (08)

A primeira fase começa logo com a construção dos dois minifigs. Fiquei admirado por formarem um casal já que sempre assumi que o tripulante do barquito era um marujo. Ah, o barquito branco é lindo e é ligeiramente diferente dos outros que tenho em casa já que não tem dois buraquitos no interior perto da proa. Os remos também são diferentes do que estava habituado, mas o destaque vai mesmo para o gatito que também não conhecia o molde. A construção do interior do barquito segue o habitual que já vem do final dos anos 80, apenas acho que poderiam ter utilizado uma cor mais suave, tipo o tan, já que o castanho faz muito contraste com o branco. Depois do barco começamos a trabalhar na baseplate. Umas plates e tiles transparentes para a água, algumas slopes e bricks para as rochas e algumas plates e tiles em tan para a areia e aos poucos o formato da ilhota vai aparecendo. Achei estranho a utilização de 6 plates 2x4 em tan todas juntas já que seria mais simples a utilização de apenas uma plate 6x8, mas bastou pensar um pouco para me lembrar de pelo menos duas razões para isto acontecer. Primeiro a peça 2x4 aparece mais vezes. Segundo, as peças ao serem mais pequenas, são mais fáceis de retirar da baseplate. Aparecem também plates 1x5 e 1x1x2/3 onde facilmente se poderia ter utilizado uma combinação de peças mais vulgares. No entanto elas vão voltar a aparecer… Fiquei admirado sim com a utilização abundante de tiles quartos de pizza em trans-clear. Não me lembro de ver esta peça antes (nem o Brickset) e acho que tem um bom potencial. A segunda fase já é mais technic! Notou-se logo quando abri os sacos e também ao pegar no motor, cabo com luzes e compartimento para as pilhas com interruptores. O motor já tinha aparecido em 4 outros sets, mas tanto as luzes como o compartimento de pilhas apenas aparecem em mais um conjunto, respectivamente no novo comboio e no heli technic deste ano. Nesta fase achei piada à orientação na diagonal do molhe e fiquei curioso pela razão de terem colocado o motor numa espécie de amortecedor. Provavelmente a altura em que tem que ficar o eixo que transmite a rotação ao farol não entra na geometria LEGO e o amortecimento faz com que o motor fique na altura certa. Na terceira fase avançamos imenso na construção da ilhota já que colocamos as 4 BURPs que o conjunto traz. Não julguem que a tarefa é monótona ou que o efeito das BURPs é mau. Na verdade a construção vai rodeando a ilhota o que faz com que haja sempre algo diferente para colocar. Uma planta (em sand green!) para por ali, uma peça em SNOT para colocar ali e por aí a fora. As BURPs são disfarçadas e apenas se tornam evidentes para quem construiu ou para AFOLs mais treinados… o que significa praticamente todos os meus leitores :). Na quarta fase cobrimos a ilhota com recurso a imensas plates em olive green, viva! Estranhei a presença de 3 anéis (2 deles extra) em que a única utilização é a servir de bucha no eixo que transmite movimento de rotação ao longo do farol. Fui verificar e realmente o anel é um pouco mais pequeno que uma meia-bucha technic. Será que o vamos começar a ver em sets technic? Para a quinta fase reserva-nos a construção da base do farol e na colocação de tiles (em olive e sand green!!) na zona da pequena casa. Já se começa a entrever a forma com o farol é construído onde temos uma zona central pejada de peças com studs de lado que irão suportar plates com slopes curvas em SNOT. Nenhuma novidade mas com um efeito bem giro. A casinha ocupa a fase seguinte e mostra-nos que uma construção bem simples pode ter um efeito super querido, bonito e ao mesmo tempo jogável. Acabámos a casinha na sétima fase onde também a colocamos na ilhota. A disposição na diagonal acrescenta um valor enorme ao conjunto já que lhe quebra as linhas habituais das construções LEGO. Fica relativamente fixa e a passagem para a zona da torre do farol está muito bem conseguida. No entanto é aqui que fiquei com a sensação que a ilha é demasiado plana para ser realista. Claro que podemos justificar isto pensando que foi completamente terraplanada na altura da construção do farol. Com isto terminamos o primeiro livro e temos mesmo a sensação que as fases seguintes serão dedicadas à construção da torre!

