Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Novamente a LEGOsustentabilidade

por baixinho, em 23.06.21

Sim, escrevi tudo junto de propósito :)

Recorrentemente a LEGO volta ao assunto e apesar de ser notoriamente uma manobra de marketing, a verdade é que também revela o desenvolvilmento da marca nesta área.

Depois das plantas feitas de plantas, dos sacos de papel que ainda não viram a luz do dia e outros avanços se calhar não tão notórios, a LEGO mostra hoje os primeiros protótipos de peças fabricadas com recurso a plático reciclado de garrafas de água.

Este avanço mostra que a empresa está a desenvolver este objectivo com recurso a várias frentes o que, sinceramente, torna ainda mais credível os objectivos a que se propuseram. 

Fiquem então com o habitual press release:

GRUPO LEGO REVELA O PRIMEIRO PROTÓTIPO DE UM TIJOLO LEGO® FEITO DE PLÁSTICO RECICLADO

O Grupo LEGO apresentou um protótipo de um tijolo LEGO criado de plástico reciclado, o último passo para tornar os produtos LEGO feitos de materiais sustentáveis.

O novo protótipo, que usa plásticos PET de garrafas recicladas, é o primeiro tijolo feito de materiais reciclados a cumprir os elevados padrões de qualidade e de segurança do Grupo LEGO.

Uma equipa de mais de 150 pessoas está a trabalhar para encontrar opções sustentáveis para os produtos do Grupo LEGO. Ao longo dos últimos três anos, cientistas e engenheiros testaram mais de 250 combinações de variações de materiais PET e centenas de outras fórmulas de plástico. O resultado foi um protótipo que reúne vários dos requisitos de segurança, qualidade e funcionalidade – incluindo o poder de encaixe!

Tim Brooks, Vice-Presidente de Responsabilidade Ambiental do Grupo LEGO disse: “Estamos muito entusiasmados com este avanço. O nosso maior desafio no caminho para a sustentabilidade é repensar e recriar materiais que sejam tão duráveis, resistentes e de tanta qualidade como os dos tijolos existentes – e que continuem a encaixar na perfeição com os tijolos criados nestes 60 anos. Com este protótipo podemos mostrar os progressos alcançados.”

Compromisso com a qualidade e segurança

Ainda vai demorar algum tempo até os tijolos feitos de materiais recicláveis comecem a aparecer nos produtos LEGO. A equipa vai continuar a testar e a desenvolver a fórmula, até achar que se pode passar à fase da produção piloto. Esta nova fase de testes tem prevista a duração mínima de um ano.

Brooks disse: “Sabemos que as crianças se preocupam com o ambiente e queremos fazer os nossos produtos mais sustentáveis. Mesmo sabendo que ainda vai demorar algum tempo até sermos capazes de produzir tijolos feitos de plástico reciclado, queremos que as crianças saibam que estamos a trabalhar para isso e que os queremos nesta viagem connosco. Tentativa e erro é uma parte importante na aprendizagem e na inovação. Tal como as crianças constroem, desconstroem e voltam a construir com tijolos LEGO em casa, nós estamos a fazer o mesmo no nosso laboratório.”

O protótipo é feito de plástico reciclado, proveniente dos Estados Unidos da América, em cumprimento com as normas da FDA (Food & Drug Administration) e da AESA (Autoridade Europeia da Segurança Alimentar) para garantia de qualidade. Em média, um litro de plástico é suficiente para produzir dez tijolos 2x4.

Caminhada rumo a produtos mais sustentáveis

O material que está a aguardar a patente, aumenta a durabilidade do plástico reciclado, tornando-o forte o suficiente para fazer tijolos LEGO. Este é o mais recente desenvolvimento do Grupo LEGO, no compromisso de tornar todos os seus materiais sustentáveis. Em 2020, a marca anunciou que iria remover os plásticos de uma só utilização das suas embalagens. Em 2018, começou a produzir elementos a partir de bio-polietileno (Bio-PE), criado a partir de uma fonte sustentável como a cana-de-açúcar. Muitos sets contêm já Bio-PE, que é perfeito para fazer peças pequenas e suaves, como as árvores, folhas e acessórios de minifiguras. O Bio-PE, para já, não é adequado para fabricar elementos mais rijos e fortes, como os icónicos tijolos.