21335 Motorised Lighthouse (04)

O segundo livro contém as 6 últimas fases e não pensem que vai ser uma tarefa linear. Na oitava fase cuidamos da estrutura central do primeiro e segundo andar da torre do farol. Destaque para o facto de que o eixo de transmissão estar preparado para o caso de encravar com uma solução extremamente simples. Destaque também para a quantidade abusiva de bricks com studs de lado em tan. 1x4 e 1x2!! Na fase seguinte, a nona para quem já se perdeu, cuidamos de duas faces destes dois andares. São introduzidos alguns detalhes simples para quebrar a monotonia das paredes mas que funcionam bastante bem. Começamos também a cobrir o cabo da iluminação que se divide em dois, sendo que um deles é colocado na lareira da casinha numa solução bem simples mas que dá um efeito bem ternurento. Na décima fase construímos as restantes duas faces destes andares, desta vez com direito às janelas. Com recurso a peças simples, temos uma solução bem engenhosa e discreta com um efeito bem realista. Adorei o detalhe onde o vidro fica do lado virado para dentro. Depois de termos as faces do primeiro e segundo andar completos, podemos finalmente avançar para a fase que vai colocar o telhado da casinha. Construção simples que utiliza na sua maior parte peças vulgares (vou ignorar a presença das plates 1x1x2/3 em branco já que poderiam ter sido substituídas por vulgares 1x1) mas com um resultado muito giro e que só peca por não exceder a área da casa. Dá a sensação que se esqueceram das vulgares intempéries que habitam aqueles locais que vão resultar em paredes cheias de humidade já que as águas dos telhados escorrem directamente para as mesmas. Para a décima-segunda fase o objectivo foi construir o terceiro andar da torre do farol. Apesar de diferente dos andares inferiores, a construção é relativamente similar e sem grandes momentos wow além da presença de plates 1x5 e 1x1x2/3. Apesar de neste caso até se compreender a utilização das 1x5, o que penso é que os designers tentam colocar estas peças sempre que podem para justificar o aparecimento delas. Chegamos então à décima-terceira e última fase deste set e é praticamente toda dedicada ao topo do farol. A solução para estrutura que roda com a luz por baixo é muito semelhante aos faróis reais e além disso temos a presença de uma peça nova que reproduz uma lente Fresnel. Como disse logo no início do review, o livro de instruções dedica duas páginas (vá, uma e meia) a estas lentes e mostra uma foto com vários protótipos que foram experimentados. Nesta fase também tive que fazer algo que evito sempre, colocar autocolantes. A solução utilizada envolve um espelho que é conseguido através de um autocolante prateado, logo tive que me deixar de peneiras e colá-lo. Por último devo referir que a solução das peças de portão de garagem para fazer a parte envidraçada até ficou bem melhor do que estava à espera. Utiliza uma técnica semelhante ao que já se tinha visto no Assembly Square (que é brilhantemente traduzido como a “praça da assembleia” em alguns locais oficiais da marca) e que é sempre um encanto quando bate tudo certinho. No fim temos apenas que apenas colocar um barril no molhe, uma gaivota (sim, apenas uma…) e um peixito no barril e temos a construção concluída!

Começo logo por dizer que adoro o resultado final. Enquanto estava a construir estava a ficar com medo que no final a torre parecesse algo atarracada, mas na verdade isso não acontece. Sim, parece que falta ali algo logo abaixo da varanda, mas nada de preocupante no design geral. O estilo e forma de construção até é relativamente simples, mas acho que tem o seu charme e equilíbrio e aposto que ficaria bem numa cidade de modulares. Pelo menos o estilo de interiores e minifigs combinam.

21335 Motorised Lighthouse (05)

Devem ter reparado que não falei do efeito das luzes e movimento, a verdade é que ainda não as experimentei já que não tinha pilhas à mão. No entanto é algo que pretendo fazer brevemente e apresentarei o resultado num vídeo na minha série de videologs.

21335 Motorised Lighthouse (06)

Antes de acabar e por curiosidade, nas primeiras páginas do livro aparece uma fotografia de um farol que é relativamente parecido com este set. Sim, o telhado da casinha excede a área da mesma. Também devo dizer que tive enorme dificuldade em filmar, já que o espaço é bem mais pequeno e tive que várias vezes mudar a camara já que o farol ia crescendo imenso em termos de altura.

21335 Motorised Lighthouse (07)

Por fim acho que descobri porque é que quando vi as imagens das leaks este set não me conseguiu cativar muito. O fundo negro da caixa! Há qualquer coisa nessa composição que não consegue transmitir o valor, o charme e o encanto que este conjunto é!

As Peças 9/10 (o único senão é o preço um pouco elevado)

A Construção 9/10 (algumas repetições mas no geral muito agradável)

O Desenho 10/10 (desenho que se revela simples mas cheio de encanto)

Jogabilidade 10/10 (perfeito para expor e com algum potencial de brincadeira)

21335 Motorised Lighthouse (09)

Este é um conjunto que roça a perfeição com um belíssimo design, soluções de construção seguras e eficazes mas com um preço que poderá ser considerado alto tendo em conta a realidade portuguesa. Um must have para quem quer acrescentar um cenário marítimo aos modulares.

Conclusão 9/10

(Este conjunto foi fornecido para análise pela The LEGO Group, mas a review é da minha inteira responsabilidade)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog


subscrever feeds