Brooks disse: “Estamos comprometidos em fazer a nossa parte na construção de um futuro sustentável para as gerações mais novas. Queremos que os nossos produtos tenham um impacto positivo no planeta, não apenas nas brincadeiras que inspiram, mas também nos materiais que usamos. Temos ainda uma longa caminhada pela frente, mas estamos muito satisfeitos com os progressos alcançados.”

O foco do Grupo LEGO na inovação e na procura de soluções sustentáveis é uma das várias medidas tomadas para ter um impacto positivo no Mundo. O Grupo LEGO investiu mais de 400 milhões de euros ao longo de três anos, até 2022, para acelerar a concretização da sua ambição de sustentabilidade.

Para mais informações sobre como o Grupo LEGO quer reconstruir o Mundo, visite: LEGO.com/Sustainability.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:03

LEGO e Sustentabilidade

por baixinho, em 15.09.20

A empresa LEGO sempre foi conhecida por muitas vezes estar à frente naquilo que acredita (como entidade) serem os melhores valores. Sem querer ser exaustivo deixo dois exemplos que facilmente me chegam à memória: a extrema segurança dos seus produtos em relação às crianças e a possibilidade de licença de maternidade a funcionários de países onde isso não está contemplado na lei.

A sustentabilidade é um mote que tem crescido nos últimos tempos e que de certa forma substituiu a "ecologia" que dominou a temática nos idos anos 80. Por isso não é de estranhar os vários movimentos que a LEGO deu nos últimos anos e planeia dar nos próximos nesta área. O mais conhecido é a intenção de utilizar plástico (ou sucedâneo) sustentável na totalidade dos seus produtos em 2030.

Outros pequenos passos já foram dados (mais do que a questão das peças fabricadas à base de cana de açúcar, estou a lembrar-me da quantidade de aerogeradores que a LEGO gere em alto mar), mas um daqueles que toda a gente se devia perguntar é porque raios os conjuntos LEGO trazem tantos sacos de plástico de uma única utilização e que invariavelmente vão para à reciclagem ou, pior, lixo. Ok, sei de casos de pessoal que os guarda, mas isso parece-me que são casos extremos...

Por isso não é de estranhar (mas de qualquer forma sempre de louvar) este press release onde uma das consequências mais práticas é mesmo a introdução de sacos de papel no interior dos conjuntos LEGO já em 2021.

GRUPO LEGO VAI INVESTIR 400 MILHÕES DE DÓLARES EM TRÊS ANOS PARA ACELERAR OS ESFORÇOS PARA A SUSTENTABILIDADE

Próximo passo é começar a substituir os sacos plásticos de uma só utilização nas caixas LEGO®, para atingir a meta de tornar as embalagens sustentáveis até 2025

Serão também feitos investimentos para conseguir produtos mais sustentáveis, zero desperdício e operações com emissões de carbono neutras e para inspirar as crianças a aprender sobre a sustentabilidade enquanto brincam.

O Grupo LEGO anunciou planos para investir 400 milhões de dólares – cobrindo os custos atuais e os investimentos a longo prazo – ao longo de três anos para acelerar as suas iniciativas de sustentabilidade e responsabilidade social. A empresa, que ao longo dos últimos 10 anos deu já vários passos para construir um planeta melhor para gerações futuras, acredita que é cada vez mais urgente e importante priorizar atividades sociais e ambientais.

O CEO do Grupo LEGO, Niels B. Christiansen diz: “Não podemos perder de vista os desafios decisivos que as gerações futuras terão de enfrentar. É urgente tomarmos medidas agora para cuidar do planeta para as gerações futuras. Como empresa que olha para as crianças como exemplos a seguir, inspira-nos ver os milhões de crianças que pedem que sejam tomadas medidas para combater as mudanças climáticas. Acreditamos que devem ter acesso a oportunidades para desenvolver as capacidades necessárias para criar um futuro sustentável. Vamos redobrar os nossos esforços, para usar os recursos, contactos, experiência e plataformas para ter um impacto positivo.”

O próximo passo vai ser a substituição dos sacos de plástico de uma só utilização que vão dentro das caixas a envolver as peças, como parte da ambição de até ao final de 2025 tornar todo o packaging da marca sustentável. A partir de 2021, sacos de papel certificados pelo Forest Stewardship Council vão começar a ser testados nas caixas.

Christiansen diz: “Recebemos várias cartas de crianças sobre o meio ambiente e a pedirem-nos para substituir os plásticos de uma só utilização. Temos vindo a trabalhar em alternativas há já algum tempo e a paixão e ideias das crianças foram um grande incentivo para acelerarmos a mudança.”

Abandonar o packaging existente não é uma tarefa simples e vai demorar algum tempo, pois o novo material deve ser leve, resistente e melhorar a experiência de construção. Vários protótipos foram feitos, com centenas de materiais diferentes, que foram testados com pais e crianças. As crianças gostaram dos sacos de papel que serão testados em 2021, pois são amigos do ambiente e fáceis de abrir.

Investimento a longo prazo num futuro sustentável

Até 2022, o objetivo do Grupo LEGO é o de alcançar 8 milhões de crianças anualmente para que aprendam a brincar, através de atividades com parceiros e em colaboração com a LEGO Foundation. Vai continuar a trabalhar com organizações como a UNICEF, Save the Children e parceiros locais para os programas que visam dar a crianças com necessidades acesso a brinquedos e oportunidades para desenvolver capacidades para toda a vida, como a resolução de problemas, colaboração e comunicação. Em 2019, 1,8 milhões de crianças foram alcançadas com este tipo de programas. 25% dos lucros do Grupo LEGO são canalizados para os projetos, atividades e parcerias da LEGO Foundation.

Circularidade

O Sistema de Brincar LEGO inspira possibilidades infinitas que apoiam os princípios do design circular – um produto feito com materiais de qualidade que pode ser usado e reutilizado. A qualidade, durabilidade, segurança e consistência dos tijolos LEGO significa que podem ser passados de geração em geração. Os tijolos feitos hoje, encaixam nos que foram feitos há 40 anos.

Vão ser postos em marcha programas para encorajar as pessoas a doar as peças que não utilizam para as crianças que precisam de brincar. O LEGO Replay, que foi testado com sucesso nos Estados Unidos em 2019, vai ser posto em prática em dois novos países até ao fim de 2022. Até agora, o programa LEGO Replay doou peças a mais de 23.000 crianças nos Estados Unidos.

Materiais Sustentáveis

O trabalho continua no Programa para os Materiais Sustentáveis do Grupo LEGO, que conta com mais de 150 especialistas, para criar produtos e packaging sustentáveis. Em 2015, o Grupo definiu a meta de até 2030 todos os seus produtos serem feitos de materiais sustentáveis. Vai expandir o seu uso de bio-tijolos, como os feitos de cana-de-açúcar, que atualmente representam 2% do portfolio.

O Grupo vai continuar a procurar novos plásticos feitos de materiais reciclados e renováveis, e vai unir forças com outras instituições e empresas, especialmente aquelas que estão a desenvolver novas tecnologias para produzir materiais reciclados e biológicos, para conseguir encontrar uma matéria prima que produza peças com a qualidade e a durabilidade das atuais.

Os investimentos previstos, incluem tanto os custos associados com o desenvolvimento de novos materiais sustentáveis, como o investimento em equipamento para produzir os mesmos.

Zero desperdício e Operações com emissões de carbono neutras

As operações de fabrico do Grupo vão ser neutras em carbono até 2022. Para alcançar esta meta, painéis solares adicionais vão ser instalados em todas as fábricas e a sua capacidade será suplementada através de energias renováveis. Vão também ser feitos investimentos para melhorar o consumo de energia, por exemplo, ao instalar novos sistemas que usam o ar ambiente em processos de arrefecimento na produção de peças.

Para reduzir ainda mais o impacto operacional no ambiente, o tratamento de desperdícios vai ser melhorado e o consumo de água reduzido. Nenhum desperdício irá para aterros a partir de 2025 e o consumo de água vai descer 10% em 2022.

Unir esforços para ter um impacto positivo

O Grupo LEGO vai continuar a trabalhar com organizações como a Fundação Ellen MacArthur, o World Wild Fund for Nature, a RE100, UNICEF e a Save the Children, para ter um maior impacto.

Christiansen disse: “Numa altura em que o Mundo está a enfrentar diversos desafios, as empresas têm de agir para criar um impacto positivo e duradouro no ambiente e na sociedade. Ninguém o consegue fazer sozinho. Peço às empresas, governos, pais, crianças e ONGs que continuem a unir esforços para criar um futuro sustentável para as nossas crianças, os construtores de amanhã.”

Sobre as cartas que o Grupo recebe de crianças acerca da sustentabilidade, o Vice-Presidente para a Sustentabilidade Ambiental, Tim Brooks, diz: “As crianças dão as ideias mais fantásticas e criativas sobre como podemos ser mais amigos do ambiente, quando nos contactam. Respondemos a todas as cartas e muitas são partilhadas com o CEO e a equipa de Responsabilidade Ambiental para consideração. Adoro ouvir as crianças. É a melhor parte do meu trabalho.”

Se conhecer alguma criança que tenha uma ideia para ajudar a moldar ou a melhorar as ambições de sustentabilidade do Grupo LEGO, visite www.LEGO.com/service e partilhe as ideias com o Tim e a sua equipa.

Notas:

Para mais informações visite www.LEGO.com/sustainability onde pode descobrir mais sobre a os compromissos ambientais e sociais do Grupo LEGO.

Mais informação sobre os compromissos de sustentabilidade do Grupo LEGO:

Ao longo de três anos, o Grupo LEGO vai trabalhar para atingir os seguintes objetivos, em várias iniciativas novas ou já existentes:

Crianças:

8 milhões de crianças anualmente vão ser alcançadas através de programas globais e locais em 27 países diferentes. Estes programas vão focar-se em levar a brincadeira às crianças como meio para as ajudar a desenvolver capacidades para toda a vida e aprender sobre a sustentabilidade. Este esforço incluirá programas novos e já existentes, como o Build The Change, Build to Give, RE:CODE e iniciativas em comunidades apoiadas por funcionários voluntários.
2 milhões de pais e cuidadores vão ser alcançados até ao fim de 2022 através de programas desenhados para os educar acerca dos benefícios de brincar.
Continuar a definir o padrão de responsabilidade no contacto com as crianças, com foco no contacto online – protegendo os seus direitos e bem-estar através de todos as experiências digitais do Grupo LEGO. Seja ensinando as crianças sobre segurança online com o seu Super-Herói da segurança digital o Captain Safety, providenciando experiências digitais criadas para ser seguras, como a plataforma de social media LEGO Life, ou continuando a parceria com a UNICEF para desenvolver padrões e políticas para salvaguardar as crianças e a segurança digital, enquanto inspiramos outros negócios a fazer o mesmo.
Milhões de pais e crianças vão ser alcançadas com o programa de Cidadania Digital & Bem Estar, que procura dar às crianças o poder e as capacidades para se tornarem cidadãos digitais responsáveis. A última campanha, Small Builds for Little Conversations, procurava envolver e ajudar os pais a falar com as crianças sobre segurança digital e atingiu até agora, mais de 20 milhões de adultos.

Ambiente:

Operações de fabrico com emissões de carbono neutro até ao fim de 2022 e continuar a trabalhar para estar 100% dependente de energias renováveis em todos os territórios em que opera. Isto envolverá investimentos em medidas para reduzir os gastos energéticos e as emissões de carbono por peça produzida.
Lançar o programa LEGO Replay em mais dois países até ao fim de 2022. O Grupo LEGO vai também trabalhar com a Fundação Ellen MacArthur para criar mais produtos e packaging circular.
Sem desperdícios a chegar a aterros até ao fim de 2025. Que será alcançado ao reduzir o desperdício nas operações de fabrico do Grupo LEGO. O Grupo LEGO envia 93% do desperdício de fábrica para reciclar, incluindo 100% dos plásticos das máquinas de moldar, parte do qual é reutilizado pela marca.
Ambição tornar todo o packaging sustentável até 2025, incluindo a remoção dos plásticos de uma só utilização em todos os produtos, embalagens e operações. Incluirá também banir todos os plásticos de uma só utilização da fábrica, escritórios e lojas.
Ambição de em 2030 todos os produtos serem feitos de materiais sustentáveis.

Pessoas e comunidades:

Continuar o programa de Princípios de Negócio Responsável do grupo, garantindo os direitos e o bem-estar de todos os envolvidos na produção de produtos LEGO, incluindo os filhos dos trabalhadores.
Foco em tornar os locais de trabalho do Grupo LEGO inclusivos, seguros e motivadores para todos os funcionários.
Continuar a apoiar as crianças e as comunidades impactadas por conflitos e crises globais. Em 2020, o Grupo LEGO juntou forças com a LEGO Foundation para doar 50 milhões de dólares para apoiar crianças cujo bem-estar e desenvolvimento foi impactado pelo COVID-19. O Grupo doou 4 milhões de dólares adicionais a organizações dedicadas a apoiar crianças negras e educar todas as crianças para a igualdade racial, demonstrando o seu apoio à comunidade negra na luta contra o racismo e a desigualdade.

Além das consequências mais práticas, fiquei curioso com várias outras movimentações como, por exemplo, o da economia circular. É que é um conceito a que a grande maior parte dos AFOLs devem estar avessos :)

Como referi acima, é com certeza uma iniciativa de louvar e que, pessoalmente e abordando a questão dos sacos, penso que até vai ser mais prática e razoável. Sempre que vou à reciclagem levar os despojos dos conjuntos LEGO, o volume criado pelos sacos é, de longe, o que me pesa mais na consciência.

Pena que esta consciência sustentável por parte da LEGO não tenha eco em temas mais responsáveis nos seus produtos (ponto que vou abordar amanhã num artigo de opinião aqui no blog).

 

Press release original:

LEGO Group to invest up to US$400 million over three years to accelerate sustainability efforts

  • Next step is to begin to phase out single-use plastic bags from LEGO® boxes in latest move to make all packaging sustainable by 2025.
  • Further investments will also be made in creating more sustainable products, achieving zero waste & carbon neutral operations, circularity and inspiring children to learn about sustainability through play.

The LEGO Group today announced it plans to invest up to US$400 million – covering ongoing costs and long-term investments - across three years to accelerate sustainability and social responsibility initiatives. The company, which has made a series of moves over the past 10 years to build a better planet for future generations, believes it’s increasingly urgent and important to prioritise environmental and social activity. 

The LEGO Group CEO, Niels B Christiansen said:  “We cannot lose sight of the fundamental challenges facing future generations.  It’s critical we take urgent action now to care for the planet and future generations. As a company who looks to children as our role models, we are inspired by the millions of kids who have called for more urgent action on climate change. We believe they should have access to opportunities to develop the skills necessary to create a sustainable future. We will step up our efforts to use our resources, networks, expertise and platforms to make a positive difference.”

As a next step, the company will begin to phase out single-use plastic bags used in LEGO boxes to package the loose bricks. This is part of its ambition to make all its packaging sustainable by the end of 2025. From 2021, Forest Stewardship Council-certified recyclable paper bags will be trialled in boxes.

Christiansen said: “We have received many letters from children about the environment asking us to remove single-use plastic packaging. We have been exploring alternatives for some time and the passion and ideas from children inspired us to begin to make the change.”

Moving away from the existing packaging is not a simple task and will take time as new material must be durable, light weight and enhance the building experience. Several prototypes made from a range of different sustainable materials have so far been tested with hundreds of parents and children. Children liked the paper bags being trialled in 2021 as they were environmentally friendly and easy to open.

Long-term investment in building a sustainable future

In addition to developing and implementing sustainable materials, the up to US$400million investment will also focus on a range of social and environmentally focussed actions to inspire children through learning through play, making the business more circular, and achieving carbon neutral operations. The activity will drive meaningful, long-term change aligned to two United Nations Sustainable Development Goals: #4 Quality Education and #12 Responsible Consumption and Production: 

Children

By 2022, the LEGO Group aims to reach 8 million children around the world annually with learning through play through a range of activities with partners, in collaboration with the LEGO Foundation. It will build on its work with organisations such as UNICEF, Save the Children and local partners to scale up programmes that give children-in-need access to play and opportunities to develop life-long skills such as problem solving, collaboration and communication.  In 2019, 1.8 million children were reached through such programmes.  25% of profits from the LEGO Group go to funding the LEGO Foundation’s projects, activities and partnerships.

Circularity

The LEGO System in Play inspires endless play possibilities that supports the principles of circular design – a product made of quality materials that can be used and reused. The quality, durability, safety and consistency of LEGO bricks mean they can be passed from generation to generation. Bricks made today, fit those made more than 40 years ago.

Programmes will be put in place to encourage people to donate their pre-loved bricks to children in need of play. LEGO Replay, which was successfully trialled in the United States in 2019, will be rolled out in two additional countries by the end of 2022. So far, LEGO Replay has donated bricks to over 23,000 children across the United States[1].

Sustainable Materials

Work will continue on the company’s Sustainable Materials Programme, which employs more than 150 experts, to create sustainable products and packaging. In 2015, the Group set a target to make its products from sustainable materials by 2030. It will expand its use of bio-bricks, such as those made from sugar cane, which currently account for almost 2% of its element portfolio.

It will continue research into new, more sustainable plastics from renewable and recycled sources, and join forces with research institutes and other companies especially those developing new recycling and bio-based material production technologies to find materials which are as durable and high quality as those used today[2].

The planned investments include both costs associated with the development of new sustainable materials and the investments in manufacturing equipment.

Zero Waste & Carbon Neutral Operations

The Group’s manufacturing operations will be carbon neutral by 2022. To achieve this, additional solar panels will be installed on all its factories and onsite capacity will be supplemented with the procurement of renewable energy. Further investments will be made to improve energy usage, for example by installing new systems that use ambient air in cooling processes during LEGO brick production.

Improved waste handling and reduction in water consumption will further reduce the Group’s operational impact on the environment. No waste will be diverted to landfill by 2025 and water use will drop by 10% by 2022[3].

Joining forces to have a positive impact

The LEGO Group will continue to work with organisations such as the Ellen MacArthur Foundation, World Wild Fund for Nature, RE100, UNICEF and Save the Children in order to create the greatest impact.

Christiansen said:  “At a time when the world is facing numerous challenges, companies must take action to create a lasting positive impact on the environment and society.  No one can do it alone.  I urge companies, governments, parents, children and NGOs to continue to join forces to create a sustainable future for our children, the builders of tomorrow.”

Speaking about the letters the company receives about sustainability from children, Vice President, Environmental Sustainability, Tim Brooks said:  “Children share the most fantastic and creative ideas about how we can be more environmentally friendly when they contact us. We respond to every letter and many are shared with the CEO and Environmental Responsibility team for further consideration. I love hearing from children. It’s the best part of my job!”

If you know a child that has an idea to help shape the LEGO Group's sustainability ambitions, visit LEGO.com/service to share it with Tim and the team.

More information about the LEGO Group’s Sustainability Commitments

Over three years, the LEGO Group will work to achieve the following targets through a range of existing and new initiatives.

Children

  • 8 million children annually will be reached through global and local community programmes in 27 different countries[4]. These will focus on bringing play to children to help them develop life-long skills and learn about sustainability. These will include new and existing programmes, such as Build the Change, Build to Give, RE:CODE and community initiatives supported by employee volunteers.
  • 2 million parents and caregivers will be reached by the end of 2022 through programmes designed to educate them about the life-long benefits of play.
  • Continue to set the standard for responsible engagement with children, with a focus on online engagement - protecting their rights and wellbeing across all of the LEGO Group’s digital experiences; whether that be teaching children about staying safe online with our digital safety superhero Captain Safety, providing safe-by-design digital experiences like the social media network for children LEGO Life, or continuing to partner with UNICEF to develop industry-leading standards and policies for child safeguarding and digital child safety while inspiring other businesses to do the same.
  • Millions of parents and children will be reached as part of an ongoing Digital Citizenship & Wellbeing programme aimed at empowering children and giving them the skills to be responsible digital citizens. The latest campaign, Small Builds for Big Conversations, aimed at engaging and supporting parents to talk to their children about digital safety has so far reached more than 20 million adults.

Environment

  • Carbon neutral manufacturing operations by the end of 2022 and continuing to be 100% balanced by renewable energy in all territories in which we operate. This will involve investing in efficiency measures to lower energy use and carbon emission output per LEGO brick produced.
  • Launch LEGO Replay in two more countries by the end of 2022. The LEGO Group will also work with the Ellen Macarthur Foundation network as part of efforts to design more circular products and packaging.

  • No waste to reach landfill by end of 2025. This will be achieved by reducing the waste produced as part of the LEGO Group’s manufacturing operations. The LEGO Group sends 93% of all factory waste to be recycled, including 100% of plastic waste from our moulding machines, some of which is reused in our own manufacturing[5].
  • 2025 ambition to make all packaging 100% sustainable, including removing single-use plastic in all our products, packaging and operations. This will include banning single-use plastic from all offices, factories and stores.

  • 2030 ambition to have all products made from sustainable materials.

People & Communities

  • Continued responsible sourcing programme grounded in the LEGO Group’s Responsible Business Principles, which protects the rights and wellbeing of anyone involved in the production of LEGO products, including the children of workers.
  • Ongoing focus on making the LEGO Group workplaces inclusive, safe and motivating for colleagues.

  • Continued support for children and communities impacted by societal struggles and global crises. In 2020 the LEGO Group joined forces with the LEGO Foundation to donate US $50m to support children whose wellbeing and development became impacted by COVID-19[6]. The Group donated an additional US$4m to organisations dedicated to supporting black children and educating all children about racial equality, to demonstrate its support with the black community against racism and inequality.

[1] Since October 2019

[2] Partners include University of Budapest, University of Amsterdam, Aarhus University and consortia including Bio-speed (consortium consisting of Danone, L’Oréal, Michelin, Bic and Faurecia as well as the LEGO Group)

[3] Tracked against 2019 usage

[4] The LEGO Group reached 1.8 million children with local community engagement programmes in 2019.

[5] Full year 2019 data

[6] More information here.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:05


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog